Notícias

Projeto Igualdade Étnico-Racial em Foco terá live sobre desafios e perspectivas das comunidades quilombolas

Publicado em 15/10/2020 16h22 Atualizado em 15/10/2020 16h30

A segunda live do projeto Igualdade Étnico-Racial em Foco vai promover um debate sobre os desafios e as perspectivas das comunidades quilombolas. A transmissão, coordenada pela Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (SNPIR/MMFDH), ocorrerá nesta sexta-feira (16).

Para o bate-papo, foi convidada a líder quilombola, Lucilene Rosa. Kalunga, Lucilene é pós-graduada em história da cultura afro-brasileira. Ela também é integrante do Fórum Goiano de Mulheres e do Grupo de Mulheres Negras Malunga, conselheira do Conselho Estadual da Mulher, representante civil na Comissão Especial de Promoção da Igualdade Racial do IFG e ex-conselheira do Conselho Estadual de Igualdade Racial.

Atualmente, Lucilene Rosa é coordenadora do Programa Parlamento Jovem na Câmara Municipal de Goiânia e embaixadora do projeto Goianas na Urna.

A transmissão será às 15h30 pela página do MMFDH no Facebook - @DireitosHumanosBrasil.

O projeto

O projeto Igualdade Étnico-Racial em Foco busca dar visibilidade aos segmentos de povos e comunidades tradicionais. Além de estimular o debate e a reflexão, a programação tem o objetivo de esclarecer dúvidas sobre o racismo e as etnias brasileiras.

Cada edição de lives contará com a presença de uma personalidade para falar sobre saúde, educação, cultura, empreendedorismo.

Diretores e coordenadores-gerais da SNPIR farão a mediação do bate-papo. “Queremos que a sociedade brasileira conheça os povos tradicionais e as ações que estamos desenvolvendo com eles. O nosso objetivo é a igualdade de oportunidades”, explicou o secretário nacional substituto da SNPIR, Esequiel Roque do Espírito Santo.

Para dúvidas e mais informações:
gab.snpir@mdh.gov.br

Atendimento exclusivo à imprensa:
Assessoria de Comunicação Social do MMFDH
(61) 99558-9277

Reportar erro