Notícias

OPERAÇÃO ARCANO

Receita Federal e Polícia Federal investigam esquema de ocultação de patrimônio e lavagem de dinheiro

O esquema é proveniente de remessas ilegais de divisa ao exterior no estado do Espírito Santo
Publicado em 13/07/2021 08h33 Atualizado em 13/07/2021 08h53
op-Arcano-02.jpg

A Receita Federal e a Polícia Federal deflagraram nesta manhã (13/7) a Operação ARCANO, no Espírito Santo. A ação contou com participação de 19 policiais federais e quatro auditores-fiscais, o objetivo é desmantelar esquema de lavagem de dinheiro proveniente de crimes de evasão de divisas e sonegação fiscal.

A deflagração ocorreu no município de Vitória/ES, com o cumprimento de um Mandado de Prisão Preventiva e quatro Mandados de Busca e Apreensão, além da determinação judicial de bloqueio de bens do investigado, tendo sido apreendido nos locais da busca equipamentos de mídia e documentos em geral.

Entenda o caso:

A ação é também desdobramento da Operação Masqué, deflagrada em 2019, em que foi apurada a criação de várias empresas de fachada utilizadas para envio de dinheiro ao exterior.

O grupo utilizava documentação inidônea de comércio exterior para lastrear operações de câmbio junto a corretoras de valores, enviando recursos irregularmente. Algumas Declarações de Importação, por exemplo, foram utilizadas em mais de 40 contratos de câmbio diferentes.

As pessoas físicas e jurídicas do esquema foram fiscalizadas por auditores-fiscais da Receita Federal, que autuaram os envolvidos em quase 834 milhões de reais (valor atualizado do crédito em dívida ativa).

O nome da operação faz referência a um dos mentores do esquema, que se encontrava desaparecido e sua localização estava envolvida em mistério. Arcano é um termo com origem no latim "arcanus" que significa misterioso, enigmático.

Mais informações podem ser obtidas na Delegacia da Receita Federal no Espírito Santo, pelo telefone  (27) 3232-3451 

Infográfico.jpg