Notícias

PRIORIDADE

Auxílio emergencial de R$ 160 milhões chega a instituições para idosos

O repasse dos recursos visa auxiliar financeiramente as Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19)
Publicado em 22/02/2021 16h17 Atualizado em 22/02/2021 16h18
Auxílio emergencial de R$ 160 milhões chega a instituições para idosos

O auxílio financeiro permite a compra de equipamentos de proteção individual (EPIs), alimentos e materiais de limpeza e reforma, além de proporcionar atividades variadas aos idosos. (Foto: MMFDH).

No total, 2.118 Instituições de longa Permanência para Idosos (ILPIs) e mais de 80 mil pessoas idosas abrigadas receberam o auxílio financeiro emergencial de R$ 160 milhões. Os números foram divulgados pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) nesta segunda-feira (22).

Prevista na Lei nº 14.018/20, a iniciativa visa diminuir os efeitos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), de forma a possibilitar a compra de equipamentos de proteção individual (EPIs), alimentos e materiais de limpeza e reforma, além de atividades variadas. Acesse a Lei.

“Tivemos que tomar providências para que essas instituições fossem preferencialmente atendidas diante das dificuldades financeiras que estavam passando. A maioria dessas entidades viviam e vivem de doações, e essas contribuições passaram a não ser entregues, com o isolamento social”, afirma o titular da Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (SNDPI/MMFDH), Antonio Costa.

De acordo com o secretário, outra preocupação foi o acesso aos equipamentos de proteção individual (EPIs), como máscaras e álcool em gel, “que muitas dessas entidades não tinham como adquirir, inclusive devido ao aumento de preços durante a grande procura”.

“O auxílio mudou a vida daquelas pessoas que merecem todo o nosso carinho, toda a nossa atenção, que são aquelas que estão abrigadas. São idosos que muitas vezes foram abandonados pela família, que tinham perdido toda a sua identidade funcional, mas que hoje houve uma melhora na qualidade de vida”, completa Costa.

Gestão

Segundo a coordenadora do Instituto Integridade, Ana Paula Neris de Aquino, a casa que funciona no Núcleo Bandeirante (DF) recebeu R$ 197 mil, “que foram um alívio, já que os custos aumentaram e as doações diminuíram quase 80%”.

“Com a chegada desse auxílio emergencial federal, foi possível suprir necessidades da instituição. Esse auxílio chegou para nós no final de novembro do ano passado e nós pudemos aplicar na nossa lavanderia, materiais de limpeza, EPIs - que no momento de pandemia estão com os preços mais altos. Pudemos trazer profissionais para não deixar os idosos ociosos”, afirma.

Presidente da Casa do Ceará, localizada na Asa Norte, em Brasília (DF), José Sampaio conta que os recursos de R$ 34,8 mil foram extremamente úteis para comprar materiais de higiene e limpeza, alimentos e itens de cozinha, além de possibilitar a reforma da pousada.

“À época nós abrigávamos 15 idosos, hoje são 16, todos eles imunizados, com a primeira e a segunda vacinação, não somente eles, mas toda a equipe técnica. E esperamos que, com a imunização geral da sociedade, a gente possa voltar a receber o fluxo de pessoas que demandam a Casa do Ceará com serviços diversos”, enfatizou.

Vivências

Abrigada no Instituto Integridade, Zuíla Magalhães é uma das beneficiadas com o auxílio emergencial. De acordo com a idosa de 76 anos, a ajuda veio em ótimo momento.

“Quero agradecer primeiramente a Deus e a essa doação que veio na hora certa e nos ajudou muito. Nessa pandemia nós ficamos sem motivação, porque nós não podíamos chegar perto de ninguém, mas as meninas do apoio traziam músicas para a gente, a gente dançava, se alegrava e esquecia um pouco dessa doença que ainda não acabou”, conta.

Também morador do instituto, Francisco Pacheco, de 74 anos, destaca a importância da iniciativa governamental. “Com essa pandemia nós deixamos de ganhar coisas, porque as pessoas que vinham visitar, traziam presentes para a gente. Nós não podemos comprar, então nós temos que ganhar mesmo”, afirma.

Para Orlando do Prado, idoso residente na Casa do Ceará, em Brasília (DF), os valores destinados à instituição proporcionaram novidades que animaram o local.

“Houve uma significativa melhora nas instalações da pousada, a alimentação dos moradores melhorou. Eu estou há 1 ano e 9 meses residindo aqui na Casa do Ceará, gosto muito, apesar de ficar praticamente isolado em função da pandemia, mas me dou muito bem com todos os moradores e funcionários”, celebra.

Manual

Um manual sobre a forma de utilização do auxílio financeiro concedido pelo Governo Federal foi disponibilizado pela Fundação Banco do Brasil (FBB). O documento traz orientações importantes para as 2.118 Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) que serão beneficiadas pelo repasse de R$ 160 milhões.

Faça o download do manual.

A publicação, que conta com a seção "Perguntas Frequentes”, apresenta um passo a passo a ser seguido pelas instituições. Para ter acesso, a ILPI precisa entrar no sistema da FBB e cadastrar uma senha. O login é o e-mail do representante legal informado pela entidade no formulário do ministério.

Clique aqui para acessar Perguntas Frequentes.

As instituições deverão realizar a prestação de contas dos recursos que poderão ser usados para adquirir equipamentos médico-hospitalares de livre comercialização, alimentos para o favorecimento da melhora da imunidade dos idosos atendidos, e produtos e materiais para limpeza e descontaminação dos ambientes.

Para dúvidas e mais informações:
cgdpi@mdh.gov.br

Atendimento exclusivo à imprensa:
Assessoria de Comunicação Social do MMFDH
(61) 99558-9277

 

Reportar erro