Notícias

GESTÃO

Programa Abrace o Marajó define plano de ações até 2023

Ministra Damares Alves cumpre série de agendas com colegas da Esplanada que integram a iniciativa
Publicado em 13/01/2021 11h31
Programa Abrace o Marajó define plano de ações até 2023

O Marajó é o maior Arquipélago flúvio-marítimo do planeta e é formado por cerca de 2.500 ilhas e ilhotas. (Foto: Willian Meira/MMFDH).

O conjunto de ministérios que compõem o Comitê Gestor do Abrace o Marajó está recebendo das mãos da ministra Damares Alves o plano com ações para o programa até 2023. A iniciativa da titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) tem o objetivo de agradecer o apoio das Pastas nas ações voltadas para o arquipélago.

“O Abrace o Marajó é uma grande rede do bem que o Governo Federal vem formando para levar desenvolvimento econômico e garantir os direitos e a qualidade de vida da população ribeirinha do arquipélago. É o governo do presidente Jair Bolsonaro olhando para a população que mais precisa. Ninguém fica para trás na nossa gestão”, afirma.

O Plano de Ação do Programa Abrace o Marajó 2020-2023 reúne um conjunto de compromissos concretos voltados para a geração de empregos e promoção da melhoria da dignidade, da educação e da saúde da população da região. Todos os detalhes da iniciativa estão consolidados em uma publicação produzida pelo MMFDH. Acesse aqui.

As agendas da ministra são acompanhadas pela secretaria-executiva do MMFDH, Tatiana Alvarenga, e pelo diretor-executivo do programa no MMFDH, Henrique Villa. Villa destaca a importância da gestão e governança para a construção das iniciativas que compõem o Abrace o Marajó.

O programa

Criado pelo Governo Federal em março de 2020, o programa em como objetivo o desenvolvimento socioeconômico dos 16 municípios que compõem a Ilha do Marajó (PA). As ações são uma resposta estratégica para a recuperação da dignidade humana da população marajoara.

O Marajó possui cerca de 550 mil habitantes. É o maior arquipélago flúvio-marítimo do planeta. Formado por cerca de 2.500 ilhas e ilhotas, tem enorme potencial de desenvolvimento e crescimento, mas, convive historicamente com uma realidade de pobreza e exclusão, refletida nos indicadores do IDHM citados anteriormente.

Sob a coordenação do MMFDH, integram o Comitê Gestor do programa os ministérios da Justiça e Segurança Pública, da Defesa, da Economia, da Infraestrutura, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Educação, Cidadania, da Saúde, de Minas e Energia, da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, do Meio Ambiente, do Turismo e do Desenvolvimento Regional e a Controladoria-Geral da União.

Para dúvidas e mais informações:
imprensa@mdh.gov.br

Atendimento exclusivo à imprensa:
Assessoria de Comunicação Social do MMFDH
(61) 99558-9277

Reportar erro