Notícias

PROTEÇÃO

Ministra Damares participa do III Simpósio Nacional de Prevenção ao Suicídio e à Automutilação

Evento é promovido pela Frente Parlamentar de Prevenção ao Suicídio e à Automutilação da Câmara dos Deputados
Publicado em 09/09/2021 18h19 Atualizado em 10/09/2021 09h04
Ministra Damares participa do III Simpósio Nacional de Prevenção ao Suicídio e à Automutilação

(Foto: Câmara dos Deputados/Divulgação)

A titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), Damares Alves, participou do III Simpósio Nacional de Prevenção ao Suicídio e à Automutilação. Promovido pela frente parlamentar da Câmara dos Deputados sobre o tema, o evento busca a redução do suicídio e da automutilação no Brasil por meio de palestras informativas de especialistas e membros do poder público.

O simpósio também contou com a presença da secretária nacional da Família, Ângela Gandra. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o suicídio é uma das principais causas de mortalidade em todo o mundo. Uma em cada 100 mortes é em decorrência do suicídio, sendo a quarta causa de morte de jovens entre 15 e 29 anos.

Veja o evento virtual  

“Esse tema nos une e não traz nenhum ingrediente político, ideológico e partidário. Estamos trabalhando junto com o Ministério da Saúde para desenvolver ações dentro deste tema, mas precisamos cada vez mais do parlamento junto com a gente. E é dessa forma, com a união de poderes, que poderemos combater o suicídio e à automutilação”, ressalta a ministra.

Prevenção

A titular da SNF, Ângela Gandra, lembrou sobre o papel da família como a possível primeira detectora dos indícios de uma ação suicida. “Dentro das nossas ações, colocaríamos essas pequenas ações que podem salvar vidas. Que seria especialmente a conscientização das famílias pelo Programa Acolha a Vida. Um grande instrumento no combate ao suicídio e à automutilação”, esclarece.

Conheça o Acolha a Vida

O programa Acolha à Vida tem como regra não banalizar os sintomas da depressão, assim como à automutilação. O projeto foi adaptado com o intuito de capacitar profissionais, professores, agentes públicos e agentes sanitários em rodas de conversa envolvendo redes sociais, comunitárias como fortalecimento na luta contra o suicídio e à automutilação. “Nós desejamos que a família participe mais, que chegue antes dos sintomas. A vida é um dom e devemos querer lutar por ela”, declara Gandra.

Grupo de trabalho

Um grupo de trabalho será criado para estudar formas de combater o aumento do suicídio e de automutilação e dos problemas psicológicos entre os jovens brasileiros. A iniciativa será integrada por 14 parlamentares que representarão diversos partidos e diversos estados brasileiros. No dia 30 de setembro está prevista uma audiência pública trazendo as atividades realizadas neste mês em defesa da vida e da família no combate ao suicídio e à automutilação.

Setembro Amarelo

Em 2003, o dia 10 de setembro foi instituído Dia Mundial da Prevenção ao Suicídio pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio (IASP). No Brasil, em apoio à iniciativa, o período do Setembro Amarelo tem sido marcado pela ampliação dos debates sobre a prevenção do suicídio no país. A campanha foi criada em 2015 pela Associação Brasileira de Psiquiatria.

Para dúvidas e mais informações:
imprensa@mdh.gov.br

Atendimento exclusivo à imprensa:
Assessoria de Comunicação Social do MMFDH
(61) 2027-3538

Reportar erro