Notícias

Desporto Escolar

Definidos o número de participantes e as provas das 17 modalidades dos JEB's 2021

Divisão prevê paridade entre meninos e meninas e disputas individuais, por equipes e mistas. Competição será realizada no Parque Olímpico da Barra, no Rio, entre 29 de outubro e 5 de novembro
Publicado em 09/02/2021 20h51 Atualizado em 09/02/2021 21h17
09022021_jebs_1150.jpg

Foto: Abelardo Mendes Jr./rededoesporte.gov.br

O caminho para as mais de duas mil medalhas a serem distribuídas na retomada dos Jogos Escolares Brasileiros está traçado. A Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE) divulgou a divisão de atletas por número de provas em disputa para cada uma das 17 modalidades que vão compor o programa oficial dos JEB's.

“Nossa prioridade foi desenhar uma competição que levasse em conta, ao mesmo tempo, a igualdade de oportunidades para meninos e meninas e a diversidade de disputas dentro de cada modalidade”, afirmou Éverson Ciccarini, diretor-geral dos JEB's. Como regra geral, há uma divisão equânime de provas e medalhas entre os mais de 6.200 meninos e meninas (todos na faixa etária de 12 a 14 anos) e a previsão de que as 27 delegações tenham igual número de integrantes, entre técnicos, atletas, chefes de delegação e profissionais de suporte em saúde e comunicação.

Nossa prioridade foi desenhar uma competição que levasse em conta, ao mesmo tempo, a igualdade de oportunidades para meninos e meninas e a diversidade de disputas dentro de cada modalidade”

Éverson Ciccarini, diretor-geral dos JEB's

A competição, retomada numa parceria da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania com a CBDE após um hiato de 17 anos, será realizada entre 29 de outubro e 5 de novembro, no Rio de Janeiro. A estimativa é que 16 dos esportes do programa oficial tenham como palco o Parque Olímpico da Barra. O atletismo será em outro local porque não há pista oficial da modalidade no Parque Olímpico. As alternativas são as instalações militares reformadas para os Jogos Rio 2016.

Dentro desse conceito da divisão entre as modalidades, cada delegação terá 40 inscritos no atletismo (20 meninos e 20 meninas). Eles vão se dividir em 40 provas (20 em cada naipe), entre olímpicas e paralímpicas. No cardápio, disputas de pista (de velocidade e de meio fundo), de campo (lançamentos, saltos e arremessos) e mistas, casos do pentatlo feminino e do hexatlon masculino. Também estão previstos revezamentos 5 x 80m masculino, feminino e integrado. A versão integrada une na pista atletas olímpicos e paralímpicos.

A natação também concentra um grande número de medalhas no programa dos JEB's 2021. Cada Unidade da Federação terá 16 atletas, com oito meninos e oito meninas. A programação prevê 12 provas em cada naipe, além do revezamento 4 x 50m medley misto. As disputas serão nos quatro estilos e se dividem em provas de velocidade (50m e 100m), além de distâncias que exigem um misto de resistência e força, como os 200m medley e os 400m livre.

09022021_jebs.jpg

Clube das lutas

Nos tatames, haverá combates no caratê, no wrestling, no judô e no taekwondo.  O wrestling prevê sete medalhas de ouro, em três categorias de peso no masculino, outras três no feminino e uma competição mista por equipes. Já o caratê terá dez ouros disponíveis. A previsão é de quatro categorias no masculino, quatro no feminino e disputas nos dois naipes no kata (demonstração de sequências de golpes).

O judô, uma das modalidades olímpicas mais tradicionais do país, terá 16 medalhas de ouro em disputa, em oito categorias de peso no masculino e oito no feminino. O pré-requisito para disputar a competição nacional é que os judocas tenham graduação mínima de faixa azul.

Fecha a programação dos tatames o taewkondo, com dez atletas por delegação. Eles vão disputar dez medalhas de ouro, em cinco categorias de peso no masculino e outras cinco no feminino. A exigência é de que os atletas tenham a faixa amarela (8º GUB).

Pedais, tablados, raquetes e tabuleiros

Saindo dos tatames para o universo dos pedais, as provas de ciclismo vão reunir dois integrantes por delegação e preveem duelos de velocidade, de estrada (em circuito fechado) e por pontos, tanto no masculino quanto no feminino, num total de seis medalhas em disputa.

Já na ginástica artística, cada delegação terá três competidores no masculino e três no feminino. Eles vão se revezar em disputas por aparelhos, no individual geral e nas equipes. A ginástica rítmica é a única modalidade 100% feminina. Cada delegação terá quatro atletas, que vão competir por aparelhos (arco e maças), por equipe e no individual geral.

No badminton, cada delegação terá quatro integrantes, que disputarão as medalhas em provas de simples, duplas e duplas mistas, num total de cinco medalhas de ouro a serem conquistadas. Outra modalidade de raquetes, o tênis de mesa, terá competições individuais e por equipes nos dois naipes, com quatro atletas por delegação.

O xadrez, que fecha a lista das provas individuais, terá quatro integrantes por delegação, dois no masculino e dois no feminino. Eles disputarão quatro medalhas de ouro, nas provas das categorias Pensado e Blitz.

Esse desenho da competição reforça nossa intenção de dar prioridade e visibilidade ao desporto escolar em nosso país. É na base que a gente constrói um país menos sedentário e com perspectivas mais saudáveis”

Marcelo Magalhães, secretário especial do Esporte do Ministério da Cidadania

Modalidades coletivas

Além das disputas individuais, os JEB's 2021 preveem competições em cinco modalidades coletivas: basquete, vôlei, vôlei de praia, futsal e handebol. Em comum a todas, um regulamento que prevê que as equipes terão atividades do primeiro ao último dia de disputas.

Para isso, o regulamento prevê duelos pelas séries ouro, prata, bronze e cobre. Vão integrar a série ouro os times de melhor campanha, que vão brigar pelos pódios principais. As outras séries definem o posicionamento de todas as equipes no ranking e também preveem medalhas.

Na divisão de delegações, o basquete, o futsal e o vôlei terão 24 atletas cada um (12 meninos e 12 meninas). O handebol vai reunir um total de 28 atletas, e o vôlei de praia, uma dupla de cada naipe.

Embaixadores

Durante o período da competição, os 6.200 atletas inscritos na etapa nacional dos JEB's terão a oportunidade de compartilhar experiências com um grupo seleto de atletas e ex-atletas de grande expressividade no cenário esportivo brasileiro e internacional. Até agora, foram confirmados 13 embaixadores do evento.

O grupo inclui figuras como Falcão (ídolo do futsal), Nenê Hilário (que por 17 anos atuou na NBA), Daniel Dias (multicampeão da natação paralímpica), Arthur Zanetti (campeão olímpico na ginástica artística), Maurren Maggi (única brasileira campeã olímpica no atletismo), Jacqueline Silva (campeã olímpica no vôlei de praia), Serginho e Giba (ambos campeões olímpicos no vôlei), André Domingos (medalhista olímpico no atletismo), Mayra Aguiar (bicampeã mundial no judô e duas vezes medalhista olímpica), Flávia Saraiva (destaque da seleção brasileira na ginástica artística),  José Aldo (bicampeão do UFC) e Renzo Gracie (mestre em jiu-jitsu).

“Esse desenho da competição reforça nossa intenção de dar prioridade e visibilidade ao desporto escolar em nosso país. É na base que a gente constrói um país menos sedentário e com perspectivas mais saudáveis. E é com esse tipo de abordagem que a gente forma tanto novas gerações de atletas como cidadãos mais conscientes”, afirmou o secretário especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Marcelo Magalhães.

Diretoria de Comunicação – Ministério da Cidadania