Notícias

Projeto Famílias Fortes vai capacitar facilitadores a distância

Publicado em 14/10/2020 15h13

Facilitadores municipais que atuarão no Projeto-Piloto Famílias Fortes participarão de um curso de formação a distância. A capacitação será promovida pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O projeto busca proporcionar o bem-estar a partir do fortalecimento de vínculos familiares e do desenvolvimento de habilidades parentais e sociais.

O curso de formação, instituído pela Secretaria Nacional da Família (SNF), será desenvolvido por meio de um Termo de Execução Descentralizada (TED). A previsão é de que o conteúdo fique pronto até fevereiro de 2021.

Até lá, os facilitadores municipais do Famílias Fortes terão acesso a palestras relacionadas ao desenvolvimento do programa. As aulas serão transmitidas por videoconferências com turmas de até 40 facilitadores.

Para a titular da SNF, Angela Gandra, o fortalecimento dos vínculos familiares é necessário para que haja desenvolvimento econômico e social. "É papel do Estado investir em ações para consolidar o apoio ao alicerce da sociedade, representado pela família", disse. "Não podemos viver de políticas públicas negativas. É preciso chegar antes para não apagar os incêndios depois e administrar o desenvolvimento social", concluiu a secretária.

O projeto

O Projeto-Piloto Famílias Fortes consiste em uma metodologia de sete encontros semanais voltados para famílias com filhos entre 10 e 14 anos. Seu objetivo é promover o bem-estar dos integrantes da família com o fortalecimento dos processos de proteção e construção de resiliência familiar e a redução dos riscos relacionados a comportamentos problemáticos.

As atividades ocorrem em dois momentos. No primeiro deles, os pais e responsáveis se reúnem em uma sala e os filhos de 10 a 14 anos em outra. Os adultos são ensinados a esclarecer as expectativas com base nas normas de desenvolvimento de crianças e adolescentes, a usar práticas disciplinares apropriadas, a gerenciar emoções fortes em relação aos filhos e a se comunicar de maneira eficaz. Já os filhos aprendem habilidades para a interação pessoal e social, como ter metas que deem sentido à vida, seguir regras, reconhecer as dificuldades e qualidades dos pais, lidar com a pressão dos amigos, saber identificar modelos positivos e ajudar os outros.

Já na segunda parte do encontro, pais e filhos se reúnem numa mesma sala onde praticam as habilidades que aprenderam. Eles trabalham na resolução e comunicação de conflitos e se envolvem em atividades para aumentar a coesão familiar e o envolvimento positivo dos filhos na família.

Para a condução dos encontros, os facilitadores dispõem de um manual com detalhes de todas as atividades e de vídeos que abordam os temas a serem trabalhados com as famílias.
 
Para dúvidas e mais informações:
gab.snf@mdh.gov.br

Atendimento exclusivo à imprensa:
Assessoria de Comunicação Social do MMFDH
(61) 99558-9277

Reportar erro