Estrutura Organizacional

Publicado em 16/04/2020 10h15 Atualizado em 08/06/2020 11h24

 

 

Estrutura Organizacional do MEC

Estrutura Organizacional do Ministério da Educação:
Decreto Nº 10.195, de 30 de dezembro de 2019.
Decreto 9.660, de 1º de janeiro de 2019, que dispõe sobre a vinculação das entidades.

Órgãos de assistência direta e imediata ao Ministro de Estado da Educação

Órgãos específicos singulares

Órgão colegiado

Conselho Nacional de Educação (CNE)

Entidades Vinculadas - Decreto 9.660, de 1º de janeiro de 2019

Centros Federais de Educação Tecnológica

1. Celso Suckow da Fonseca - Cefet-RJ;

2. e de Minas Gerais;

Colégio Pedro II

Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes;

Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre;

Fundação Joaquim Nabuco;

Fundações Universidades

1. do Amazonas;

2. e de Brasília;

Fundações Universidades Federais

1. do ABC;

2. do Acre;

3. do Amapá;

4. da Grande Dourados;

5. do Maranhão;

6. de Mato Grosso;

7. de Mato Grosso do Sul;

8. de Ouro Preto;

9. de Pelotas;

10. do Piauí;

11. do Rio Grande;

12. de Rondônia;

13. de Roraima;

14. de São Carlos;

15. de São João del-Rei;

16. de Sergipe;

17. do Tocantins;

18. do Vale do São Francisco;

19. de Viçosa;

20. do Pampa;

21. do Estado do Rio de Janeiro; e

22. de Uberlândia;

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE

Hospital de Clínicas de Porto Alegre - HCPA

Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP

Institutos Federais

1. do Acre;

2. de Alagoas;

3. do Amapá;

4. do Amazonas;

5. da Bahia;

6. Baiano;

7. de Brasília;

8. do Ceará;

9. do Espírito Santo;

10. de Goiás;

11. Goiano;

12. do Maranhão;

13. de Minas Gerais;

14. do Norte de Minas Gerais;

15. do Sudeste de Minas Gerais;

16. do Sul de Minas Gerais;

17. do Triângulo Mineiro;

18. de Mato Grosso;

19. de Mato Grosso do Sul;

20. do Pará;

21. da Paraíba;

22. de Pernambuco;

23. do Sertão Pernambucano;

24. do Piauí;

25. do Paraná;

26. do Rio de Janeiro;

27. Fluminense;

28. do Rio Grande do Norte;

29. do Rio Grande do Sul;

30. Farroupilha;

31. Sul-rio-grandense;

32. de Rondônia;

33. de Roraima;

34. de Santa Catarina;

35. Catarinense;

36. de São Paulo;

37. de Sergipe; e

38. de Tocantins;

Universidades Federais

1. de Alagoas;

2. de Alfenas;

3. da Bahia;

4. de Campina Grande;

5. do Ceará;

6. do Espírito Santo;

7. Fluminense;

8. de Goiás;

9. de Itajubá;

10. de Juiz de Fora;

11. de Lavras;

12. de Minas Gerais;

13. de Pernambuco;

14. de Santa Catarina;

15. de Santa Maria;

16. de São Paulo;

17. do Pará;

18. da Paraíba;

19. do Paraná;

20. do Recôncavo da Bahia;

21. do Rio Grande do Norte;

22. do Rio Grande do Sul;

23. do Rio de Janeiro;

24. Rural da Amazônia;

25. Rural de Pernambuco;

26. Rural do Rio de Janeiro;

27. Rural do Semiárido;

28. do Triângulo Mineiro;

29. dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri;

30. da Fronteira Sul;

31. da Integração Latino-Americana;

32. do Oeste do Pará;

33. do Cariri;

34. do Sul e Sudeste do Pará;

35. do Oeste da Bahia;

36. do Sul da Bahia;

37. do Agreste de Pernambuco;

38. do Delta do Parnaíba;

39. de Catalão;

40. de Jataí; e

41. de Rondonópolis;

42. do Norte do Tocantins;

Universidade Tecnológica Federal do Paraná;

Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira;