Notícias

Cidades +Verdes

Ministério do Meio Ambiente participa de ação que bate recorde mundial em plantio de árvores

A iniciativa da prefeitura de Goiânia contou com a participação do ministro Joaquim Leite
Publicado em 23/11/2021 12h13

Foto: Zack/MMA

Com 50 mil mudas de árvores plantadas em apenas 30 minutos, uma a ação da prefeitura de Goiânia e apoiada pelo Ministério do Meio Ambiente bateu um recorde mundial na última sexta-feira (19). A iniciativa “ArborizaGyn” está contemplada no Programa Cidades +Verdes, do MMA, e ocorreu no dia em que a pasta comemorou 29 anos de existência.  

O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, participou do evento e destacou como a ampliação e recuperação de áreas verdes pode beneficiar a população. “A qualidade ambiental urbana depende muito das áreas verdes, e Goiânia é um exemplo disso. É uma honra estar aqui comemorando essa data, que é o aniversário do ministério, plantando 50 mil mudas, um recorde”.

Na ocasião, foi lançado também o Cadastro Ambiental Urbano (CAU) de Goiânia. Feito de maneira 100% digital, trata-se de um aplicativo que inclui a ficha completa de cada área verde urbana cadastrada, com a possibilidade de avaliação delas pelos usuários e a função alerta, que permite ao cidadão enviar um aviso para a gestão municipal buscar melhorias e soluções para eventuais problemas encontrados em áreas verdes da sua cidade. O aplicativo, desenvolvido pelo MMA, será alimentado em parceria com a prefeitura municipal, por meio da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA).

Na capital goiana, Joaquim Leite também fez questão de reforçar a necessidade do plantio de árvores em nascentes e encostas dos rios para proteger a qualidade das águas. O ministro citou ainda a ação integrada do Governo Federal, iniciada em outubro deste ano, para plantar árvores em uma das nascentes do Rio São Francisco, em São Roque (MG). “Foi uma ação do presidente Jair Bolsonaro de plantar uma árvore numa propriedade rural para garantir água. Eu tive a honra de participar disso junto com Rogério Marinho, ministro do Desenvolvimento Regional, mostrando para o produtor rural a importância de cuidar de uma nascente, da importância de cuidar das árvores”, ressaltou.

 Lixão Zero

Em Goiânia, o ministro Joaquim Leite também participou da inauguração da primeira Central de Logística Reversa de Eletroeletrônicos do centro-oeste. O local vai receber fogões, geladeiras, computadores, chuveiros, além de diversos materiais eletroeletrônicos que poderão ser descartados pela população da capital em quatro ecopontos espalhados pela cidade.

A nova Central de Logística Reversa de Eletroeletrônicos marca a 9ª capital do país a ter o sistema implantado. A logística reversa permite que os eletroeletrônicos descartados pelo consumidor sejam reinseridos no processo produtivo, gerando empregos verdes e contribuindo para a redução de gases de efeito estufa, ao mesmo tempo em que se preservam os recursos naturais e se evita o descarte inadequado, que leva à poluição do solo e das águas, comprometendo a saúde e a qualidade de vida das pessoas.

A criação desses centros atende à Política Nacional de Resíduos sólidos (Lei 12.305/10) e ao Programa Lixão Zero, lançado em abril de 2019, que integra a Agenda Nacional de Qualidade Ambiental Urbana. A meta do Governo Federal é que cinco mil pontos de coleta de eletroeletrônicos possam abranger os 400 maiores municípios do país, ou seja, aqueles com população superior a 80 mil habitantes. Isso compreenderia aproximadamente 60% da população.

ASCOM MMA

Meio Ambiente e Clima