Notícias

Covid-19

Governo Federal define calendário de pagamento do Auxílio Emergencial

Fluxo das parcelas 4 e 5, além das demais remessas restantes para as diferentes fases de transferência, foram detalhadas pelo Ministério da Cidadania nesta sexta-feira
Publicado em 17/07/2020 17h06 Atualizado em 17/07/2020 19h08
lancamento_do_aplicativo_caixa_auxilio_emergencial_0407201850.jpg

 

O Governo Federal definiu o calendário de pagamento da quarta e da quinta parcelas do Auxílio Emergencial, conforme portaria publicada nesta sexta-feira (17.07) no Diário Oficial da União (DOU). As datas são para as pessoas que fazem parte do grupo do Cadastro Único e dos trabalhadores informais, microempreendedores individuais, contribuintes individuais do INSS, autônomos e desempregados. As parcelas serão pagas com valor integral, uma em julho e agosto, conforme o mês de nascimento do beneficiário, e a outra em agosto e setembro, seguindo a mesma lógica.

O Auxílio Emergencial está fazendo a diferença na vida das pessoas e movimentando a economia, em especial nas regiões mais pobres. E também é preciso registrar nosso nível de efetividade, que é melhor que o do sistema previdenciário norte-americano, considerado o melhor sistema de pagamento de benefícios do mundo”

Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, destacou a importância do benefício, que chegou a R$ 121,1 bilhões de investimentos para 65,2 milhões de cidadãos. “O Auxílio Emergencial está fazendo a diferença na vida das pessoas e movimentando a economia, em especial nas regiões mais pobres. E também é preciso registrar nosso nível de efetividade, que é melhor que o do sistema previdenciário norte-americano, considerado o melhor sistema de pagamento de benefícios do mundo. Seguimos empenhados desde o início para atender a determinação do presidente Bolsonaro: ninguém fica para trás”, ressaltou Onyx Lorenzoni.

Os integrantes do Programa Bolsa Família (PBF) receberão as remessas 4 e 5 do Auxílio Emergencial, conforme o calendário habitual do programa. Os pagamentos começam nesta segunda-feira (20.07).

O crédito para os demais grupos é dividido em lotes, conforme o cronograma de cadastro das pessoas no aplicativo ou site da Caixa. Apenas os beneficiários que estão no Lote 1 – os primeiros a receberem o Auxílio Emergencial, já em abril – terão a quarta parcela depositada em julho ou agosto. No entanto, o calendário é o mesmo para grupos que estão em etapas distintas dos pagamentos. São outras três situações:

- Quem recebeu o primeiro pagamento em maio agora terá a terceira parcela depositada;

- Quem recebeu a primeira parcela em junho e até 4 de julho (que nos pagamentos seguintes formam um único bloco de junho) terá a segunda parcela na conta;

- Quem se cadastrou entre 17 de junho e 2 de julho receberá a primeira parcela.

São 3,8 milhões de cidadãos nascidos em janeiro, considerando todos os lotes, que terão os valores de R$ 600 ou R$ 1.200 transferidos para a Conta Social Digital na quarta-feira (22.07). Na sexta-feira (24.07), serão mais 3,5 milhões de pessoas, nascidas em fevereiro, que receberão o Auxílio Emergencial. No total, são quase 46 milhões de cidadãos recebendo o benefício por esse cronograma.

WhatsApp Image 2020-07-17 at 17.47.16.jpeg

WhatsApp Image 2020-07-17 at 17.47.21.jpeg

5ª parcela

A última parcela do Auxílio Emergencial para quem integra o Lote 1 será paga entre 28 de agosto, para quem nasceu em janeiro, e 30 de setembro, para quem faz aniversário em dezembro. O calendário é o mesmo para os demais lotes, que foram divididos nesse ciclo da seguinte maneira:

- Quem recebeu o primeiro pagamento em maio agora terá a quarta parcela depositada;

- Quem recebeu a primeira parcela em junho terá o crédito da terceira parcela na conta;

- Quem recebeu a primeira parcela em julho receberá a segunda remessa.

WhatsApp Image 2020-07-17 at 17.47.39.jpeg

WhatsApp Image 2020-07-17 at 17.47.47.jpeg

Demais pagamentos

Finalizadas as cinco parcelas do Lote 1, o pagamento seguinte diminui consideravelmente de público, passando para 14,9 milhões de pessoas que receberão da seguinte maneira, entre 9 de outubro e 13 de novembro:

- Quem recebeu o primeiro pagamento em maio terá o crédito da quinta parcela na conta;

- Quem recebeu a primeira parcela em junho terá a quarta parcela depositada;

- Quem recebeu a primeira parcela em julho receberá a terceira remessa.

WhatsApp Image 2020-07-17 at 17.48.20.jpeg

No último ciclo de pagamentos, são 6,2 milhões de beneficiados. Eles receberão de 16 a 30 de novembro, sendo que o último lote receberá as parcelas quatro e cinco juntas, conforme abaixo:

- Quem recebeu a primeira parcela em junho terá a quinta parcela depositada;

- Quem recebeu a primeira parcela em julho receberá a quarta e a quinta remessas. 

 WhatsApp Image 2020-07-17 at 17.48.26.jpeg

Diretoria de Comunicação - Ministério da Cidadania