Notícias

SAEB

Desempenho do ensino médio melhora no Saeb 2019

Médias nacionais da etapa estavam estagnadas desde 2009, mas evoluíram na edição. Em língua portuguesa, todas as unidades da Federação aumentaram a nota
Publicado em 15/09/2020 09h51 Atualizado em 16/09/2020 16h55

Todas as unidades da Federação aumentaram a nota em língua portuguesa/Crédito: FreepikO desempenho do ensino médio brasileiro no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2019 foi o melhor entre as etapas de ensino que tiveram os resultados divulgados, nesta terça-feira, 15 de setembro, pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro, e o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes. Desde 2009, as médias não apresentavam evolução considerável e mantinham-se praticamente estagnadas, nas duas disciplinas avaliadas: língua portuguesa e matemática. Nesta edição, as notas subiram 10 e 7 pontos, respectivamente.

Nove unidades da Federação conseguiram alcançar as médias do Brasil em todas as disciplinas e etapas de ensino: Distrito Federal, Goiás, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. No entanto, quase todos estados do Norte e do Nordeste do país ficaram abaixo da média, com exceção do Acre (matemática do 5º ano do ensino fundamental), do Ceará (matemática e língua portuguesa do 5º e do 9º ano do ensino fundamental) e de Pernambuco (matemática e língua portuguesa do ensino médio).

Os resultados do ensino médio também melhoraram nas unidades da Federação. Todas as variações da proficiência média foram positivas entre 2017 e 2019, com exceção do desempenho do Amazonas em matemática, que registrou queda de 0,3 ponto. Em contraponto, 16 estados não alcançaram a média nacional de 277,3 pontos na disciplina. Em língua portuguesa, não houve queda no rendimento, mas 15 unidades não tiveram resultado igual ou maior que a média do país, de 278,4 pontos. Distrito Federal, Goiás, Espírito Santo e Paraná foram os destaques nas duas disciplinas, com notas acima de 290 pontos.

Ensino médio integrado – A modalidade de educação que concilia os conteúdos dos últimos anos da educação básica com o aprendizado técnico também foi destaque nesta edição do Saeb. “Quando foram estabelecidas as metas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e do Saeb, a participação das redes estaduais em ensino médio integrado praticamente não existia. Porém, a gente observou que houve um grande investimento dos estados nessa modalidade de ensino e isso se reflete na aplicação do Saeb do ano passado”, pontuou o presidente do Inep.

Uma novidade apresentada pelo Inep na divulgação dos dados do Saeb 2019 é a projeção do resultado de proficiência aferido pelo sistema de avaliação, considerando o ensino médio integrado junto ao restante da rede. “Tanto em língua portuguesa quanto em matemática, o desempenho dos alunos de ensino médio integrado é muito bom. Isso mostra que o investimento dos estados nessa modalidade tem trazido um retorno e um melhor desempenho aos alunos que têm acesso a esse tipo de ensino”, explicou Alexandre Lopes. “Se aplicarmos essas novas proficiências ao cálculo do Ideb, observamos que três estados têm incremento em seu índice”, complementou. Nas projeções, Ceará (3 pontos), Rio Grande do Norte (0,1) e Pernambuco (0,1) impulsionariam seus números. As demais unidades da Federação não teriam seu Idep impactado pelos resultados relacionados ao ensino médio integrado, de acordo com os dados da edição.

Ensino fundamental – O ensino fundamental teve crescimento nas médias de matemática e a média dos anos finais da etapa também evoluiu em língua portuguesa. O resultado dos anos iniciais foi o mesmo da edição de 2017 na avaliação de português e o desempenho de unidades da Federação teve queda na variação da média dessa disciplina em 2019. A proficiência caiu em 12 estados, no rendimento do 5º ano; e em nove estados, no 9º ano. Mesmo assim, dez unidades conseguiram notas maiores que a média nacional de 214,6 pontos, no 5º ano; e de 260,1, no 9º.

Na avaliação de matemática, o panorama do ensino fundamental foi melhor. Apenas dois estados tiveram uma variação negativa na proficiência média do 5º e do 9º ano, entre 2017 e 2019: Rondônia e Roraima. Além disso, 11 unidades da Federação conseguiram alcançar as metas nacionais de cada etapa de ensino, que correspondem a 227,9 pontos, no 5º ano; e 263, no 9º.

Outro destaque foi o aumento, entre 2017 e 2019, nas porcentagens de estudantes em alguns dos níveis mais altos das escalas de proficiência e a diminuição em alguns dos níveis mais baixos. Os resultados indicam uma melhora no sistema educacional, em termos de desempenho.

Saeb – A avaliação realizada pelo Inep, por meio de testes e questionários, reflete os níveis de aprendizagem e oferece subsídios para a elaboração, o monitoramento e o aprimoramento de políticas com base em evidências. Isso permite que as diversas esferas governamentais avaliem a qualidade da educação. Os níveis de aprendizagem estão descritos e organizados, de modo crescente, em escalas de proficiência de cada disciplina e etapa.

Nesta edição, foram mais de 5,6 milhões de estudantes presentes, o que representa 80% do total esperado. Das 72.990 escolas previstas, foram divulgados resultados de 62.769. Os boletins disponibilizados para cada uma no Sistema Saeb contam com informações sobre o contexto em que é desenvolvido o trabalho educativo, os detalhes sobre a participação na avaliação e os resultados alcançados. Também é possível gerar, na plataforma do Inep, relatórios e gráficos que permitem a comparação e facilitam a compreensão dos dados.

Novo Saeb – O Inep está reformulando a avaliação, que completou 30 anos em 2020. Até o ano passado, a aplicação era a cada dois anos, para os alunos do 2º, 5º e 9º ano do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio, com provas de língua portuguesa e matemática. Gradualmente, a partir de 2021, todos os anos e séries da educação básica serão avaliados anualmente no Novo Saeb, em todas as áreas do conhecimento. As mudanças serão implementadas, de forma progressiva, nos próximos cinco anos.

Também está prevista a implantação de uma proposta de avaliação seriada em cada ano letivo do ensino médio e, dessa forma, será possível avaliar a escola e o desempenho do aluno para o ingresso na educação superior. “Os jovens brasileiros terão mais uma oportunidade de ingressar no ensino superior, além do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). É a democratização desse acesso, com a oferta de mais uma opção para concorrer à vaga na universidade”, afirmou Alexandre Lopes, durante a coletiva. Com a reformulação, gestores escolares e professores terão dados para montar estratégias de intervenções pedagógicas pontuais. A primeira aplicação será com estudantes da 1ª série do ensino médio, em 2021.

Confira todos os resultados do Saeb 2019

Resultados por escola – Saeb 2019 (sistema)

Resultados Brasil, estados e municípios – Saeb 2019 (planilha)

Painel Educacional Estadual e Municipal (plataforma)

Press Kit Saeb 2019

 

Assessoria de Comunicação Social do Inep

Educação e Pesquisa