Notícias

FISCALIZAÇÃO

Anatel faz balanço das ações de apoio à Copa América 2021

Todos os 28 jogos da competição, disputados no Rio de Janeiro, Brasília, Goiânia e Cuiabá, contaram com a fiscalização da Agência
Publicado em 20/07/2021 09h50
WhatsApp Image 2021-07-19 at 12.39.03 (2).jpeg

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) atuou junto à realização da Copa América 2021, em trabalhos que foram até o dia 11 de julho. Equipes da fiscalização da Agência responderam por testes e etiquetagens de equipamentos como microfones, câmeras sem fio e Video Assistant Referees (VAR), além de analisar interferências prejudiciais e emitir Atos de Uso Temporário do Espectro de Radiofrequências. Os principais resultados das ações desenvolvidas para a competição foram:

  • Presença em todos os 28 jogos do evento, realizados em cinco estádios, nas quatro sedes (Rio de Janeiro, Brasília, Goiânia e Cuiabá)
  • Total de 60 dias de trabalho presencial, somados às atividades internas de planejamento, viagens e testagens de Covid-19
  • Mobilização de 45 servidores de 10 estados do País
  • Emissão de 18 atos de Uso Temporário do Espectro (UTE), que contemplaram 37 equipamentos e 28 frequências
  • Teste e etiquetagem de 594 equipamentos – quatro deles, com etiqueta de Uso Não Permitido

A participação da Agência nos grandes eventos esportivos tem como objetivo evitar ou sanar as possíveis interferências prejudiciais e, assim, garantir a integridade das transmissões dos jogos, da comunicação das equipes de trabalho no local, bem como dos serviços de interesse coletivo utilizados pelas populações das cidades-sede.

O maior desafio da atuação da Anatel na Copa América 2021, diferentemente de outros eventos anteriores, foi o curto prazo para planejamento e execução das atividades. Entre a efetiva confirmação da realização da Copa no Brasil até o jogo de abertura, foram apenas dez dias. Atuações em eventos desse tipo costumam ser planejadas em meses ou até anos, como no caso de jogos olímpicos.

O planejamento envolve questões como definição de quantitativos, escolha de servidores com perfis adequados, confirmação de disponibilidades, logística de deslocamentos, credenciamentos, disponibilização de equipamentos, logística de trabalhos, entre várias outras. Outro desafio foi a pandemia de Covid-19, que implicou necessidade de cuidados especiais, bem como na realização de testagem PCR para fiscais e motoristas antes de cada um dos jogos.