Currículos dos diretores

Publicado em 12/08/2020 14h33 Atualizado em 23/12/2020 11h03
Rodolfo Henrique de Saboia | Diretor-geral

Início do mandato (quatro anos): 23/12/2020

  • currículo Rodolfo Henrique de Saboia

    Rodolfo Henrique de Saboia é bacharel em Ciências Navais pela Escola Naval (1978), mestre no Curso de Comando e Estado-Maior (1995), doutor em Política e Estratégia Marítimas (2005), ambos pela Escola de Guerra Naval, e especialista em Gestão Internacional pela Coppead-UFRJ (2005).

    No serviço ativo da Marinha do Brasil, exerceu diversos cargos, entre os quais: Subchefe de Organização e Assuntos Marítimos do Comando de Operações Navais (2008 a 2010), Comandante da Força de Superfície (2010 a 2011) e Coordenador do Programa de Aparelhamento da Marinha (2011 a 2012).

    Com mais de 40 anos de serviço, foi transferido para reserva em 2012, no posto de Contra-Almirante.

    Na reserva, desempenhou a função de Superintendente de Meio Ambiente da Diretoria de Portos e Costas (DPC), de 2013 até agosto de 2020.

    Durante a sua carreira profissional, foi agraciado com dez condecorações em razão da excelência de seu trabalho, participou de diversos seminários, no Brasil e no exterior, e publicou vários artigos.

 

Symone Christine de Santana Araújo | Diretora

Início do mandato (quatro anos): 10/11/2020

  • currículo Symone Christine de Santana Araújo

    Symone Christine de Santana Araújo tem ampla e diversificada experiência profissional, tendo iniciado sua carreira em 1988 na  Construtora Mendes Júnior S/A, como assistente técnica. Entre os anos de 1988 e 1989, exerceu o cargo de engenheira de projetos no Convênio UFS/NITROFÉRFIL/ITPS. Entre 1989 e 1994, foi diretora técnica da Ambientec Consultoria Ltda. De 1994 a 1999, exerceu o cargo de técnica de nível superior na Delegacia do Ministério da Educação em Sergipe. De 1999 a 2004, atuou como técnico de nível superior na Fundação Universidade Federal de Sergipe – UFS.

    Atuou nos anos de 2015 a 2016 como membro suplente do Conselho Fiscal da Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras. Foi membro titular do Conselho Fiscal (2013 – 2017) e presidente do Conselho Fiscal (2015 – 2017) da Empresa Brasileira de Administração de Petróleo e Gás natural S.A. – Pré-Sal Petróleo S.A. – PPSA.

    No período de 2017 a 2019, foi membro titular do Conselho Fiscal, e presidente do Conselho Fiscal da Empresa de Pesquisa Energética – EPE. De 2004 a 2009, atuou como assistente de coordenadora e como coordenadora geral de Processamento, Infraestrutura e Logística de Gás Natural, da Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia - MME.

    Desde 2009 até a presente data vem exercendo o cargo de diretora do Departamento de Gás Natural da Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia, desempenhando:

    - formulação e implementação do Novo Mercado de Gás;

    - coordenação adjunta do Comitê de Monitoramento da Abertura do Mercado de Gás Natural – CMGN;

    - coordenação do Comitê Temático do Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural – Prominp;

    - coordenação do grupo de trabalho para harmonização do arcabouço regulatório dos setores de gás natural e de carvão mineral;

    - direção geral do Projeto BRA/99/G32 para utilização de ônibus a hidrogênio no transporte urbano no Brasil

     Paralelamente, vem atuando como professora de pós-graduação desde 1997 até a presente data no Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo – IPT; Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis – IBP; e Fundação Universidade Federal de Sergipe, UFS, tendo apresentado publicações de produção científica em cadernos técnicos, capítulo de livro, artigos completos publicados em periódicos e em anais de congressos temáticos, resumos em congressos.

 

Dirceu Cardoso Amorelli Junior | Diretor

Início do mandato (quatro anos): 10/11/2017

 

  • currículo Dirceu Cardoso Amorelli Junior

    Dirceu Cardoso Amorelli Junior (RJ, 1965) é doutor em Planejamento Energético pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, pós-graduado em Engenharia de Petróleo com especialidade em Engenharia de Reservatórios pela Universidade Estadual de Campinas, e graduado em Engenharia Industrial Mecânica pelo CEFET/RJ. Mestre em Economia e com MBA em Finanças, ambos pelo IBMEC/RJ.

    Servidor Público Federal, aprovado no concurso de 2005 para o cargo de Especialista em Regulação da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Ocupou o cargo de superintendente das áreas de Abastecimento (downstream), de Dados Técnicos (upstream), e de Exploração (upstream).

    Em novembro de 2017 foi sabatinado e aprovado pelo Senado Federal para ser Diretor da ANP. Atualmente é responsável pelas superintendências de Promoção de Licitações, Participações Governamentais, Conteúdo Local, e Produção de Combustíveis.

    Na iniciativa privada, atuou como executivo de logística em grandes corporações multinacionais.

    É autor e co-autor de publicações e notas técnicas sobre temas relacionados a Engenharia e Energia.

  

José Cesário Cecchi | Diretor

Início do mandato (quatro anos): 11/10/2017

  • currículo José Cesário Cecchi

    José Cesário Cecchi, natural do Estado de São Paulo (1956), é formado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Mestre em Engenharia Nuclear pelo Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (COPPE/UFRJ) e Doutor em Engenharia de Produção pela mesma instituição.

    Profissionalmente, por quase 30 anos, esteve envolvido com atividades relacionadas ao setor de energia em instituições privadas e públicas. Foi Coordenador Geral da Rio Ciência 92, evento paralelo à ECO 92, reunindo a comunidade científica nacional e internacional. Foi Coordenador Adjunto do Centro de Estudos de Energia - ENERGE (1994 a 1997). Entre 1995 e 1998, foi Secretário Executivo da Comissão Especial da Matriz Energética do Estado do Rio de Janeiro - CEMEE.

    Desde 1985, é funcionário de carreira do Instituto Nacional de Tecnologia (INT). A partir de 1998 foi cedido à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), inicialmente como Assessor de Diretor e, entre 1999 a outubro de 2017, foi Superintendente de Comercialização e Movimentação de Petróleo, seus Derivados e Gás Natural (SCM/ANP).

    No âmbito da academia, foi autor e co-autor de artigos científicos, professor, membro de bancas de trabalhos de conclusão de curso de mestrado e doutorado. É Professor Adjunto no Departamento de Engenharia Mecânica da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro desde 2000.

  

Marcelo Castilho | Diretor substituto

Início do mandato: 22/12/2020

Marcelo Castilho

  • currículo Marcelo Castilho

    Marcelo Castilho é formado em geologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), possuindo pós graduação em geologia e geofísica de petróleo pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Master Business Administration (MBA) na área de gerenciamento de projetos pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e, especialização na área de regulação com ênfase em energia pelo Instituto Econômico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

    É servidor da ANP desde 2003, quando foi contratado para exercer a função de analista técnico na área de poços de petróleo do Banco de Dados de Exploração e Produção vinculado à Superintendência de Dados Técnicos (SDT/ANP). Em dezembro de 2005 tomou posse como servidor efetivo, após aprovação em consurso público, no cargo de Especialista em Geologia e Geofísica. Como servidor efetivo atuou 3 anos (2005 a 2997) como especialista na Superintendência de Exploração (SEP/ANP), 10 anos (2008 a 2018) na Superintendência de Promoção de Licitações (SPL/ANP) como assessor, superintendente adjunto e superintendente. E, a partir de setembro de 2018 vem atuando como superintendente na Superintendência de Desenvolvimento e Produção.

    Destaque na SDP onde teve a oportunidade de coordenar projetos regultórios visando aumentar a atratividade de campos maduros tanto terrestres como de águas rasas, o aumento do fator de recuperação e da vida útil dos campos. E, destaque também, na SPL onde gerenciou o planejamento e a execução de 7 rodadas no período de jun/2015 a set/2018, sendo 4 sob o regime de partilha e 3 sob concessão, em consonância com as diretrizes do CNPE, MME, e das regras presentes na IN TCU acerca da fiscalização da desestatização.

    Na iniciativa privada atuou como geólogo especialista em projetos de consultoria em óleo e gás e, em projetos de planejamento e explotação de minérios em empresa multinacional.