Notícias

Covid-19

Governo Federal encerra Ciclo 4 de pagamentos do Auxílio Emergencial

Beneficiários que começaram a receber em abril tiveram a segunda parcela da extensão depositada na conta. Investimento total no programa supera R$ 258 bilhões
Publicado em 20/11/2020 20h01
20112020_onyx_1150.jpeg

Foto: Rafael Carvalho/Min. Cidadania

O Governo Federal encerrou nesta sexta-feira (20.11) o Ciclo 4 de pagamentos do Auxílio Emergencial e da extensão do benefício, com um investimento de R$ 1,3 bilhão para 3,4 milhões de pessoas nascidas em dezembro. Para quem começou a receber pelo programa de transferência de renda em abril, essa é a segunda parcela de R$ 300 ou R$ 600 que foi depositada, além das cinco primeiras de R$ 600 ou R$ 1.200. Haverá mais dois ciclos de créditos nas contas sociais digitais até o fim do ano.

Fechamos mais um ciclo de pagamentos deste que é o maior programa de transferência de renda da nossa história. Com uma operação bem sucedida e reconhecida internacionalmente conseguimos não só evitar que a pobreza no país chegasse a quase 30 milhões de pessoas, como reduzimos os índices para os níveis mais baixos em décadas”

Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania

 “Fechamos mais um ciclo de pagamentos deste que é o maior programa de transferência de renda da nossa história. Com uma operação bem sucedida e reconhecida internacionalmente conseguimos não só evitar que a pobreza no país chegasse a quase 30 milhões de pessoas, como reduzimos os índices para os níveis mais baixos em décadas”, destacou Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania.

Os depósitos desta sexta-feira foram de R$ 415,1 milhões para 633,8 mil cidadãos que receberam diferentes parcelas do Auxílio Emergencial e de R$ 919,2 milhões para 2,8 milhões de beneficiados contemplados com a segunda parcela da extensão do programa.

Ainda houve o repasse de R$ 422,6 milhões referentes à terceira parcela da extensão do Auxílio Emergencial para 1,6 milhão de integrantes do Bolsa Família com o Número de Identificação Social (NIS) final 3. Este público recebe pelo calendário habitual do programa, sendo que os beneficiários com NIS final zero terão o dinheiro na conta no dia 30 de novembro.

Neste mês, a folha de pagamento do Bolsa Família está em R$ 6,95 bilhões. São R$ 2,73 bilhões do orçamento ordinário do programa e outros R$ 4,22 bilhões correspondentes à extensão do Auxílio Emergencial. O Governo Federal já investiu R$ 258,2 bilhões no Auxílio Emergencial como um todo e alcançou 67,8 milhões de cidadãos.

Regras da extensão

A extensão do Auxílio Emergencial começa a ser paga assim que a pessoa tiver recebido a quinta parcela do benefício original, seguindo o cronograma de depósitos e com a data limite de 31 de dezembro. Quem se cadastrou pelo aplicativo ou pelo site da Caixa e recebeu o benefício em abril terá creditado na conta nove parcelas, assim como todos os integrantes do Bolsa Família cujo valor do Auxílio Emergencial é maior que o recebido por meio do programa de transferência de renda.

Quem recebeu a primeira parcela em abril já foi beneficiado com os cinco depósitos do Auxílio Emergencial. Essas pessoas vão ter outras quatro parcelas da extensão até dezembro. Quem teve a primeira parcela creditada em maio recebeu o quinto depósito em outubro e receberá três parcelas da extensão. E assim ocorre sucessivamente, dependendo da data em que a pessoa começou a receber o Auxílio Emergencial.

Diretoria de Comunicação – Ministério da Cidadania