Notícias

CAPACITAÇÃO

Cursos gratuitos sobre geração de renda e empreendedorismo estão abertos para mulheres catarinenses

Parceria entre o ministério e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina disponibiliza 490 vagas para mulheres em situação de vulnerabilidade
Publicado em 12/01/2022 10h21
Cursos gratuitos sobre geração de renda e empreendedorismo estão abertos para mulheres catarinenses

Capacitações serão ofertadas a 10 municípios. Inscrições deverão ser feitas presencialmente nas Secretarias de Assistência Social das cidades ofertantes (Foto: Banco de imagens/ Internet)

Estão abertas, até 23 de janeiro, as inscrições para cursos gratuitos do Projeto-piloto Qualifica Mulher em Santa Catarina. Ao todo, estão sendo ofertadas 490 vagas gratuitas para mulheres em situação de vulnerabilidade no estado. A capacitação é uma iniciativa do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC).

Os cursos serão realizados nos municípios de Criciúma, Balneário Rincão, Urussanga, Içara, Siderópolis, Pescaria Brava, Jaguaruna, Laguna, Capivari de Baixo e Tubarão. Podem participar mulheres que são acompanhadas por Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) ou Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e beneficiárias de programas sociais e socioassistenciais dos Governos Federal, Estadual e Municipal.

As inscrições devem ser feitas de maneira presencial nas Secretarias de Assistência Social dos municípios ofertantes. De acordo com os editais, caso o número de candidatas seja maior do que o número de vagas, haverá um sorteio público. A divulgação das selecionadas será no dia 25 de janeiro no site do IFSC.

Acesse mais informações sobre os cursos

A previsão é de que as formações tenham início em fevereiro e terminem em abril. Confira as vagas disponíveis:

Manicure e pedicure: 30 em Urussanga e 30 em Içara;
Produção de doces para festas: 30 em Balneário Rincão;
Maquiagem: 30 em Criciúma;
Artesanato: 30 em Laguna e 30 em Siderópolis;
Produção de crochê: 30 em Laguna;
Empreendedorismo: 40 em Pescaria Brava, 40 em Capivari de Baixo e 30 em Laguna;
Comunicação: 40 em Capivari de Baixo;
Eletrotécnica: 20 em Tubarão;
Alfabetização e Letramento: 30 em Tubarão;
Informática: 40 em Tubarão e 40 em Jaguaruna.

A titular da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SNPM/MMFDH), Cristiane Britto, ressalta que a proposta da iniciativa é incentivar a autonomia financeira, uma das prioridades da pasta como estratégia para o enfrentamento à violência e resgate da autoestima e da dignidade.

“As mulheres foram muito afetadas no momento da pandemia. Muitas mulheres dependem economicamente dos companheiros. Precisamos resgatá-las e levá-las para o mercado de trabalho. A capacitação é fundamental para que elas possam ter a coragem de empreender e possam seguir a vida sem depender, por exemplo, do marido ou companheiro”, disse a secretária.

Para dúvidas e mais informações:
gab.snpm@mdh.gov.br

Atendimento exclusivo à imprensa:
Assessoria de Comunicação Social do MMFDH
(61) 2027-3538

Reportar erro