Notícias

Técnica inovadora para prevenção de incêndios chega pela 1ª vez ao Pantanal

Publicado em 10/06/2021 17h58 Atualizado em 10/06/2021 20h08

ICMBio participa de ação com brigadistas e servidores especializados na técnica e no bioma

Nos meses de julho, setembro e novembro deste ano, o Pantanal vai receber, pela primeira vez, ações de prevenção a incêndios florestais pelo Manejo Integrado do Fogo (MIF). Vinculado ao Ministério do Meio Ambiente (MMA), o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) vai estar na linha de frente do projeto Rede Pantanal, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), realizando ações de queima controlada.

A técnica inédita para o bioma será executada em uma unidade do Estado de Mato Grosso e em duas regiões de Mato Grosso do Sul, respectivamente a RPPN Sesc Pantanal, o município de Corumbá e a Terra Indígena Kadiwéu. Para a seleção das áreas, foram consideradas a flora e os níveis de inundação locais. 

O ICMBio, além de participar do Rede Pantanal com os próprios servidores, tem atuado na capacitação dos brigadistas e servidores atuando nas localidades. Além disso, o órgão vai orientar e coordenar as ações de queima controlada, monitoramento e a avaliação em quatro parcelas de cada uma das três unidades escolhidas para o projeto piloto.

A cada mês — julho (antes da seca), setembro (durante a seca) e novembro (início da cheia) —, três parcelas serão queimadas e uma não, para que possam ser comparadas. As técnicas do MIF simulam a queima natural, eliminando material combustível sobre o solo com o uso de equipamentos específicos, que direcionam pequenos focos de fogo controlado no terreno. 

A medida faz parte das ações para prevenção e combate a incêndios florestais que vêm sendo realizadas pelo ICMBio em vista da seca sazonal e está alinhada ao treinamento de brigadistas, queimas controladas, a aquisição de viaturas, o investimento em aeronaves, a contratação de mais de 130 brigadistas para a Brigada Pronto Emprego, formada para acionamento imediato para operar em todos os biomas do Brasil, além de mais de mil brigadistas para atuação local.

 

 Ascom MMA
(61)2028-1227