Notícias

Transação Tributária: PGFN negocia 204 mil débitos até julho deste ano, totalizando R$ 18,8 bilhões

Mais de 55 mil contribuintes já celebraram acordos, o que torna a transação um dos programas mais eficientes de estímulo à regularidade fiscal já lançados pela PGFN
Publicado em 20/08/2020 12h55
[CAPA]_Transação_cinza_médio_Internet_Nova.png

A transação tributária vem se tornando uma alternativa cada vez mais procurada pelos contribuintes para regularizar seus débitos inscritos em dívida ativa da União. Oferecendo prazos mais dilatados para pagamento, que podem chegar a 145 meses, e descontos de até 70% para dívidas consideradas de difícil recuperação, a PGFN conseguiu negociar 204 mil débitos até julho deste ano, num total de R$ 18,8 bilhões. Mais de 55 mil contribuintes já celebraram acordos, fazendo da transação um dos programas mais eficientes de estímulo à regularidade fiscal já lançados pela PGFN.

Grafico_Estoquetransacionado.jpeg

As novas modalidades de transação extraordinária e excepcional, voltadas para o enfrentamento da crise decorrente da pandemia de Covid-19, registram a adesão de mais de 43 mil contribuintes, num total de R$ 16,6 bilhões em débitos negociados.

A arrecadação decorrente dos acordos de transação também aponta para uma forte tendência de crescimento, especialmente após o lançamento da transação excepcional, em julho, que oferece condições de pagamento diferenciadas aos contribuintes que tiveram sua renda ou receita comprometidas pela pandemia.

Até o momento foram recuperados R$ 484 milhões com acordos de transação, dos quais R$ 158 milhões apenas no mês de julho.

Grafico_ArrecadacaocomTransacao.jpeg

Espera-se que as adesões aos acordos de transação aumentem consideravelmente a partir do mês de agosto, tendo em vista a disponibilização de nova modalidade voltada aos débitos do Simples Nacional. Também está sendo regulamentada a transação para os débitos de FGTS.