Notícias

CRIANÇA E ADOLESCENTE

Cursos gratuitos focam na prevenção ao suicídio e à automutilação

Capacitação é ofertada pela Escola Nacional de Direitos da Criança e do Adolescente (Endica), coordenada pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH)
Publicado em 03/09/2021 14h44
Cursos gratuitos focam na prevenção ao suicídio e à automutilação

As capacitações são voltadas para profissionais da área de saúde, educação, assistência social, entre outras. (Foto: Banco de Imagens/Internet)

Cerca de 12 mil suicídios são registrados por ano no Brasil, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde. Para contribuir com a prevenção ao problema, especialmente entre crianças e adolescentes, a Escola Nacional de Direitos da Criança e do Adolescente (Endica) lançou, nesta sexta-feira (3), dois cursos sobre a temática, que também abrange a automutilação.

Para se inscrever, acesse: Escola Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente.

As capacitações são voltadas para profissionais da área de saúde, educação, assistência social, entre outras, e fazem parte das ações do Setembro Amarelo — campanha de prevenção ao suicídio. O secretário nacional dos direitos da criança e do adolescente, Maurício Cunha, alerta que o suicídio, em qualquer idade, é um fator muito preocupante, sobretudo na infância.

Ele ressalta que a situação se tornou ainda mais desafiadora diante do contexto da pandemia. “O isolamento social levou um elevado número de pessoas a desenvolver problemas emocionais, como a depressão. Crianças e adolescentes foram atingidos pela incerteza, pelo luto, e, em muitos casos, se viram presos em suas casas com seus abusadores”, afirma.

Cunha destaca ainda a importância de ter os profissionais de todo o país capacitados em relação ao tema. “É necessário que toda a população, e especialmente aquelas pessoas que atuam no Sistema de Garantia de Direitos nas escolas e nas unidades de atendimento de saúde, esteja alerta e preparada para reconhecer sinais e tomar as devidas providências com rapidez e segurança”, completou.

Materiais de apoio

Os cursos ainda têm materiais adicionais para apoiar ações nos estados e municípios. São cartilhas sobre o perfil epidemiológico das tentativas e óbitos por suicídio no Brasil, o papel da família na promoção da saúde mental, como prevenir a situação para jovens entre 15 e 18 anos e orientações práticas para educadores e profissionais de saúde.

Na ferramenta ainda é possível baixar vídeos sobre o tema produzidos pelo Centro de Valorização à Vida (CVV), voltado para jovens, pais e professores. As capacitações são on-line, gratuitas e ao final os participantes recebem um certificado.

Leia também: Mais de 5 mil profissionais foram capacitados pela Escola dos Direitos da Criança e do Adolescente 

Saiba mais

O sistema Multiescolas - que é composto pela Escola Nacional de Socioeducação (ENS) e a Escola Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Endica) - é resultado de uma parceria entre o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) e o Programa Mundial das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). A iniciativa é executada pela Universidade de Brasília (UnB), no projeto de cooperação internacional PNUD BRA 10/007.

Para dúvidas e mais informações:
gab.sndca@mdh.gov.br

Atendimento exclusivo à imprensa:
Assessoria de Comunicação Social do MMFDH
(61) 2027-3538

Reportar erro