Notícias

ONU e Ministério promovem ações de combate à violência contra crianças e adolescentes venezuelanos durante pandemia

Em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU), o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) lançou peças informativas voltadas a disseminar medidas de prevenção à violência contra crianças e adolescentes durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Com foco na população refugiada e migrante venezuelana que vive no Brasil, a ação foi feita no formato de pôsteres e cards para redes sociais. O material foi destinado principalmente à população abrigada na Operação Acolhida ou que vive em ocupações espontâneas em Roraima.

Para o MMFDH e a ONU, a pandemia da Covid-19 representa uma ameaça adicional à proteção das crianças e adolescentes, principalmente as refugiadas e migrantes, já que o confinamento aumenta o nível de estresse e ansiedade das famílias.

Essa realidade pode ser resultar em maiores índices de negligência, violência, abuso e exploração contra grupos vulneráveis. Por isso, o material chama a atenção para que os adultos cuidem da sua saúde mental e bem-estar e, assim, possam cuidar das crianças e adolescentes que dependem deles.

O objetivo é divulgar não só medidas de prevenção à violência, mas também o Disque 100. Canal de atendimento da Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos (ONDH), o Disque 100 recebe, analisa e encaminha denúncias de violações de direitos humanos. O serviço funciona de forma gratuita, diariamente, 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados.

Parceria

Os produtos de comunicação foram elaborados pelo Subsetor de Proteção à Criança, sob a coordenação do Setor de Proteção da Plataforma de Resposta a Venezuelanos (Plataforma R4V), em colaboração com a Secretaria Nacional de Proteção Global (SNPG), do MMFDH.

De acordo com a SNPG, estão em curso outras ações para que mensagens de proteção a outros grupos sejam elaboradas a fim de continuar sensibilizando a população refugiada e migrante venezuelana e informando sobre canais de denúncias disponíveis neste contexto de Covid-19.

Outros temas que também contribuem para a defesa dos direitos humanos da população refugiada e migrante venezuelana já foram abordados pela Plataforma R4V, como, por exemplo, hábitos de higiene e limpeza, enfrentamento à discriminação e acesso ao auxílio emergencial pago pelo Governo Federal.

Os pôsters e cards podem ser encontrados aqui. 

Tags: MMFDHONU
Reportar erro