U

Publicado em 04/11/2020 10h06
  • UAPO 

    Ver Unidade de Ajuste do Ponto de Orvalho

  • UFL 

    Ver Unidade de Fracionamento de Líquidos de Gás Natural

  • UGN 

    Ver Unidade de Processamento de Gás Natural

  • ULSD 10 PPM 

    Ver classificação de óleo diesel utilizado na Europa, com teor máximo de enxofre de 10 ppm. (Fonte: Portaria ANP nº 206/2000)

  • Unidade de Abastecimento de Aeronaves (UAA)

    Denominação dos equipamentos de abastecimento de aeronaves, como CTA, servidor de hidrante, carreta de hidrante e gabinete. (Fonte: Resolução ANP nº 17/2006)

  • Unidade de Ajuste do Ponto de Orvalho (UAPO) 

    Ver Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN)

  • Unidade de Compressão e Distribuição de GNC

    Conjunto de instalações fixas que comprime o gás natural, disponibilizando-o para o carregamento/enchimento de veículos transportadores de GNC, inclusive aquelas instaladas em postos revendedores varejistas devidamente autorizados pela ANP, que tenham atendido todas as normas e regulamentos técnicos e de segurança aplicáveis e que possuam área física e sistemas de medição exclusivos para tal fim. (Fonte: Resolução ANP nº 41/2007)

  • Unidade de Descarga de GNC

    Conjunto de instalações fixas para o recebimento do GNC que atenda as necessidades de pressão e vazão do usuário. (Fonte: Resolução Conjunta ANP/Inmetro nº 1/2013)  

  • Unidade de Fracionamento de Líquidos de Gás Natural (UFL)

    Instalação industrial que objetiva separar o LGN obtido na URL em correntes contendo etano, propano, GLP e C5+.

  • Unidade de Gás Natural (UGN)

    Instalação industrial que objetiva separar o condensado do gás natural e estabilizá-lo.

  • Unidade de Liquefação

    Instalação na qual o gás natural é liquefeito, de modo a facilitar a sua estocagem e transporte, podendo compreender unidades de tratamento de gás natural, trocadores de calor e tanques para estocagem de GNL.  (Fonte: Resolução Conjunta ANP/Inmetro nº 1/2013)  

  • Unidade de Processamento de Condensado de Gás Natural (UPCGN)

    Instalação industrial que objetiva separar as frações leves existentes no condensado do gás natural produzido nos dutos que transportam o gás do mar para a terra, ou nas URGNs. Essas instalações são compostas de Unidades de Fracionamento de Líquidos de Gás Natural (UFL), gerando propano, butano, GLP e C5+.

  • Unidade de Processo

    Instalação industrial que processa ou realiza tratamentos de petróleo, gás natural ou correntes intermediárias, gerando novas correntes intermediárias ou produtos acabados, mas sem incluir as instalações de processamento primário de gás natural destinadas ao preparo para a movimentação do gás natural produzido nos campos produtores. (Fonte: Resolução ANP nº 16/2010)

  • Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN)

    Instalação industrial que objetiva separar as frações existentes no gás natural. O conceito de UPGN abrange as instalações isoladas destinadas ao ajuste do ponto de orvalho, conhecidas como DPP ("Dew Point Plant") ou UAPO (Unidade de Ajuste de Ponto de Orvalho), bem como as destinadas ao tratamento do gás natural e à recuperação e estabilização de condensados de gás natural, mas sem incluir as instalações de processamento primário de gás natural destinadas ao preparo para a movimentação do gás natural produzido nos campos produtores. (Fonte: Resolução ANP nº 17/2010)

  • Unidade de Produção (Exploração e Produção)

    Conjunto de instalações destinadas a promover a separação, tratamento, estocagem e escoamento dos fluidos produzidos e movimentados num campo de petróleo e gás natural. (Fonte: Resolução ANP nº 17/2015)

  • Unidade de Produção Marítima

    Unidade de Produção instalada no mar. (Fonte: Resolução ANP nº 17/2015)

  • Unidade de Produção Terrestre

    Unidade de Produção localizada em terra. (Fonte: Resolução ANP nº 17/2015) 

  • Unidade de Recuperação de Gás Natural (URGN):

    Instalação industrial que objetiva separar o metano e o etano das frações mais pesadas, contendo C3+ na forma de líquido (LGN).

  • Unidade de Recuperação de Líquidos de Gás Natural (URL): :

    Instalação industrial que visa separar o metano das frações mais pesadas, contendo C2+ na forma de líquido (LGN).

  • Unidade de Regaseificação

    Instalação na qual o gás natural liquefeito é regaseificado mediante a imposição de calor para ser introduzido na malha dutoviária, podendo compreender tanques de estocagem de GNL e regaseificadores, além de equipamentos complementares. (Fonte: Resolução Conjunta ANP/Inmetro nº 1/2013) 

  • Unidade de Trabalho

    Unidade de conversão para diferentes trabalhos exploratórios, utilizada para fins de aferição da execução do Programa Exploratório Mínimo previsto em contratos de E&P.

  • Unidade Industrial Petroquímica ou Química - UIPQ

    Unidade industrial petroquímica ou química que recebe hidrocarbonetos como insumos ou expede hidrocarbonetos produzidos através de dutos terrestres (oleodutos e gasodutos). (Fonte: Resolução ANP nº 6/2011)

  • Unidade Operacional (UO)

    Subdivisão administrativa do transportador envolvida na operação do duto ou sistema de dutos. (Fonte: Resolução ANP nº 6/2011)

  • Unidade Piloto

    Unidade de processo, em escala não comercial. (Fonte: Resolução ANP nº 16/2010)

  • Unidade Produtora

    Instalação nacional ou estrangeira produtora de biocombustível, que além da área industrial destinada à produção de biocombustíveis, pode incluir áreas destinadas à produção agrícola, à fabricação de produtos agropecuários e alimentícios, à geração de energia elétrica e aos aterros sanitários. (Fonte: Resolução ANP nº 758/2018)

  • Unidade Temporária

    Unidade de processo ou modificação em unidade de processo existente com operação em prazo definido, que será convertida em definitiva ou desfeita, findo o prazo estabelecido. (Fonte: Resolução ANP nº 16/2010)

  • Unidades Especiais

    Instalação industrial que use petróleo, gás natural ou correntes intermediárias, sem a geração de novas correntes intermediárias ou produtos acabados derivados de petróleo ou gás natural. (Fonte: Resolução ANP nº 16/2010)

  • Unidades Operacionais de Terceiros (UOT)

    Subdivisão administrativa de pessoa jurídica, que não o transportador, envolvida na operação do duto ou sistema de dutos. (Fonte: Resolução ANP nº 6/2011)

  • Unitização 

    Ver Individualização da Produção

  • UPCGN

    Ver Unidade de Processamento de Condensado de Gás Natural. 

  • Upside

    Feição geológica não testada por poços para a qual se estima, com base nos dados coletados na área e nas proximidades, a ocorrência de pequenos volumes de hidrocarbonetos, cuja eventual produção econômica dependerá da utilização das facilidades de produção de campos adjacentes ou próximos. (Fonte: Resolução ANP nº 30/2014)

  • Upstream

    Segmento da indústria de petróleo que inclui as atividades de exploração, desenvolvimento, produção e o transporte do petróleo até as refinarias. (Fonte: Dicionário enciclopédico inglês-português de geofísica e geologia)

  • URGN

    Ver Unidade de Processamento de Gás Natural.

  • URL

    Ver Unidade de Recuperação de Líquidos de Gás Natural.

  • Usina

    Instalação industrial produtora de etanol e açúcar. (Fonte: Resolução ANP nº 26/2012)

  • Uso Experimental

    Utilização de combustível em quantidade delimitada e por prazo determinado, em embarcações participantes do projeto de pesquisa. (Fonte: Resolução ANP nº 58/2011)

  • Usuário

    Pessoa física ou jurídica que utiliza o GNC adquirido de um distribuidor de GNC a granel devidamente autorizado pela ANP. (Fonte: Resolução ANP nº 41/2007)

  • Usuário do Dado

    Pessoa física ou jurídica que recebe o direito de acesso a dados técnicos. (Fonte: Resolução ANP nº 757/2018)

  • Usuário do Terminal de GNL

    Empresa ou consórcio de empresas contratante do serviço prestado pelo agente operador do terminal de GNL. (Fonte: Resolução ANP nº 50/2011)

  • Utilização do Gás Natural

    Qualquer uso do gás natural nas atividades industrial, comercial, institucional, residencial ou automotiva. (Fonte: Portaria ANP nº 249/2000)