Rotulagem de alimentos

Publicado em 21/09/2020 00h00 Atualizado em 07/04/2021 09h36

 

A Anvisa é o órgão que estabelece quais as informações devem constar nos rótulos dos alimentos, visando garantir a qualidade do produto e a saúde da população. As regras são importantes para que as empresas forneçam à população dados que ajudem na hora da escolha do produto. 

Lista de ingredientes, prazo de validade e informações nutricionais estão entre os itens obrigatórios nos rótulos, assim como a medida caseira, que é como o consumidor mede os alimentos (fatias, xícaras, colheres, etc). Para ver a listagem completa das informações obrigatórias, clique aqui.

Informações sobre conservantes, lactose, glúten e diversos outros itens usados na composição de alimentos enlatados e processados são especialmente importantes para pessoas com algum tipo de alergia ou intolerância a ingredientes ou doenças como obesidade, hipertensão e diabetes.

As regras também incluem o que as empresas não podem usar nos rótulos, como palavras e informações falsas ou que induzam ao erro. Quer saber o que não pode? Clique aqui.

Rotulagem nutricional

Em outubro de 2020 a Anvisa publicou novas normas sobre rotulagem nutricional, que entram em vigor em outubro de 2022. O objetivo é facilitar a compreensão das informações nutricionais presentes nos rótulos dos alimentos e assim auxiliar o consumidor a realizar escolhas alimentares mais conscientes.

As normas estabelecem mudanças na legibilidade, no teor e na forma de declaração de informações na tabela de informação nutricional e nas condições de uso das alegações nutricionais, bem como inova ao adotar a rotulagem nutricional frontal. 

Clique aqui para saber mais sobre as novas normas de rotulagem nutricional.

Exceções

Embora a Anvisa regule a rotulagem nutricional dos alimentos, há categorias para quais a declaração da tabela de informação nutricional não é obrigatória, mas sim voluntária, como bebidas alcoólicas e alimentos embalados nos pontos de venda. 

Os seguintes grupos de alimentos só precisam declarar caso sejam adicionados de outros ingredientes que agreguem valor nutricional significativo ao produto: especiarias, vinagre, café, erva mate, chá e outras ervas, frutas, hortaliças, tubérculos, cereais, nozes, castanhas, sementes, cogumelos, carnes e pescados.

 

Saiba mais:

Leia as orientações gerais atuais aos consumidores sobre rotulagem de alimentos.(não inclui as novas regras que entram em vigor em 2022)