Notícias

Auxílio financeiro de instituições bancárias será destinado a cinco abrigos de idosos da região Sul

Curitiba e Londrina, no Paraná, e Santa Maria, no Rio Grande do Sul, são as cidades contempladas com o auxílio emergencial para Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) anunciado nesta quarta-feira (1º). Os recursos serão liberados pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e bancos associados, após articulação do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

Na capital paranaense serão beneficiadas a Fundação Luterana de Assistência Social - Lar Ebenézer e a Associação Cristã Mennonita. Em Londrina, a assistência financeira vai para a Sociedade Espírita de Promoção Social e o Lar Maria Tereza Vieira de Londrina. A Associação Amparo e Providência Lar é a entidade que representa Santa Maria/RS.

Os valores destinados a cada região ainda serão detalhados. Em todo o país, cerca de 1,7 mil pessoas idosas e 29 ILPIs receberão R$ 3,5 milhões durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Os recursos serão destinados por meio do projeto Todos pela Saúde, que inclui medidas de prevenção, diagnóstico, tratamento e acompanhamento dos idosos.

“O setor está sensível e atuando em diversas frentes para apoiar os mais impactados pela Covid-19, desde a criação de novas linhas e condições para concessão de crédito até a realização de doações e campanhas de mobilização. A solidariedade e o voluntariado, o que inclui atenção especial para com os idosos, são caminhos indispensáveis para superarmos momentos como o que vivemos”, diz o presidente da Febraban, Isaac Sidney.

A iniciativa foi celebrada pelo MMFDH, órgão que atua na articulação de políticas públicas voltadas às pessoas idosas. Na oportunidade, a ministra Damares Alves citou a importância da parceria com entidades do Poder Judiciário, bancos e sistema financeiro. "Estamos em diálogo com a Febraban, Banco Central, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil. Juntos somos mais efetivos", afirmou.

Mobilização

O secretário nacional de promoção e defesa dos direitos da pessoa idosa do MMFDH, Antonio Costa, lembra que os idosos estão especialmente vulneráveis durante a pandemia do novo coronavírus.

"Para assegurar à pessoa idosa os direitos previstos na Lei 10.741/2003 - Estatuto do Idoso, é necessário que toda a sociedade esteja empenhada nesta causa. O art. 3º da referida Lei dispõe que é obrigação da família, da comunidade, da sociedade e do Poder Público assegurar ao idoso, com absoluta prioridade, a efetivação do direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, à cultura, ao esporte, ao lazer, ao trabalho, à cidadania, à liberdade, à dignidade, ao respeito e à convivência familiar e comunitária", ressaltou.

Costa também enfatiza que todos os setores podem fazer a diferença. "As parcerias firmadas com a sociedade civil são de fundamental importância para a efetivação desses direitos na prática. Nesse sentido, a participação da Febraban no apoio à população idosa corrobora com as ações desta Secretaria Nacional para a promoção e defesa dos direitos da pessoa idosa no país", completou o secretário.

Federação

Segundo a Febraban, as 29 instituições beneficiadas integram o grupo de 94 ILPIs selecionadas pelo Governo Federal em municípios com mais de 200 mil habitantes onde há maior concentração da Covid-19. A Federação acrescenta que, em abril, os bancos se mobilizaram para apoiar frentes de saúde com doações que já somam em torno de R$ 1,7 bilhão.

Acesse a lista com os nomes das 29 instituições contempladas em todo o país.

Mais informações:
Assessoria de Comunicação Social do MMFDH
(61) 99558-9277

Reportar erro