Formação de Professores da Educação Básica

Publicado em 19/09/2020 13h23

Parfor

 

O que é o Parfor?

 

O Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica – Parfor é uma ação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES que visa induzir e fomentar a oferta de educação superior, gratuita e de qualidade, para profissionais do magistério que estejam no exercício da docência na rede pública de educação básica. O fomento ocorre por meio da oferta de turmas especiais para professores em serviço na rede pública de educação básica, em cursos de: a) Licenciatura para professores sem formação superior ou que, mesmo tendo essa formação, se disponha a realizar curso de licenciatura na etapa/disciplina em que atua em sala de aula; II. Segunda licenciatura – para professor com grau em licenciatura que se disponha realizar uma segunda licenciatura na disciplina em que atua em sala de aula e para a qual não possui formação; III. Formação pedagógica – para professor com curso superior, mas que não possui o grau em licenciatura.

 

 

O cadastro na Plataforma Freire, garante vaga em curso de formação fomentado pelo Parfor?

 

O cadastro de currículo na Plataforma Freire não garante vaga em curso de formação fomentado pelo Programa Parfor.

Cabe esclarecer que a seleção dos alunos que cursarão os cursos fomentados pelo Parfor é feita pela universidade selecionada em edital.

Um dos requisitos para ser aluno das turmas especiais do Parfor é ser docente ou monitor em serviço na rede pública de educação básica.

 

Pibid

 

O que é o Pibid?

 

O Pibid é uma iniciativa para o aperfeiçoamento e a valorização da formação de professores para a educação básica. O programa concede bolsas a alunos de licenciatura participantes de projetos de iniciação à docência desenvolvidos por Instituições de Educação Superior (IES) em parceria com escolas de educação básica da rede pública de ensino. Os projetos devem promover a inserção dos estudantes no contexto das escolas públicas desde o início da sua formação acadêmica para que desenvolvam atividades didático-pedagógicas sob orientação de um docente da licenciatura e de um professor da escola.

 

O que fazer em casos de atraso de bolsas?

 

O pagamento das bolsas é depositado até o dia 10 de cada mês. Em alguns bancos, o valor pode ficar disponível na conta após essa data. Dessa forma, orientamos aguardar, para o Banco do Brasil, até o dia 10 de cada mês. Para os demais bancos, até o dia 15. Ultrapassados esses prazos, caso o pagamento não tenha sido realizado, entrar em contato com o coordenador responsável pelo programa ou com a Coordenação de Valorização da Formação Docente da CAPES, por meio do endereço: pibid@capes.gov.br.

 

Quais características da conta bancária para o recebimento regular da bolsa?

 

A conta deve ter obrigatoriamente as seguintes características: - ser conta corrente; - estar ativa (sempre verificar junto ao banco); - ter como titular o beneficiário da bolsa; - não ser conta-salário; - não ser “Conta Fácil”, de operação 023 da Caixa Econômica; - não ser poupança. O banco deve ter uma agência fisíca, não podendo a conta ter apenas agência virtual.

 

Como funciona o ciclo de pagamento do Pibid?

 

Esclarecemos que somente fazem jus ao recebimento da bolsa aqueles participantes que realizaram atividades nas escolas e na IES. As atividades são consideradas por mês e, portanto, o ciclo de pagamento das bolsas considera o período de 30 dias. A bolsa sempre é paga no mês subsequente à realização das atividades. Reiteramos, abaixo, o cronograma habitual – ressalvadas possíveis alterações em razão de finais de semana e feriados:  Atividade Cronograma Abertura do sistema Freire e SCBA para alterações de participantes pelo CI**/*** De 1º a 14 de cada mês Envio de solicitação de pagamento retroativo pelo CI De 15 a 20 de cada mês Análise do pagamento retroativo pela Capes De 20 a 30 de cada mês Geração de folha de pagamento De 25 a 30 de cada mês Depósito na conta bancária dos bolsistas Até o dia 10 do mês subsequente ** Substituição de bolsistas, alteração de responsável pelo núcleo (CA), etc. *** 

 

Como encaminhar as propostas para o PIBID?

 

Os editais de seleção são publicados no site da CAPES e no DOU. Instituições de Educação Superior interessadas em participar do Pibid devem apresentar à CAPES seus projetos de iniciação à docência conforme os editais de seleção publicados. Podem se candidatar IES públicas e privadas com e sem fins lucrativos que oferecem cursos de licenciatura. As instituições aprovadas pela CAPES recebem cotas de bolsas para o desenvolvimento das atividades do projeto. Os bolsistas do Pibid são escolhidos por meio de seleções promovidas por cada IES.

 

Como contatar os responsáveis pelo PIBID?

 

Solicitamos, por gentileza, que verifique com o Coordenador Institucional, pois ele é o responsável pelo gerenciamento das bolsas e possui os meios de contato apropriados com o programa PIBID.  

 

Quais são consideradas razões para o ressarcimento de valores das bolsas?

 

"De acordo com a portaria Capes 175/2018, que regulamenta devolução de bolsas: ""Art. 37 Fica previsto o ressarcimento da bolsa pelo beneficiário nos casos de inobservância às normas estabelecidas nesta Portaria e nos editais dos Programas.

 

Art. 38 São consideradas razões para o ressarcimento de valores pagos pela CAPES ao beneficiário a título das bolsas de que trata esta Portaria:

 

I - Recebimento indevido de valores, ainda que por erro da Administração Pública;

II - Descumprimento de quaisquer obrigações e normas estabelecidas nessa Portaria;

III - Em caso de formatura do beneficiário da bolsa na modalidade residente, independentemente do tempo em que participar do projeto, a não conclusão do Plano de Atividades até a data de sua colação de grau.

 

§ 1º No caso previsto no inciso II, além de ter a bolsa cancelada, de acordo com o inciso II do art. 36, o bolsista fica obrigado a ressarcir os valores despendidos com a bolsa, de acordo com a legislação federal vigente e impossibilitado de receber benefícios por parte da CAPES pelo período de cinco anos, contados do conhecimento do fato, sem prejuízo das demais sanções administrativas, cíveis e penais.

 

§ 2º No caso previsto no inciso III, o bolsista fica obrigado a ressarcir os valores despendidos com a bolsa, salvo se motivada por caso fortuito, força maior, circunstância alheia à sua vontade ou doença grave devidamente comprovada. A avaliação dessas situações fica condicionada à aprovação DEB/CAPES, em despacho fundamentado.

 

§ 3º O ressarcimento das bolsas pelos beneficiários, quando apurado, terá seu valor corrigido na forma da lei.

 

Em qual período posso fazer substituição de bolsistas?

 

Os sistemas Freire e SCBA serão disponibilizados todos os meses do dia 01 a 14. Excepcionalmente poderá haver ajustes nesse período. Nesses casos enviaremos mensagem eletrônica informando as datas em que o sistema estará disponível.

 

Erro de divergência de dados PIBID entre a CAPES e a Receita Federal. O que fazer?

 

O sistema SAC utiliza a base de dados de CPF da Receita Federal como fonte de informação no cadastro de participantes. Portanto quando o coordenador institucional acessa a aba “Cadastrar Novos Participantes” e digita o CPF do bolsista o sistema automaticamente procura na base da Receita. Ao cadastrar os números do CPF e ocorrer o seguinte erro “Erro em validar CPF” ou “CPF inexistente”, o coordenador institucional precisa verificar no site da Receita Federal se o CPF informado está cadastrado e correto. Se o número informado estiver correto, o coordenador deve encaminhar um e-mail para o programa com a informação do erro e aguardar 24 horas para continuar o cadastro. Caso o CPF não seja encontrado na Receita Federal o coordenador acionará o bolsista, que regularizará sua situação na Receita. Assim que a situação for resolvida, o coordenador efetivará o cadastro.

 

Fiz o cadastro de minha conta BB no SCBA, mas o pagamento da bolsa consta como devolvido. Como proceder?

 

Verificamos que muitas contas bancárias do Banco do Brasil estão sendo cadastradas, no SCBA, com o 0 (zero) no lugar do X no campo dígito verificador da conta. Por esse motivo, muitos pagamentos de bolsas estão sendo devolvidos.    Orientamos a não realizar essa substituição.   Os beneficiários que tiverem realizado o cadastramento com tal substituição, podem acessar o sistema e proceder a correção.    Após a correção, deverão aguardar a próxima folha de pagamento para o recebimento da bolsa devolvida.   Em caso de dúvidas, entre em contato com o coordenador institucional que é o responsável pelo gerenciamento das bolsas e possui os meios de contato apropriados com o programa PIBID.

 

Há alguma restrição para um bolsista do PIBID solicitar FIES, ou vice-versa?

 

A legislação em vigor veda o acúmulo de bolsas. O FIES é um financiamento. Desta forma, orientamos que verifique junto ao contrato do FIES se existe a possibilidade de o beneficiário receber bolsa de estudos ou pesquisa. 

 

Quais são as modalidades e valores de bolsas?

 

A CAPES concede cinco modalidades de bolsa aos participantes do projeto institucional: Iniciação à docência – para estudantes de licenciatura das áreas abrangidas pelo subprojeto. Valor: R$400,00 (quatrocentos reais). Supervisão – para professores de escolas públicas de educação básica que supervisionam, no mínimo, cinco e, no máximo, dez bolsistas da licenciatura. Valor: R$765,00 (setecentos e sessenta e cinco reais). Coordenação de área – para professores da licenciatura que coordenam subprojetos. Valor: R$1.400,00 (um mil e quatrocentos reais). Coordenação de área de gestão de processos educacionais – para o professor da licenciatura que auxilia na gestão do projeto na IES. Valor: R$1.400,00 (um mil e quatrocentos reais). Coordenação institucional – para o professor da licenciatura que coordena o projeto Pibid na IES. Permitida a concessão de uma bolsa por projeto institucional. Valor: R$1.500,00 (um mil e quinhentos reais).   As bolsas são pagas pela CAPES diretamente aos bolsistas, por meio de crédito bancário.

 

O bolsista não recebeu a bolsa e consta no SCBA ter sido devolvido por problemas na conta (dv inválido, conta invalida, etc). Como alterar os dados bancários no sistema?

 

Orientamos a correção da conta no sistema.  Para alterar os dados bancários é necessário que acesse o processo e cadastre os dados corretos no item “Complementar dados”. Conforme os passos descritos abaixo:  

 

1)      Acessar o menu “Processos > Meus processos”. 

2)      Selecionar o nome do “Programa CAPES” e “Edital”, depois clicar em “Pesquisar”. 3)      Acessar o processo do beneficiário clicando no número do processo.

4)      Clicar no botão “Complementar dados”.

5)      Acessar a aba “dados bancários” e depois clicar no botão + ao lado da “Conta Bancária. ” 6)      Cadastrar os dados bancários corretos e depois clicar em “Salvar”. Observação: Caso esteja no notebook e não visualize o botão “Salvar” no final da página, diminua o zoom da tela ou puxe arraste a tela para cima. Assim conseguirá acessar o botão.

7)      Após a alteração dos dados bancários, clicar no botão “Salvar” da tela de “Dados Bancários” e o procedimento estará finalizado.

8)      Aguardar a próxima folha de pagamento para o recebimento da bolsa devolvida. 

 

O bolsista não recebeu e o SCBA diz que a conta está inativa, o que fazer?

 

O bolsista deve depositar um pequeno valor na conta e reativá-la.   O problema da conta tendo sido corrigido, não é necessário nenhum tipo de solicitação para a Capes. O pagamento da bolsa devolvida será gerado junto à próxima folha, no início do próximo mês.

 

Quais os critérios para substituição de bolsistas?

 

A substituição de bolsistas é permitida no Pibid, entretanto, alguns quesitos devem ser observados. Além dos requisitos dispostos na Portaria Capes 175/2018, é necessário observar alguns procedimentos. O pagamento do bolsista é realizado por mês de referência – em setembro pagamos a bolsa referente a agosto, em outubro referente a setembro e assim por diante, conforme explicitado anteriormente. Para jazer jus ao pagamento da bolsa, o participante – CA, supervisor ou discente de ID – deve ter sido ativo nas atividades do projeto nas escolas e na IES por período superior a 14 dias do mês corrente. Dessa forma, o coordenador deve orientar o bolsista que irá sair do projeto (desistente), que, para receber a bolsa, ele deverá participar por período superior a 14 dias. Caso ele participe por período menor que esse, o coordenador, no mês da saída, deverá acessar o SCBA e a Freire e realizar a substituição. Se o desistente tiver participado por mais de 15 dias, o coordenador deverá aguardar até o início do próximo mês para realizar a substituição. No primeiro caso, o aluno desistente não receberá bolsa, pois foi desligado do sistema antes do dia 14. No segundo caso, o aluno desistente receberá a bolsa. O novo bolsista deve iniciar suas atividades nos primeiros 14 dias do mês. Caso não seja possível, oriente-o a iniciar as atividades do projeto no início do mês subsequente à sua seleção. Recomendamos que o processo seletivo de bolsistas contenha, via de regra, uma lista de espera. Isso facilita a substituição de bolsistas.

 

Qual a diferença de pagamento devolvido e pagamento retroativo?

 

Quando no SCBA, a situação do pagamento da bolsa consta como DEVOLVIDA, seguir uma das orientações abaixo: Pedir ao bolsista que corrija seus dados bancários no SCBA; pedir ao bolsista que verifique se sua conta está ativa no banco. Caso esteja inativa, recomendamos o depósito de um pequeno valor que garanta a atividade da conta. Você pode consultar o motivo da devolução no extrato. Nesses casos, não é necessária a solicitação de pagamento retroativo, apenas a correção dos dados no sistema. Ao ser gerada a próxima folha, o pagamento que foi devolvido será depositado na conta do bolsista. Solicitação de pagamentos RETROATIVOS encaixam-se nos seguintes casos: O bolsista não foi cadastrado, no SCBA, no período devido; O sistema acusou duplicidade de bolsa de maneira indevida; A bolsa foi suspensa, pela Capes ou pelos coordenadores, de maneira indevida; no sistema, a concessão de bolsa foi diferente da sua atuação – ex.: bolsista de supervisão foi cadastrado como iniciação à docência e recebeu a bolsa equivalente a um participante desde modalidade.

 

Plataforma CAPES de Educação Básica

 

Alunos de cursos da UAB poderão solicitar vagas na Plataforma CAPES de Educação Básica?

 

Alunos ativos em cursos da UAB não poderão solicitar vagas na Plataforma CAPES de Educação Básica. Caso o aluno não esteja ativo no programa, é necessário procurar a coordenação da UAB para que o retire do sistema.

 

Como cadastrar meu currículo na Plataforma CAPES de Educação Básica?

 

Após realizar o login de acesso em http://freire2.capes.gov.br, será exibida a tela com o Termo de Aceite. Leia atentamente o documento e selecione a opção “Aceito os termos acima citados” para dar prosseguimento ao cadastro. Todos os campos com o asterisco vermelho devem ser preenchidos. Para inserir o endereço, os telefones, os e-mails e as redes sociais, basta selecionar o botão +incluir que se encontra abaixo de cada campo. Caso o sistema já apresente esses dados e os mesmos não estejam atualizados, realize uma nova inclusão para informar os dados corretos. Lembre-se que o sistema não permite a exclusão ou edição do dado já existente, daí a necessidade de nova inclusão. Lembre-se que: O sistema exige pelo menos um endereço comercial; Você deverá indicar a informação que deseja tornar pública, clicando no ícone que possui a imagem de uma impressora. Dessa forma, a informação poderá ser visualizada por qualquer pessoa. Após o preenchimento dos dados pessoais, clique em Salvar/Próximo e você será direcionado para o formulário de Formação Acadêmica, que poderá trazer seus dados preenchidos automaticamente. Esses dados poderão ser complementados e/ou alterados por você. O cadastro da Formação Acadêmica contempla: Formação básica e graduação, na qual o usuário deverá informar os dados do ensino fundamental, médio e da graduação; Formação continuada e pós-graduação, onde o usuário deverá informar os dados relativos aos cursos de aperfeiçoamento, extensão, especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado; e Idiomas. Atenção! Caso você não encontre a sua instituição ou seu curso de formação, favor encaminhar e-mail com cópia do diploma anexado para freire@capes.gov.br para que possamos incluí-los na lista de entidades e cursos. O próximo passo é o preenchimento do formulário de Atuação Profissional, onde deverão ser colocadas informações sobre: experiência profissional na educação básica (SOMENTE PARA ATUAÇÃO EM ESCOLAS/INSTITUIÇÕES QUE OFERTAM EDUCAÇÃO BÁSICA), outra atuação profissional, participações em projetos, produção técnica, didática, cultural e bibliográfica e participações em eventos. Para incluir uma experiência profissional da educação básica, clique sobre o botão +incluir. Aparecerá uma tela para preenchimento. Selecione a UF (estado) e o município. Comece a escrever o nome da escola (digite pelo menos 3 letras do nome da escola ou uma palavra do nome da escola sem abreviação). O sistema disponibilizará a escola para a seleção. Exemplo: Se o professor atua na Escola Classe Agrovila (EC Agrovila), deverá escrever no campo “Nome da Escola” a palavra agrovila. Nesse momento o sistema buscará, no município, todas as escolas com essa palavra no nome e você poderá selecionar a escola onde trabalha. Alguns dados são preenchidos automaticamente pelo sistema; outros você deverá incluir, entre eles, aqueles referentes à função, à situação funcional, à carga horária, à modalidade, à etapa e disciplina de atuação.  Em seguida clique no botão +Adicionar. Na sequência digite a data de início e fim (se houver) da atuação naquele estabelecimento e depois clique em salvar. Para incluir mais Experiências profissionais na educação básica, clique em +Incluir. O Campo “Outra atuação profissional” é livre para preenchimento com os dados relativos aos vínculos com qualquer outro órgão/entidade/empresa que não sejam escolas ou instituições que atuem com educação básica. O campo “Participações em projetos” é dedicado a detalhar a participação em projetos ou programas educacionais que você tenha participado, como por exemplo (Pibid, Pibic, Prêmio Professores do Brasil, entre outros). O campo “Produção Técnica, Didática, Cultural e Bibliográfica” destina-se à inclusão de materiais, sequências didáticas, entre outros produtos educacionais e instrucionais desenvolvidos pelo usuário. Concluído o preenchimento do currículo, você precisa concordar com o Termo de Adesão e Condições de Uso. Clique no botão para concordar e leia atentamente o documento. Em seguida, selecione a opção “Declaro que li e estou de acordo com a Termo de Adesão e Condições de Uso”. O usuário deverá aceitar os termos e autorizar a publicação do currículo. Ao selecionar essa opção, o sistema voltará a exibir a tela de dados pessoais.

 

Dificuldades no preenchimento do currículo na Plataforma CAPES de Educação Básica O que fazer?

 

Em caso de dificuldades no acesso ou preenchimento do currículo na Plataforma CAPES de Educação Básica (telas de erro, campos que não acatam os dados informados e etc), orientamos que troque de navegador (de preferência Google Chrome ou Mozilla Firefox) e/ou faça a limpeza de cache e cookies, e tente realizar o procedimento novamente. Caso o erro persista, deverá ser encaminhada uma solicitação para o Fale Conosco, disponível na página da CAPES (http://fale-conosco.mec.call.inf.br/), contendo a descrição detalhada da dificuldade enfrentada com o Print Screen da tela de erro, para que possamos auxiliá-lo(a).

 

Não tenho acesso à Plataforma CAPES de Educação Básica. Como solicitar meu cadastro?

 

Para acessar a nova Plataforma CAPES de Educação Básica acesse o link: http://freire2.capes.gov.br e selecione a opção “Solicitar cadastro”. Após “Solicitar cadastro”, você será direcionado à tela do sistema SiCAPES - SEGURANÇA, na qual deverá preencher seus dados pessoais, informar o código disponibilizado na tela e, em seguida, clicar em solicitar cadastro. Realizado o passo anterior, clique em OK. Um link será enviado para o e-mail informado. Verifique na mensagem se o seu e-mail está correto.  O Sistema enviará para o seu e-mail um link para confirmação do cadastro. Clique nesse link e será direcionado para a tela de cadastro. Clique no botão “ok”. Na sequência, uma nova mensagem com a sua senha provisória será enviado para seu e-mail. Volte ao link http://freire2.capes.gov.br faça o login (seu login será sempre o seu CPF) e informe a senha enviada para seu e-mail. Na tela de Login de Acesso à Plataforma você também poderá, se desejar, alterar sua senha.

 

O Coordenador Institucional pode visualizar as escolas habilitadas pelas secretária para os Programa CAPES?

 

Sim, pode visualizar todas as escolas e componentes aprovados para a Instituição de Ensino Superior, na opção disponível ao perfil Coordenador Institucional no Menu "Gestão de Programa".

 

O que é a Plataforma CAPES de Educação Básica?

 

A Plataforma CAPES de Educação Básica é um sistema disponibilizado pela Capes com a finalidade de constituir uma base de dados que: a) abrigue o currículo de profissionais do magistério da educação básica e superior, estudantes de licenciatura e outros profissionais que desenvolvam ou participem de programas, atividades, estudos e pesquisas relacionados à missão institucional da Capes de subsidiar o Ministério da Educação na formulação de políticas e no desenvolvimento de atividades de suporte à formação de profissionais de magistério para a educação básica e realizar a indução, o fomento e o acompanhamento de programas e ações destinados à formação inicial e continuada dos profissionais de magistério, bem como a estudos e pesquisas na área; b) permita à Capes realizar a gestão da demanda por formação inicial e continuada de professores da educação básica e o acompanhamento dos programas e ações que tenham entre seus partícipes professores e escolas das redes de ensino; c) disponibilize às redes de ensino dados e informações sobre os profissionais do magistério, com o intuito de facilitar o planejamento e a elaboração de políticas locais de formação inicial e continuada de professores; d) oportunize aos profissionais do magistério da educação básica e das licenciaturas a socialização de suas produções técnicas e acadêmicas, fomentando a visibilidade desses profissionais, a constituição de redes e a conexão com os gestores de políticas educacionais; e) subsidie a Capes nos processos de seleção de projetos vinculados aos programas apoiados por esta Fundação. A Plataforma Freire é integrada ao Censo da Educação Básica. Por isso, contém dados de identificação e informações sobre a formação e a atuação de professores da educação básica. Essas informações são disponibilizadas apenas para o professor no momento do seu acesso ao sistema.  Acesse a Plataforma Freire: freire.capes.gov.br

 

Por que é necessário dar aceite ao termo de adesão e condições de uso após preenchimento ou alteração qualquer informação dos Dados Pessoais, Formação Acadêmica, Atuação Profissional, Projeto, Produções e Eventos?

 

 

O aceite ao termo é para se ter acesso à opção de geração do currículo em versão .PDF para impressão e, também, para participação em qualquer oferta de vagas em curso de graduação ou em programas CAPES.

 

 

Quem deve incluir seu currículo na Plataforma CAPES de Educação Básica?

 

Os (as) profissionais (as) do magistério na educação básica, os (as) docentes e os estudantes de cursos de licenciatura, pesquisadores (as) e estudantes de programas de pós-graduação que atuam com educação básica e com a formação de profissionais para esse nível de ensino, os (as) gestores e outros (as) profissionais que atuam na escola básica, os (as) secretários (as) de educação das redes de ensino ou órgão equivalente, entre outros (as) profissionais que desenvolvam ou participem de programas, atividades, estudos e pesquisas relacionados à educação básica e à formação de professores para esse nível de ensino.

 

Como vincular o nome do bolsista a um projeto?

 

A inclusão de bolsista em projeto institucional na Plataforma CAPES de Educação Básica é realizada pelo coordenador institucional ao acessar o projeto ou pela equipe da Capes, quando há uma solicitação do coordenador institucional. Caso o bolsista não esteja vinculado a projeto na Plataforma Freire, deverá entrar em contato com o coordenador do seu núcleo ou do projeto na sua IES para solicitar a atualização da informação no sistema.

 

Quais os dados necessários para solicitar troca de e-mail e reenvio de senha da Plataforma CAPES de Educação Básica?

 

Para que possamos direcionar sua solicitação ao setor responsável, encaminhe um e-mail para: faleconosco@capes.gov.br e informe os seguintes dados: nome do sistema da CAPES, nome completo, CPF, e-mail atual, data de nascimento e nome completo da mãe, e aguarde comunicação por e-mail ou telefone.

 

Programa de Desenvolvimento de Profissionais da Educação Básica na Irlanda

 

Qual objetivo do Programa de Desenvolvimento de Profissionais da Educação Básica na Irlanda?

 

O Programa tem o objetivo de promover a capacitação dos profissionais que atuam na direção, coordenação ou supervisão pedagógica das escolas de educação básica das redes pública ou privada sem fins lucrativos e nos colégios militares que ofertam educação básica, por meio da realização de curso de especialização em educação no Mary Immaculate College, em Limerick, Irlanda.A proposta pedagógica do curso tem por objetivo, além do treinamento em língua inglesa, o desenvolvimento de habilidades em liderança e gestão pedagógica.

 

Programa de Desenvolvimento Profissional de Professores da Educação Básica no Canadá

 

Qual objetivo do Programa de Desenvolvimento Profissional de Professores da Educação Básica no Canadá?

 

O Programa tem o objetivo de promover a capacitação de professores em efetivo exercício nas escolas públicas das redes estadual, municipal e distrital, por meio da  realização de curso de aperfeiçoamento, com duração de 08 semanas, promovido pelo Colleges and Institutes Canada - CICan.O curso oferece capacitação em inglês básico  e aperfeiçoamento em gestão de sala de aula e em aprendizagens centradas no aluno.

 

Qual características da conta bancária deve ter para o recebimento regular da bolsa?

 

A conta deve ter obrigatoriamente as seguintes características: - ser conta-corrente; - estar ativa (sempre verificar junto ao banco); - ter como titular o beneficiário da bolsa; - não ser conta-salário; - não ser “Conta Fácil”, de operação 023 da Caixa Econômica; - não ser poupança.

 

Programa de Residência Pedagógica

 

Qual características da conta bancária deve ter para o recebimento regular da bolsa?

 

A conta deve ter obrigatoriamente as seguintes características: - ser conta-corrente; - estar ativa (sempre verificar junto ao banco); - ter como titular o beneficiário da bolsa; - não ser conta-salário; - não ser “Conta Fácil”, de operação 023 da Caixa Econômica; - não ser poupança.

 

Fiz o cadastro de minha conta BB no SCBA, mas o pagamento da bolsa consta como devolvido. Como proceder?

 

Verificamos que muitas contas bancárias do Banco do Brasil estão sendo cadastradas, no SCBA, com o 0 (zero) no lugar do X no campo dígito verificador da conta. Por esse motivo, muitos pagamentos de bolsas estão sendo devolvidos.    Orientamos a não realizar essa substituição.   Os beneficiários que tiverem realizado o cadastramento com tal substituição, podem acessar o sistema e proceder a correção.    Após a correção, deverão aguardar a próxima folha de pagamento para o recebimento da bolsa devolvida.   Em caso de dúvidas, entre em contato com o coordenador institucional que é o responsável pelo gerenciamento das bolsas e possui os meios de contato apropriados com o programa de Residência Pedagógica.

 

O bolsista não recebeu a bolsa e consta no SCBA ter sido devolvido por problemas na conta (dv inválido, conta invalida, etc). Como proceder?

 

Orientamos a correção da conta no sistema.  Para alterar os dados bancários é necessário que acesse o processo e cadastre os dados corretos no item “Complementar dados”. Conforme os passos descritos abaixo:  

 

1)      Acessar o menu “Processos > Meus processos”. 

2)      Selecionar o nome do “Programa Capes” e “Edital”, depois clicar em “Pesquisar”. 3)      Acessar o processo do beneficiário clicando no número do processo.

4)      Clicar no botão “Complementar dados”.

5)      Acessar a aba “dados bancários” e depois clicar no botão + ao lado da “Conta Bancária. ” 6)      Cadastrar os dados bancários corretos e depois clicar em “Salvar”.

 

Observação: Caso esteja no notebook e não visualize o botão “Salvar” no final da página, diminua o zoom da tela ou puxe arraste a tela para cima. Assim conseguirá acessar o botão.

7)      Após a alteração dos dados bancários, clicar no botão “Salvar” da tela de “Dados Bancários” e o procedimento estará finalizado.

8)      Aguardar a próxima folha de pagamento para o recebimento da bolsa devolvida. 

 

O bolsista não recebeu e o SCBA diz que a conta está inativa, o que fazer?

 

O bolsista deve depositar um pequeno valor na conta e reativá-la.   O problema da conta tendo sido corrigido, não é necessário nenhum tipo de solicitação para a Capes. O pagamento da bolsa devolvida será gerado junto à próxima folha, no início do próximo mês.

 

O pagamento consta no extrato, mas ainda não está na conta do bolsista. O que fazer?

 

Pode acontecer uma defasagem de tempo entre a informação do extrato e o depósito na conta corrente, principalmente para aqueles que não possuam conta no Banco do Brasil. Em caso de dúvidas, entre em contato com o coordenador institucional que é o responsável pelo gerenciamento das bolsas e possui os meios de contato apropriados com o programa de Residência Pedagógica.

 

O que é o Programa de Residência Pedagógica?

 

O Programa de Residência Pedagógica tem por objetivo induzir o aperfeiçoamento da formação prática nos cursos de licenciatura, promovendo a imersão do licenciando, que está na segunda metade curso, na escola de educação básica. Essa imersão deve contemplar, entre outras atividades, regência de sala de aula e intervenção pedagógica, acompanhadas por um professor da escola com experiência na área de ensino do licenciando e orientada por um docente da sua Instituição Formadora.

 

Quais as modalidades de bolsa do Programa de Residência Pedagógica?

 

No Programa de Residência Pedagógica serão concedidas as seguintes modalidades de bolsa: Residente: para discentes com matrícula ativa em curso de licenciatura que tenham cursado o mínimo de 50% do curso ou que estejam cursando a partir do 5º período, no valor de R$400,00 (quatrocentos reais); Coordenador Institucional: para docente da IES responsável pelo projeto institucional de Residência Pedagógica, no valor de R$ 1.500,00 (um mil e quinhentos reais); Docente Orientador: para o docente que orientará o estágio dos residentes estabelecendo a relação entre teoria e prática, no valor R$1.400,00 (um mil e quatrocentos reais); Preceptor: para o professor da escola de educação básica que acompanhará os residentes na escola-campo, no valor de R$ 765,00 (um mil e setecentos e sessenta e cinco reais).

 

Quais os objetivos do Programa de Residência Pedagógica?

 

Aperfeiçoar a formação dos discentes de cursos de licenciatura, por meio do desenvolvimento de projetos que fortaleçam o campo da prática e conduzam o licenciando a exercitar de forma ativa a relação entre teoria e prática profissional docente, utilizando coleta de dados e diagnóstico sobre o ensino e a aprendizagem escolar, entre outras didáticas e metodologias; Induzir a reformulação do estágio supervisionado nos cursos de licenciatura, tendo por base a experiência da residência pedagógica; Fortalecer, ampliar e consolidar a relação entre a IES e a escola, promovendo sinergia entre a entidade que forma e a que recebe o egresso da licenciatura e estimulando o protagonismo das redes de ensino na formação de professores; Promover a adequação dos currículos e propostas pedagógicas dos cursos de formação inicial de professores da educação básica às orientações da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

 

Como posso fazer o cadastro para receber a bolsa do Programa Residência Pedagógica?  

 

O cadastro deve ser feito primeiramente na Plataforma Freire. Feita a seleção, e distribuição de bolsas, os coordenadores institucionais responsáveis vinculam o currículo selecionado a um projeto institucional do Residência Pedagógica.  Para que a CAPES efetue o pagamento da bolsa o nome do bolsista deve aparecer tanto na Plataforma Freire como no Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios (SCBA), o qual reconhece pagamentos somente para aqueles bolsistas que estão vinculados a um projeto institucional. 

 

 

Programa de Desenvolvimento Profissional para Professores de Língua Inglesa nos Estados Unidos (PDPI)

 

"O PDPI apoia o desenvolvimento profissional de professores de língua inglesa que estejam em efetivo exercício da docência na rede pública de educação básica, por meio da realização de cursos de capacitação de até seis semanas em universidades americanas. Os cursos são oferecidos nas modalidades: Aprimoramento em inglês, em nível intermediário I; Aprimoramento em inglês, em nível intermediário II; e Desenvolvimento de Metodologias, destinado a professores que possuam nível avançado em língua inglesa.

"