Notícias

Saúde e direitos humanos

Saúde recebe Plano de Ação do Abrace o Marajó em reunião com ministra Damares

Documento tem 110 ações voltadas para o desenvolvimento socioeconômico da região foi entregue ao titular da Pasta, Marcelo Queiroga
Publicado em 29/04/2021 15h39 Atualizado em 30/04/2021 12h38
Saúde recebe Plano de Ação do Abrace o Marajó em reunião com ministra Damares

Ministra Damares Alves, titular do MMFDH, e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em reunião nesta quinta (29). (Foto Willian Meira/MMFDH).

O Plano de Ação do Abrace o Marajó chegou ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Com 110 iniciativas voltadas para o desenvolvimento social e econômico do arquipélago paraense, o documento foi entregue pela ministra Damares Alves, titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), em reunião nesta quinta-feira (29).

A ministra afirmou que os públicos atendidos pelo MMFDH possuem muita relação com as pautas da saúde. “Nos reunimos para fazer algumas iniciativas juntos e uma delas é o programa Abrace o Marajó. No plano, 44 ações são do Ministério da Saúde. Estamos juntos. Não sabemos onde acaba um ministério e começa o outro”, disse.

Queiroga também destacou a atuação conjunta dos ministérios. “Estamos integrados não só nessa ação como todas as outras, como doenças raras, assistência à criança, saúde da mulher e atendimento ao idoso. É uma integração muito grande entre a equipe da saúde e de direitos humanos. Tenho certeza isso resultará em benefícios para a população”, afirmou.

Criado pelo Governo Federal em março de 2020, o Abrace o Marajó busca o desenvolvimento socioeconômico dos 16 municípios que compõem a Ilha do Marajó (PA). As ações são uma resposta estratégica para recuperação da dignidade humana da população da localidade. O diretor-executivo do Abrace o Marajó, Henrique Villa, também participou da reunião.

Conheça o Plano de Ação do programa Abrace o Marajó

Ainda estiveram presentes a secretária executiva do MMFDH, Tatiana Alvarenga, a secretária nacional de proteção global, Mariana Neris, a secretária nacional de políticas para as mulheres, Cristiane Britto, o secretário nacional de direitos para pessoas idosas, Antonio Costa, e, a secretária nacional de direitos da pessoa com deficiência, Priscilla Gaspar.

Vacinação de indígenas

Na presença do secretário especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Robson Santos da Silva, que participou da reunião, os ministros conversaram sobre outro ponto em comum dos ministérios: as comunidades indígenas.

“Nós atingimos na maioria dos distritos mais de 90% [de vacinação]. O Governo Federal mandou 907 mil doses para todos os indígenas, sendo primeira e segunda dose. Na média nacional, já ultrapassamos mais de 70% dos indígenas vacinados. Aqueles que estão sob responsabilidade do Governo Federal”, afirmou o Santos.

A titular do MMFDH destacou que os números de vacinação para esse público impressionam. “Esses agentes da saúde indígena merecem um prêmio Nobel. É um trabalho incrível”, complementou Damares.

Queiroga também considera os números um avanço. “Os indígenas moram em locais remotos. É necessário empenho do Governo Federal como um todo para levar essa vacinação para população indígena”, ressaltou

Para dúvidas e mais informações:
imprensa@mdh.gov.br

Atendimento exclusivo à imprensa:
Assessoria de Comunicação Social do MMFDH
(61) 99558-9277

Reportar erro