Notícias

Covid-19

Mais de dez milhões de pessoas do meio rural já receberam o Auxílio Emergencial do Governo Federal

Número representa cerca de 15,6% dos mais de 65 milhões de brasileiros diretamente beneficiados pelo programa
29072020_produtores_rurais.jpg

Produtores rurais também estão no foco da proteção econômica do Auxílio Emergencial. Foto: Sergio Amaral/Ministério da Cidadania

 

Cumprindo a determinação do presidente Jair Bolsonaro de que “nenhum brasileiro fica para trás”, o Auxílio Emergencial, que já foi pago a mais de 65 milhões de brasileiros, chegou a 10,3 milhões de pessoas do meio rural diretamente.

Para o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, o número mostra a abrangência do programa e reafirma o compromisso do governo Bolsonaro com os mais vulneráveis nesse momento de dificuldade. “O homem e a mulher do campo são fundamentais para o país e o Auxílio Emergencial é uma forma de minorar os efeitos da crise nesse momento difícil pelo qual passamos”, destacou.

O homem e a mulher do campo são fundamentais para o país e o Auxílio Emergencial é uma forma de minorar os efeitos da crise nesse momento difícil pelo qual passamos”

Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania

Dentre os que declararam especificamente as atividades profissionais de Agricultura/Pecuária e Extrativismo/Pesca no preenchimento do Auxílio Emergencial, o número chega a 2.913.946 pessoas trabalhando diretamente em atividades rurais e que estão recebendo o benefício.

Além disso, o ministro lembra que o governo, por meio do Ministério da Agricultura, por exemplo, tem atuado para atenuar os impactos para o setor e já se prepara para a retomada pós pandemia. “Em conjunto com os ministérios da Saúde e da Economia, o Mapa elaborou protocolos para minimizar os contágios em frigoríficos, feiras livres, sacolões, comércio varejista e, também, na produção de alimentos”, afirmou Onyx. 

“O objetivo é garantir o fluxo do abastecimento desde o campo até a chegada dos produtos à mesa dos brasileiros, com segurança para consumidores e trabalhadores”, acrescentou. “O que reforça o reconhecimento, por parte do Governo Federal, desse público tão importante para o país”, completou.

A garantia da renda mínima aos brasileiros durante o período da pandemia foi possível graças a três repasses do Executivo Federal via medidas provisórias. Em abril, foram destinados R$ 98,2 bilhões e R$ 25,72 bilhões. Já no dia 26 de maio, o Governo Federal assegurou mais R$ 28,7 bilhões pela MP nº 970. Com isso, o programa atingiu o patamar financeiro de R$ 152,62 bilhões. No fim de junho, o Governo Federal optou pelo pagamento de duas parcelas adicionais do Auxílio Emergencial.

Diretoria de Comunicação - Ministério da Cidadania