Notícias

Assistência Social

Governo Federal já repassou mais de R$ 157 milhões para a compra de Equipamentos de Proteção Individual para profissionais da rede socioassistencial

O valor da segunda parcela, repassada em julho, ultrapassou R$ 58 milhões e contemplou 2.884 municípios
24072020_creas.jpg

Uma das exigências para receber os recursos é ter estruturas do SUAS, como o Creas, no município. Foto: Ronaldo Caldas/Min. Cidadania

Mais de R$ 157 milhões já foram repassados pelo Governo Federal para auxiliar a rede socioassistencial de estados e municípios no período de pandemia causada pelo novo coronavírus. O recurso é destinado à compra de Equipamentos de Proteção Individual para trabalhadores da rede do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) de estados e municípios. A segunda parcela do repasse emergencial, paga em julho, ultrapassou o valor de R$ 58 milhões.

Disponibilizar recursos aos municípios, com transferência de renda fundo a fundo, significa proteção aos trabalhadores, aos usuários e manutenção dos serviços socioassistenciais nos municípios”

Miguel Ângelo Oliveira, secretário substituto de assistência social do Ministério da Cidadania

Ao todo, 2.884 municípios de todos os estados receberam os recursos e mais de 110 mil trabalhadores da rede socioassistencial foram beneficiados. A região que concentra o maior número de municípios é a Nordeste, com 1.250 contemplados. O valor em repasses para a região supera os R$ 25 milhões.

O secretário substituto de Assistência Social do Ministério da Cidadania, Miguel Ângelo Oliveira, assegura que o Governo Federal está fazendo a sua parte para garantir que a rede socioassistencial continue prestando serviço às pessoas. “Disponibilizar recursos aos municípios, com transferência de renda fundo a fundo, significa proteção aos trabalhadores, aos usuários e manutenção dos serviços socioassistenciais nos municípios brasileiros”, afirma.

A secretária de assistência social do município de Marcos, no interior do Ceará, Isis Yara, enfatiza a importância do repasse para que os serviços socioassistenciais não sejam interrompidos. “Como os municípios do Ceará foram bastante afetados, era necessário criar um ambiente de proteção para nossos servidores. O repasse foi de grande importância para garantir essa segurança”, explica. “Adquirimos toucas, óculos, aventais de proteção e protetores faciais. Assim conseguimos garantir os serviços essenciais para a população”.

Para serem elegíveis a receber os equipamentos de proteção, estados, municípios e o Distrito Federal precisam ter em sua estrutura unidades do SUAS, como Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Centro-Dia, Centro-Pop, Centros de Convivência e Unidades de Acolhimento.

Os recursos foram garantidos com a Medida Provisória nº 953, publicada em 16 de abril, que abriu crédito extraordinário de R$ 2,5 bilhões para o SUAS. A Portaria nº 378, publicada no Diário Oficial da União em 8 de maio, trouxe detalhes do repasse.

Jéssica Barz - Diretoria de Comunicação do Ministério da Cidadania