Programas e Bolsas no País

Publicado em 19/09/2020 13h15 Atualizado em 19/09/2020 13h16

Portal de Periódicos      

Como acessar o Portal de Periódicos no exterior?        

Primeiramente gostaríamos de confirmar se você já começou a receber a bolsa e se já se encontra no país onde deverá fazer seu curso. O acesso remoto só é ativado neste momento.

Em seguida, solicitamos que confirme os procedimentos que devem ser seguidos:1. Acesse o Portal de Periódicos (http://www.periodicos.capes.gov.br)2. Clique no link ACESSO CAFE disponível no topo da página3. Uma lista de instituições participantes da CAFE será apresentada. Você deve selecionar a opção COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR.4. Na nova tela que será apresentada, você deve incluir o login e senha encaminhados na mensagem informada abaixo. O login é seu número de CPF (sem ponto, nem hífen).5. Após a identificação você será novamente redirecionado para o Portal. Caso já possua cadastro, ele solicitará sua autorização para unificar o cadastro do Portal com o cadastro da Capes. Isso só será necessário uma vez. Caso ainda não possua, você será redirecionado normalmente para a página inicial para iniciar sua pesquisa.

Caso não se lembre da senha, solicitamos que acesse o sistema Cadastro de Usuário através do link https://segurancasicapes.capes.gov.br/seguranca/cadastrousuario/cadastrousuario.seam?aba=esqueci&sistema=periodicos e peça uma nova senha através do link “Esqueci minha senha”. Informe o CPF e o código de segurança e selecione a opção “Requisitar nova senha”. Após esse procedimento será enviada para seu e-mail, uma validação que deve ser feita em até 15 minutos. Após essa validação, será encaminhado outro e-mail com a senha definitiva. Vale lembrar que se não for validado dentro de 15 minutos, o (a) senhor (a) deverá efetuar novamente a requisição de nova senha.

Caso não receba a nova senha ou verifique que o e-mail indicado não está atualizado, solicitamos que entre em contato com a Central de Atendimento da CAPES pelo 0800 616161 ou pelo e-mail faleconosco@capes.gov.br, informando seu número de CPF e informando a necessidade de atualização de seu e-mail. Talvez seus dados estejam desatualizados e por isso não é possível recuperar uma nova senha para realizar o acesso remoto via CAFe ao Portal de Periódicos.

Como acessar o conteúdo não assinado do Portal de Periódicos?         

No caso de periódicos não assinados ou mesmo de conteúdos fora do período de assinatura, é possível acessar gratuitamente apenas a tabela de conteúdo ou índice dos periódicos, a referência bibliográfica e o resumo dos artigos.

Para verificar a disponibilidade de acesso ao conteúdo desejado, faça uma pesquisa no Portal de Periódicos (http://www.periodicos.capes.gov.br) pela opção BUSCAR PERIÓDICO. O resultado da pesquisa apresentará a informação sobre a disponibilidade de acesso ao conteúdo e ainda o período de assinatura disponível. Esta informação pode ser verificada clicando-se no ícone de informação (em azul), localizado à direita do título do periódico.

Para obter o texto completo destes artigos não disponíveis via Portal de Periódicos, o usuário poderá encomendá-los online diretamente do fornecedor, ou através de programas de comutação bibliográfica, como o COMUT, que localiza documentos em bibliotecas brasileiras e também no exterior e fornece as cópias solicitadas. Consulte sua biblioteca para obter mais informações sobre este serviço. Em ambos os casos, unicamente o usuário é responsável pelo pagamento do material, não cabendo a Capes ou às instituições qualquer responsabilidade referente a estas despesas.

Como identificar um problema de acesso?       

A equipe do Portal de Periódicos da Capes agradece o contato e solicita mais informações sobre o ocorrido:

1) solicitamos informações sobre o conteúdo acessado, nome da base ou título do periódico (com o número de ISSN) e que verifique se o ano da referência desejada está dentro do período disponível de assinatura. Essas informações podem ser verificadas no menu BUSCA, item BUSCAR PERIÓDICO. Utilizando a busca por título, buscamos o título desejado e na lista de resultados exibida verificamos a informação a partir do ícone de informação (em azul).

2) solicitamos informações sobre a instituição a qual está vinculado (a), forma de acesso ao Portal (a partir de um computador localizado dentro da instituição ou via acesso remoto) e ainda o número de IP utilizado que pode ser conferido a partir de nosso serviço pelo endereço: http://www.periodicos.capes.gov.br/consultaip.php. Basta acessar o link informado e um número será exibido. Esse número deve ser encaminhado para nossa equipe com uma cópia da tela (printscreen) com a mensagem da restrição de acesso na qual apareça a URL de acesso utilizada.

Lembramos ainda, que o acesso ao Portal pode ser feito a partir de qualquer computador localizado nas instituições participantes. Para informações sobre o acesso remoto sugerimos contato com a equipe de TI ou a biblioteca de sua instituição. Lembramos que o acesso a partir de computadores não autorizados permitirá apenas visualização e acesso ao conteúdo gratuito disponível no Portal."

Como obter nome de usuário e senha para acesso remoto via CAFe? 

Esta opção permite o acesso remoto ao conteúdo assinado do Portal de Periódicos disponível para sua instituição. Este serviço é provido pelas instituições participantes, ou seja, o nome de usuário e senha para acesso deve ser verificado junto à equipe de TI ou de biblioteca de sua instituição. 

Para utilizar a identificação por meio da CAFe, sua instituição deve aderir a esse serviço provido pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).

Como uma instituição pode participar do Portal (convênio)?  

O acesso ao Portal de Periódicos da Capes é concedido gratuitamente a instituições de ensino e pesquisa que atendem a algum dos seguintes critérios:

Instituições federais de ensino superior, Instituições de pesquisa com pós-graduação e instituições públicas de ensino superior, estaduais e municipais com pós-graduação com avaliação quadrienal nota 4 (quatro) pela Capes, Instituições privadas de ensino superior com pelo menos um curso de doutorado com avaliação quadrienal nota 5 (cinco) ou superior pela Capes, Instituições com programas de pós-graduação recomendados pela Capes e que atendam aos critérios de excelência definidos pelo Ministério da Educação. Esses usuários acessam parcialmente o conteúdo assinado pelo Portal de Periódicos.

 

As instituições participantes são selecionadas considerando-se a missão da Capes de promover a elevação da qualidade do ensino superior através do fomento à pós-graduação e formação de professores. Instituições que não se enquadram na regulamentação das participantes gratuitas do programa e desejam acessar o conteúdo assinado pelo Portal de Periódicos devem entrar em contato direto com os editores e representantes responsáveis. A CAPES não se responsabiliza pela assinatura e pagamento do contrato, nem pela execução e manutenção do acesso."

O que é a Comunidade Acadêmica Federada (CAFe)? 

A CAPES, pensando nas instituições que não podem prover acesso remoto a seus usuários, vem desenvolvendo junto com a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa – RNP – a CAFe – Comunidade Acadêmica Federada. A CAFe é uma federação que estabelece uma relação de confiança entre instituições de ensino e pesquisas brasileiras. A responsabilidade por manter o repositório centralizado com dados sobre integrantes da federação é da RNP – Rede Nacional de Ensino e Pesquisa. Caso sua instituição tenha interesse em participar, solicite que acesse o endereço: http://www.rnp.br/servicos/servicos-avancados/cafe e verifique as condições de acesso. Para outras informações, entre em contato com a equipe de suporte da CAFe pelo e-mail sd@rnp.br.

Para acessar remotamente o Portal de Periódicos via CAFe, basta seguir os seguintes passos:1. Acesse o Portal de Periódicos (http://www.periodicos.capes.gov.br)2. Clique no link ACESSO CAFE disponível no topo da página3. Uma lista de instituições participantes da CAFE será apresentada. Você deve selecionar sua instituição.4. Na nova tela que será apresentada, você deve incluir o login e senha fornecidos pela sua Instituição;5. Após a identificação você será novamente redirecionado para a página inicial do Portal de Periódicos da Capes para iniciar sua pesquisa.

Lembramos que o cadastramento e identificação no Meu Espaço não possibilita acesso ao conteúdo assinado pelo Portal de Periódicos. Esse serviço é de responsabilidade exclusiva das instituições participantes, mesmo aquelas que participam da CAFE.

Como acessar o Portal de Periódicos? 

O acesso ao conteúdo assinado pelo Portal de Periódicos da Capes (http://www.periodicos.capes.gov.br) é realizado a partir de computadores ligados à rede das instituições participantes ou por elas autorizados, sem necessidade de cadastro ou informe de nome de usuário e senha. Estes terminais estão instalados nas dependências das instituições, como bibliotecas, laboratórios, escritórios de trabalho e outros locais.

Qualquer tipo de acesso feito fora dessas condições permitirá apenas a utilização do conteúdo de acesso livre disponível no Portal e que compreende, entre outros, os periódicos nacionais, periódicos e e-livros de livre acesso, o banco de teses da CAPES, bem como algumas bases de resumos e patentes gratuitas.

Lembramos que o cadastramento no Meu Espaço não habilita o acesso remoto. Esta ferramenta permite apenas salvar artigos e criar alertas de pesquisas já realizadas no acervo do Portal, guardar periódicos preferidos em um espaço virtual; submeter sua inscrição online nos treinamentos do Portal, avaliar a qualidade dos treinamentos, acessar e imprimir o certificado de conclusão do curso.

Caso tenha interesse de acessar remotamente o conteúdo assinado do Portal, sugerimos que seja feita uma consulta à biblioteca ou equipe de tecnologia da sua instituição sobre a possibilidade de utilização desse tipo de serviço. Reiteramos que as condições para obtenção e utilização do acesso remoto são de responsabilidade única e exclusiva de cada instituição participante, mesmo aquelas que participam da Comunidade Acadêmica Federada (CAFe).

Como posso alterar o e-mail para reenvio de senha no Portal de Periódicos?

Para alterar o seu e-mail no “Meu Espaço”, você deve seguir os passos abaixo:

1) acessar o link http://www.periodicos.capes.gov.br;

2) Clicar em “Meu Espaço”, parte superior da página inicial, fazer a identificação com o seu nome de usuário e senha;

3) após sua identificação, logo abaixo do link do MEU ESPAÇO na página inicial do Portal, aparecerá a seguinte saudação: “Seja bem-vindo (a), nome do usuário (editar perfil) ”;

4) Após o login, na parte superior da página inicial do Portal, clicar no link “editar perfil”. Faça as alterações desejadas e clique em “enviar”. Após esse procedimento suas alterações foram efetuadas.

Caso não se lembre do nome de usuário cadastrado ou de sua senha, por favor encaminhe uma solicitação de alteração, por meio da aba Contato disponível no Portal de Periódicos, informando nome, CPF e o novo e-mail.

Como alterar minha senha de acesso no Portal de Periódicos?              

Para alterar sua senha você deve:

1º) Acessar o Portal de Periódicos da Capes (http://www.periodicos.capes.gov.br);

2º) fazer sua identificação utilizando o nome de usuário cadastrado e senha informada;

3º) após sua identificação, no cabeçalho do Portal à direita, aparecerá a seguinte saudação: “Seja bem-vindo (a), nome do usuário (editar perfil) ”;

4º) clique no link EDITAR PERFIL localizado à direita do seu nome;5º) você será direcionado novamente para a página de cadastro com seus dados. Nesta tela, aparecerá o link ‘Alterar senha’. Clicando nele você poderá incluir a nova senha desejada e para salvá-la clicar no botão “enviar”, localizado ao final do cadastro.

Informamos ainda que outros dados, como o e-mail de cadastro, também podem ser alterados em ‘Editar perfil’. Dados como nacionalidade, CPF e nome de usuário, são alterados somente pela equipe do Portal de Periódicos, mediante solicitação do usuário. "

Como proceder quando não consigo ativar/acessar o Portal de Periódicos?    

Após o cadastro você deverá receber, na sua caixa de e-mails, uma mensagem solicitando a confirmação do cadastro, clique no link recebido. Caso não tenha recebido este e-mail no prazo de 48h, solicitamos que verifique seu correio eletrônico novamente, incluindo caixa de spams ou lixo eletrônico visto que alguns provedores de acesso restringem o acesso a determinadas mensagens.

Em caso negativo, acesse novamente no Portal de Periódicos (http://www.periodicos.capes.gov.br) a opção MEU ESPAÇO. À esquerda da tela, logo abaixo do botão NOVO USUÁRIO há um link para reenviar o e-mail de confirmação de cadastro.

Se o problema persistir, favor encaminhar para o e-mail periodicos@capes.gov.br os dados abaixo para que seja feita a liberação manual do cadastro:

- CPF- e-mail cadastrado- Instituição (nome)"

O que é o Meu Espaço e como se cadastrar?    

O cadastramento no Meu Espaço permite salvar artigos e periódicos favoritos, criar alertas de pesquisas já realizadas no acervo do Portal; submeter sua inscrição online nos treinamentos do Portal, avaliar a qualidade dos treinamentos, acessar e imprimir o certificado de participação nos treinamentos de uso do Portal oferecidos pela Capes.

Para utilizar esse serviço acesse o Portal (http://www.periodicos.capes.gov.br), clique no link MEU ESPAÇO (localizado no topo da página) e em seguida clique no botão NOVO USUÁRIO. Um formulário será exibido para preenchimento. Após o preenchimento um link de confirmação será encaminhado para o e-mail cadastrado, a fim de confirmar o correto preenchimento do e-mail e liberar o acesso ao serviço. Caso o e-mail não chegue num prazo de 48h, é possível solicitar novo envio por meio da opção ‘Não recebi meu e-mail de confirmação de cadastro‘ disponível também no MEU ESPAÇO.

Caso verifique que o e-mail foi cadastrado incorretamente, e, por isso, não é possível receber o link de confirmação, encaminhe um e-mail para periodicos@capes.gov.br solicitando a correção do e-mail e informando seu número de CPF para que seu cadastro seja localizado corretamente."

Portal de Periódicos       Como Funciona o Portal de Periódicos?               "O Portal de Periódicos da Capes oferece acesso a textos selecionados em mais de 37 mil publicações periódicas internacionais e nacionais e às mais renomadas publicações de resumos, cobrindo todas as áreas do conhecimento. Inclui também uma seleção de importantes fontes de informação científica e tecnológica de acesso gratuito na web.

Informamos que a Capes procura atender as solicitações da comunidade acadêmica encaminhadas por meio de seus representantes de área e de sugestões encaminhadas ao Portal.

As sugestões de novas assinaturas enviadas à Capes são analisadas pelos Coordenadores de Área de Capes, pelo Conselho Consultivo do Programa de Apoio à Aquisição de Periódicos (Paap) e pela comunidade acadêmica usuária do Portal. As análises levam em consideração os seguintes critérios:

Cursos de pós-graduação na área no País: número de cursos, avaliações recebidas, número de professores e de alunos, produtividade e outras características;

Número de títulos disponíveis no Portal sobre o assunto e total de consultas destes títulos;

Número de títulos disponíveis no Portal sobre o assunto em relação às demais áreas representadas;

Fator de impacto da publicação, conforme o Journal Citation Reports do Institute for Scientific Information (ISI);

 

 

Número de indicações do título;

Disponibilidade de recursos financeiros por parte da Capes;

Viabilidade de formalização de contrato com o fornecedor; e,

Outros fatores que possam interferir na seleção do título.

Para verificar a disponibilidade de um conteúdo no Portal de Periódicos, basta localizar o conteúdo desejado pelas opções de pesquisa disponíveis (Buscar Periódico, Base ou Livro) e verificar a disponibilidade de acesso a partir do ícone de informação em azul disponível à direita dos itens recuperados nas pesquisas disponíveis.

Como incluir um artigo no Portal de Periódicos?           

O Portal de Periódicos é uma biblioteca virtual que garante acesso a artigos, bases referenciais, livros e outros documentos publicados por outros editores. O Portal não possui um periódico próprio para publicação de artigos, apenas fornece acesso às publicações existentes.

A Capes publica a Revista Brasileira de Pós-Graduação - RBPG (http://www2.capes.gov.br/rbpg/), que aceita colaborações e oferece acesso ao Portal Domínio Público (www.dominiopublico.gov.br/), que também recebe colaborações (Verifique as normas de colaboração em http://www.dominiopublico.gov.br/QueroColaborar/QueroColaborar.jsp).

Sugerimos que consulte os periódicos de sua área sobre a possibilidade de publicação de trabalhos. Neste sentido sugerimos a consulta ao Qualis (http://www.capes.gov.br/avaliacao/instrumentos-de-apoio/classificacao-da-producao-intelectual) que é o conjunto de procedimentos utilizados pela Capes para estratificação da qualidade da produção intelectual dos programas de pós-graduação. Tal processo foi concebido para atender as necessidades específicas do sistema de avaliação e é baseado nas informações fornecidas por meio do aplicativo Coleta de Dados. Como resultado, disponibiliza uma lista com a classificação dos veículos utilizados pelos programas de pós-graduação para a divulgação da sua produção.

Como incluir um periódico nacional no Portal de Periódicos? 

O Portal inclui em sua coleção as publicações eletrônicas brasileiras distribuídas pelo SciELO e os periódicos nacionais avaliados pelo programa Qualis que atendem a todos os requisitos estabelecidos pela Diretoria da Capes, a seguir relacionados:

- Títulos classificados em nível A e/ou B;

- Títulos com textos completos dos artigos em formato eletrônico;

- Títulos de acesso gratuito na internet.

Se você é editor ou usuário de publicação que atende a todas as condições acima indicadas e que não foi incluída no Portal, por favor, entre em contato conosco no endereço periodicos@capes.gov.br, indicando:

1º) Título completo do periódico

2º) Título abreviado do periódico

3º) ISSN do periódico

4º) áreas do conhecimento a que atende de acordo com o Portal

5º) URL de acesso

6º) período disponível para acesso

7º) nota de avaliação pelo Qualis

Lembramos que o Qualis é uma classificação feita pela Capes, em consonância com a comunidade acadêmica, dos veículos utilizados pelos programas de pós-graduação para a divulgação da produção intelectual de seus docentes e alunos. O objetivo dessa classificação é atender às necessidades específicas da avaliação da pós-graduação realizada por esta agência. Este programa é de responsabilidade da Coordenação de Gestão da Informação e você pode contatá-la pelo e-mail: qualis@capes.gov.br ou pelo telefone (61) 2022-6452.

Como solicitar uma pesquisa? 

A equipe da Coordenação-Geral do Portal de Periódicos desempenha atividades relacionadas ao desenvolvimento de coleções, contratos com editores, realização de treinamentos e coleta, análise e manutenção dos dados de uso e acesso ao Portal.

Frente à quantidade de atividades desempenhadas pela equipe contamos com o auxílio dos bibliotecários das instituições que participam do Portal para auxiliar-nos na tarefa de atendimento aos usuários com relação às solicitações de pesquisa. Assim, sugerimos o contato com a biblioteca de sua instituição para auxiliá-lo (a).

Lembramos que o Portal permite a busca por assunto, disponível na página inicial sob o tema BUSCAR ASSUNTO ou pelo menu BUSCA. O uso de bases de dados destinadas à área do conhecimento desejado também pode ser útil para iniciar pesquisas, principalmente as bases referenciais cuja abrangência é maior. Assim, após o levantamento inicial é possível selecionar os periódicos desejados e verificar os artigos que poderão auxiliá-lo (a) em sua pesquisa. Indicamos que os termos utilizados para pesquisa sejam em inglês, considerando que grande parte das bases disponíveis é estrangeira e que, portanto, o número de resultados localizados será maior. Entretanto, é possível realizar sua pesquisa em qualquer idioma.

Como sugerir um conteúdo para o Portal?        

A Capes procura atender as solicitações da comunidade acadêmica encaminhadas ao Portal pela opção Fale Conosco ou por meio de seus representantes de área e dirigentes de instituições participantes.

As sugestões de novas assinaturas enviadas à Capes são analisadas pelos Coordenadores de Área de Capes, pelo Conselho Consultivo do Programa de Apoio à Aquisição de Periódicos (Paap) e pela comunidade acadêmica usuária do Portal. As análises levam em consideração os seguintes critérios:

? Cursos de pós-graduação na área no País: número de cursos, avaliações recebidas, número de professores e de alunos, produtividade e outras características;? Número de títulos disponíveis no Portal sobre o assunto e total de consultas destes títulos;? Número de títulos disponíveis no Portal sobre o assunto em relação às demais áreas representadas;? Fator de impacto da publicação, conforme o Journal Citation Reports do Institute for Scientific Information (ISI); Número de indicações do título; Disponibilidade de recursos financeiros por parte da Capes; Viabilidade de formalização de contrato com o fornecedor; e, outros fatores que possam interferir na seleção do título.

Para verificar a disponibilidade de um conteúdo no Portal de Periódicos, basta localizar o conteúdo desejado pelas opções de pesquisa disponíveis (Buscar Periódico, Base ou Livro) e verificar a disponibilidade de acesso a partir do ícone de informação em azul disponível à direita dos itens recuperados nas pesquisas disponíveis.

Para que possamos registrar sua sugestão corretamente, solicitamos que encaminhe as informações a seguir para que a solicitação seja cadastrada corretamente:

1) o número de ISSN (apenas no caso de periódicos):2) o título completo da base ou periódico:3) o editor responsável:4) as áreas do conhecimento a que atende:5) o endereço eletrônico do periódico ou base:6) seu nome:7) a instituição onde atua:

A Capes é responsável pelo reconhecimento de Periódicos?  

A Capes não reconhece periódicos, apenas disponibiliza periódicos científicos por meio do Portal de Periódicos, que é uma biblioteca virtual brasileira com conteúdo científico em nível internacional.

A Capes possui ainda o Qualis Periódicos, que reúne procedimentos utilizados para estratificação da qualidade da produção intelectual dos programas de pós-graduação (PPGs). Tal processo foi concebido para atender as necessidades específicas do sistema de avaliação da pós-graduação stricto sensu brasileira e é baseado em informações fornecidas por meio da coleta de dados dos PPGs. Como resultado, disponibiliza uma lista com a classificação dos veículos utilizados pelos programas de pós-graduação para a divulgação da sua produção.

Desta forma, esclarecemos que tanto o Portal de Periódicos quanto o Qualis Periódicos não constituem ferramenta de reconhecimento de periódicos científicos. Sendo assim, orientamos que os candidatos esclareçam o significado do item citado junto à banca organizadora do concurso.

Como funciona o acesso remoto?         

A Capes incentiva às Instituições participantes a oferecer a seus usuários o acesso remoto, desde que a biblioteca se responsabilize pelo suporte e infraestrutura necessária para este serviço. Caso tenha interesse de acessar remotamente o conteúdo assinado do Portal, sugerimos que seja feita uma consulta à biblioteca da sua instituição sobre a possibilidade de utilização desse tipo de serviço. Reiteramos que as condições para obtenção e utilização do acesso remoto são de responsabilidade única e exclusiva de cada instituição participante, mesmo aquelas que participam da Comunidade Acadêmica Federada (CAFe). 

Portal de Periódicos       Como são divulgadas as novidades do Portal?   O Portal periódicos Capes divulga as novas aquisições em sua página inicial. Infelizmente ainda não dispomos de ferramentas que possibilitem o cadastramento prévio de seus usuários para divulgação de informações selecionadas. No entanto, algumas bases assinadas pela Capes oferecem esse serviço. Consulte a base de sua área sobre essa possibilidade. 

Por que o Sistema Capes WebTv foi descontinuado?  

1.         informamos que a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) decidiu pela descontinuidade da Capes WebTV. Os principais motivos que levaram o órgão a tomar a decisão foram o alto custo do serviço e a baixa adesão por parte das instituições de ensino e pesquisa, participantes do Portal de Periódicos.

 

2.                     A equipe técnica envolvida no processo de adesão, manutenção e atualização da WebTV, além de toda a estrutura de TI necessária para manter o sistema ativo, demandam elevado investimento. Em seis anos de funcionamento, apenas um quarto das instituições com acesso ao Portal de Periódicos aderiram à WebTV.

 

3.                     ressaltamos que a Capes vem acompanhando as evoluções tecnológicas e estuda a viabilidade de desenvolver e implementar uma nova tecnologia, que possa substituir a atual proposta adotada na Capes WebTV. Será um modelo alternativo, mais simples e de baixo custo, mantendo a proposta inicial de ser um instrumento de comunicação da pós-graduação junto às instituições brasileiras.

 

4.                     Diante do exposto, esclarecemos que haverá um prazo para a instituição preparar internamente os setores envolvidos, como bibliotecas, áreas de TI e setor de comunicação sobre o fim da Capes WebTV. Neste sentido, as instituições que possuem o sistema deverão estar atentas à data de paralisação total do serviço, dia 15 de julho de 2016. Nesta data, a transmissão será suspensa automaticamente, sendo necessário apenas o desligamento dos equipamentos na instituição.

 

5.                     solicitamos apoio na divulgação interna do tema, bem como junto aos campi que possuem a Capes WebTV ativa. Ademais, estamos à disposição para outros esclarecimentos pelo e-mail webtv@capes.gov.br.

 

Consulte a versão original do Ofício Circular nº 3/2016-CGPP/DPB/CAPES, disponível em www.periodicos.capes.gov.br/images/mailing/oficio_descontinuidade_capeswebtv.pdf.

O Portal de Periódicos possui versões para smartphone e tablets?      

Em consonância com as novas tecnologias, a equipe do Portal de Periódicos da Capes vem desenvolvendo uma versão para acesso rápido ao Portal por meio de smart phones e tablets. Esta versão está em constante atualização e você pode auxiliar nossa equipe a partir do encaminhamento de suas considerações para o Fale Conosco do Portal.

Esta versão pode ser acessada pelo endereço: http://www.periodicos.capes.gov.br/mobile.

Lembramos que o acesso a todo o conteúdo do Portal pode ser feito apenas a partir da utilização das redes das instituições participantes ou por elas autorizados. Caso o acesso seja realizado fora destas redes, apenas o conteúdo gratuito e de livre acesso estará disponível."

Portal de Periódicos       Como funciona o Portal Saúde Baseada em Evidência? Agradecemos o contato e informamos que o Portal Saúde Baseada em Evidência é gerenciado pelo Ministério da Saúde e a equipe responsável pode ser contatada pelo e-mail periodicos@saude.gov.br. 

Como usar o Portal?     

O Portal de Periódicos da Capes permite realizar uma busca por assunto, que está disponível na página inicial sob o tema BUSCAR ASSUNTO ou pelo menu BUSCA. O uso de bases de dados destinadas à área do conhecimento desejado também pode ser útil para iniciar pesquisas, principalmente as bases referenciais cujo escopo e abrangência, com relação ao número de registros, costumam ser maior considerando o tipo de informação que oferecem. Assim, após o levantamento inicial é possível selecionar os periódicos desejados e verificar os artigos que poderão auxiliá-lo (a) em sua pesquisa.

Indicamos que os termos utilizados para pesquisa sejam em inglês, considerando que grande parte dos conteúdos acadêmicos e científicos disponíveis está em idioma estrangeiro e que, portanto, o número de resultados localizados será maior. Entretanto, é possível realizar sua pesquisa em qualquer idioma.

Aos usuários que sentirem necessidade de mais informações para realizarem suas pesquisas, o Portal de Periódicos da Capes disponibiliza um guia de uso que pode ser encontrado no menu SUPORTE, item MATERIAIS DIDÁTICOS. A equipe do Portal de Periódicos também está disponível para auxiliá-lo na realização de buscas por meio dessa ferramenta.

Como usar o Portal – Buscar Assunto? 

Para realizar uma pesquisa por assunto no Portal de Periódicos da Capes (http://www.periodicos.capes.gov.br), utilize a respectiva opção disponível na página inicial ou acesse o menu BUSCA para verificar outras opções de pesquisa para este conteúdo. Digite o termo desejado no campo de pesquisa e clique no botão BUSCAR. Em uma nova tela será apresentado o resultado da busca, informações e recursos disponíveis. Os documentos exibidos são recuperados em várias bases de dados pesquisáveis via Portal. Para acessar o artigo desejado clique no ícone à esquerda das informações do documento. Ele será exibido se estiver disponível em texto completo.

Em caso de dúvida sobre a disponibilidade do documento, verifique a referência do mesmo e verifique o período de assinatura do periódico ou livro. Para isso, localize o título do periódico ou livro onde o documento foi publicado pela opção BUSCAR PERIÓDICO ou BUSCAR LIVRO e verifique a disponibilidade de acesso por meio do clique no ícone de informação em azul.

Como usar o Portal – Buscar Assunto - Critérios de relevância utilizados no Portal?    

A ordenação por relevância dos resultados localizados em uma busca por assunto leva vários fatores em consideração:

Pesos diferentes atribuídos à existência do termo de busca em locais diferentes, bem como a quantidade de vezes que os termos aparecem (exemplo: existência do termo de busca nos metadados versus o mesmo termo dentro do texto completo do documento); 

A relevância considera a ordem dos termos de busca e a sua proximidade tanto nos metadados quanto no texto completo (“search-wise distance”);

A relevância do recurso leva em consideração medidas de utilização do texto da citação por usuários do Primo em todo o mundo; e

Datas de publicação.

 

A ordenação dos registros localizados em uma busca por assunto também pode ser feita por:

Data – mais recente; mais acessados; Autor; Título.

Como usar o Portal – Buscar Assunto - Exportação de registros para o EndNote?          

Para exportar registros para o EndNote Web, gerenciador de referências da Clarivate Analytics (antiga ThomsonReuters Intellectual Property and Science Business) oferecido gratuitamente aos usuários do Portal de Periódicos da Capes, é necessário cadastrar-se previamente no Meu Espaço do Portal. Para cadastrar-se é necessário preencher um formulário e ativar a conta por meio do clique em um link encaminhado para o e-mail cadastrado.

Após este procedimento, identifique-se no Meu Espaço antes de iniciar a pesquisa na opção BUSCAR ASSUNTO, e guarde os artigos desejados no Meu Espaço, a partir do clique no ícone de favoritos (em formato de estrela) que aparece na tela de resultados da pesquisa.

Ao finalizar a guarda dos artigos desejados para exportação, acesse o Meu Espaço, marque os artigos desejados para exportação, selecione a opção ENVIAR PARA ENDNOTE (localizado na parte superior à direita da lista de artigos salvos) e clique no botão IR.

Uma nova janela será exibida para identificação no gerenciador de referência indicado e realização da exportação dos artigos, que serão salvos na pasta [Unfiled] do mesmo.

Como usar o Portal – Buscar Assunto – Visualização de resultados?    

O sistema de busca do Portal de Periódicos executa a busca nos conteúdos indexados e recupera referências que atendem ao termo pesquisado.

A etapa seguinte, de acesso ao texto completo, é feita junto ao editor.

Cada editor possui mecanismo. Esse mecanismo pode levar diretamente ao artigo ou para a página geral da revista e outros para o sumário. O usuário deve complementar a busca manualmente localizando o artigo com os dados de volume e número e páginas da referência recuperada a depender de como o conteúdo é liberado pelo editor.

Como usar o Portal – Buscar Base?        

Para buscar bases no Portal de Periódicos da Capes (http://www.periodicos.capes.gov.br), utilize a opção disponível na página inicial ou acesse no menu BUSCA o item BUSCAR BASE para verificar outras opções de pesquisa para este conteúdo. Basta digitar o título da base no campo de pesquisa e clicar no botão BUSCAR. O resultado será listado em uma nova tela. Para acessar a interface de busca da base desejada clique no título da base, para verificar mais informações sobre o conteúdo oferecido pela base acesse o ícone de informação em azul.

Como usar o Portal – Buscar Livro?       

Para buscar livros no Portal, utilize a opção disponível na página inicial ou acesse no menu BUSCA, o item BUSCAR LIVRO para verificar outras opções de pesquisa para este conteúdo. Digite o título do livro no campo de pesquisa e clique no botão “buscar”. O resultado será listado em uma nova tela. Para acessar a interface de busca do livro desejado clique no ícone em formato de folha com sinal de soma. Para verificar informações de disponibilidade de acesso, clique no ícone de informação em azul.

Como usar o Portal – Buscar Periódico?

Para buscar periódicos no Portal de Periódicos da Capes (http://www.periodicos.capes.gov.br), utilize a opção disponível na página inicial ou acesse o item BUSCAR PERIÓDICO, no menu BUSCA, para verificar outras opções de pesquisa para este conteúdo.

Digite o título do periódico no campo de pesquisa e clique no botão BUSCAR. O resultado será listado em uma nova tela.

Para acessar a interface de busca do periódico desejado clique no ícone em formato de folha com sinal de soma.

Para verificar informações de disponibilidade de acesso (como o período de assinatura), clique no ícone de informação em azul.

Como usar o Portal – Buscar Periódico - Verificar o fator de impacto e outras formas de acesso ao periódico?              

Para verificar as informações sobre o fator de impacto dos periódicos ou outros índices de avaliação das publicações, localize a publicação desejada no item BUSCAR PERIÓDICO e clique no ícone de acesso ao texto completo (folha de papel com sinal de soma em laranja).

Após o clique, uma nova janela será aberta e no topo da página, à direita da logo do Portal de Periódicos, estarão disponíveis alguns links. Clique no link EXIBIR MENU. Este link apresentará, além de outros links para acesso ao periódico, se houver, informações sobre o fator de impacto da publicação, segundo o Journal Citation Report (JCR), avaliação Qualis e índice H pelo SCImago.

Como emitir o certificado?       

Para a emissão dos certificados solicitamos o prazo de pelo menos um mês, ocasionalmente esses podem estar disponíveis antes do prazo estimado. Para obtê-lo você precisará:

1º) Identificar-se no Portal clicando no item MEU ESPAÇO, localizado no topo da página no Portal;

2º) acessar o menu SUPORTE, item TREINAMENTOS;

3º) No canto direito da tela, verificar no item CERTIFICADOS o link ‘aqui’ e em seguida selecionar o treinamento da qual participou.

4º) é possível avaliar o treinamento recebido, antes de emitir o certificado ou apenas emitir o certificado de treinamento.

Para certificados anteriores a novembro de 2009, é necessário:

1º) acessar o menu SUPORTE, item TREINAMENTOS,

2º) nesta página, ao lado direito inferior da página, na área CERTIFICADOS utilizando o filtro, localizar o treinamento e clicar sobre o nome de interesse.

Como me inscrever em treinamentos do Portal de Periódicos?             

Os passos para inscrição no treinamento são os seguintes:

1º) Entre na página do Portal de Periódicos da Capes (http://www.periodicos.capes.gov.br).

2º) faça a identificação no Portal. Para isso, é preciso preencher um formulário, disponível na seção “Meu Espaço”. O cadastro permite usar vários recursos adicionais do Portal de Periódicos;

3º) após se identificar, verifique na página inicial do Portal o treinamento desejado ou acesse o menu TREINAMENTOS para verificar os treinamentos agendados.

4º) escolha o treinamento desejado.

5º) Para solicitar sua inscrição, basta clicar no botão ‘Solicitar inscrição’. Lembramos que a confirmação da inscrição depende da disponibilidade de vagas.

6º) Um e-mail de confirmação será encaminhado para seu endereço de e-mail cadastrado no ‘Meu Espaço’.

Onde encontrar materiais de divulgação do Portal?     

Agradecemos o contato e informamos que material de divulgação eletrônico está disponível no menu INSTITUCIONAL, item DOCUMENTOS, localizada na página inicial do Portal de Periódicos. Segue abaixo os links:

Cartilha

http://www.periodicos.capes.gov.br/images/documents/cartilha%20portugues.pdf

Informativo sobre nova busca integrada

http://www.periodicos.capes.gov.br/images/documents/mailmkt_novabusca.pdf

Painel sobre os dez anos do Portal de Periódicos

http://www.periodicos.capes.gov.br/images/documents/10_Anos_Portal.pdf

Folder

http://www.periodicos.capes.gov.br/images/documents/Folder_Portal%20de%20Peri%C3%B3dicos.pdf

Logo do Portal

http://www.periodicos.capes.gov.br/templates/periodicos/images/capes/logo_periodicos.gif

Aplicativo do Portal de Periódicos

https://itunes.apple.com/br/app/.periodicos./id719655314?mt=8

 Outras solicitações referentes a estes materiais podem ser encaminhadas ao e-mail periodicos@capes.gov.br.

Para solicitação da logomarca da Capes, de identidades visuais de programas da Coordenação, como UAB, Pibid, Obeduc, CAPL e outros e manuais de aplicação dessas artes, é necessário enviar e-mail para imprensa@capes.gov.br com breve explicação das peças que necessitam utilizar tais artes."

 Programas Institucionais no País            

Como funciona o Programa de Apoio à Pós-Graduação (PROAP)?         

O Programa de Apoio à Pós-Graduação - PROAP destina-se a proporcionar melhores condições para a formação de recursos humanos e para a produção e o aprofundamento do conhecimento nos cursos de pós-graduação stricto sensu mantidos por instituições públicas.

O PROAP é oferecido a todas as instituições públicas que possuem cursos recomendados pela Capes e por se tratar de um programa institucional, todas as informações sobre ele devem ser obtidas com a pró-reitoria de pós-graduação da instituição de ensino superior.

As bolsas do Programa de Demanda Social podem ser concedidas a estudantes estrangeiros?

Para ser bolsista do Programa de Demanda Social (DS) basta cumprir as exigências às quais se refere o artigo 9º do regulamento do DS — anexo à Portaria Capes nº 76, de 14 de abril de 2010 —, possuir CPF e ser titular de conta corrente no Banco do Brasil. A seleção dos candidatos às bolsas é atribuição da comissão de bolsas Capes/DS de cada programa de pós-graduação das instituições participantes do DS, conforme previsto no artigo 5º do regulamento do programa.

Como funciona o Programa de Demanda Social?           

Objetivo: Promover a formação de recursos humanos de alto nível, por meio de concessão de bolsas a cursos de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado).

Condições obrigatórias:

As bolsas serão concedidas a instituições de personalidade jurídica de direito público e ensino gratuito, que mantiverem programas de pós-graduação stricto sensu aprovados pela Capes com nota igual ou superior a 3 (três).

Como funciona?

As bolsas de estudo do DS são gerenciadas pelas Pró-Reitorias de Pós-Graduação das IES, que são responsáveis pela seleção e acompanhamento dos bolsistas, conforme orientações da CAPES.

O Programa Demanda Social concede Taxa de Bancada?           

O regulamento do Programa de Demanda Social (DS) — anexo à Portaria Capes nº 76, de 14 de abril de 2010 — não prevê a concessão de taxa de bancada.

Como funciona o Dinter?           

Objetivos:

Viabilizar a formação, em nível de pós-graduação stricto sensu no país, de docentes das Instituições de Ensino Superior;

Formar mestres e doutores do quadro permanente de docentes de instituições distantes dos grandes centros de ensino e pesquisa, de modo a diminuir as assimetrias hoje existentes;

Fomentar a Produção Acadêmica e fortalecer, nas instituições atendidas, linhas de pesquisas que respondam às demandas relacionadas ao desenvolvimento local e regional.

Como funciona?

A Capes disponibiliza recursos de custeio e bolsas. Os projetos Dinter caracterizam-se pelo atendimento de uma turma ou grupo de alunos por um programa de pós-graduação com curso de doutorado reconhecido pelo CNE e já consolidado (conceito maior ou igual a 5), em caráter temporário e sob condições especiais, caracterizadas pelo fato de parte das atividades de formação desses alunos serem desenvolvidas no campus de outra instituição.

PAEP – Apoio a Eventos no País               O que é o Linha Direta?                "O Linha Direta é um canal desenvolvido sob a responsabilidade da Capes, onde os beneficiários poderão estabelecer contato direto com o técnico responsável pelo acompanhamento de sua proposta.

Ressaltamos que a comunicação com o técnico responsável se dará exclusivamente por meio desse sistema. Orientamos que entre em contato com o mesmo.

 Acesse: http://linhadireta.capes.gov.br/linhadireta/login.seam

Como conseguir informações acerca do Programa Nacional de Pós-Doutorado da Capes (PNPD/CAPES)?        

O PNPD/CAPES, Programa Nacional de Pós-Doutorado da CAPES, é um programa de concessão institucional que financia estágios pós-doutorais em Programas de Pós-Graduação (PPG) stricto sensu acadêmicos recomendados pela CAPES.

O número de cotas de bolsas oferecido varia de acordo com critérios definidos pela CAPES, que podem levar em conta o desempenho do PPG na avaliação trienal, as áreas de apoio estratégico, a região em que se situa a IES, entre outros. Os PPGs contemplados são responsáveis pela seleção e acompanhamento dos bolsistas, assim como pela definição de seus objetivos e atividades.

OBJETIVOS DO PNPD/CAPES

I – Promover a realização de estudos de alto nível; II – reforçar os grupos de pesquisa nacionais; III – renovar os quadros dos Programas de Pós-Graduação (PPG) nas instituições de ensino superior e de pesquisa; IV – promover a inserção de pesquisadores brasileiros e estrangeiros em estágio pós-doutoral, estimulando sua integração com projetos de pesquisa desenvolvidos pelos Programas de Pós-Graduação no país.

MODALIDADES

As três modalidades de bolsa PNPD/CAPES são detalhadas no Regulamento do programa. Embora os bolsistas inscritos na modalidade C possam interromper as atividades decorrentes de vínculo empregatício, e retomá-las após o encerramento da bolsa, nenhum bolsista PNPD/CAPES pode desenvolver atividades profissionais concomitantes à bolsa, sob pena de lhe ser imputada a obrigação de restituir à CAPES os valores recebidos acrescidos de multa e juros. A tabela-resumo abaixo descreve as principais características de cada uma delas, mas recomenda-se fortemente que os candidatos leiam atentamente o Regulamento a fim de conhecerem os pormenores de cada modalidade.

 

Modalidade da Bolsa: A

Público alvo: Brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil e portadores de visto temporário.

Aceita vínculo empregatício? Não, o bolsista não pode manter vínculos empregatícios de nenhuma espécie enquanto bolsista.

Duração máxima da bolsa: Até 60 meses.

 

Modalidade da bolsa: B

Público alvo: Estrangeiros residentes no exterior.

Aceita vínculo empregatício? Não, o bolsista não pode manter vínculos empregatícios de nenhuma espécie enquanto bolsista.

Duração máxima da bolsa: Até 60 meses.

 

Modalidade da bolsa: C

Público alvo: Brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil e empregados como docentes em IES ou pesquisadores em instituições públicas de pesquisa.

Aceita vínculo empregatício? Sim, desde que o bolsista se mantenha afastado das atividades e não mantenha o vínculo com a mesma IES de onde provém a bolsa PNPD.

Duração máxima da bolsa: Até 12 meses.

 

A BOLSA PNPD/CAPES

A bolsa PNPD/CAPES engloba dois aportes financeiros distintos: a bolsa mensal e o pagamento de recursos de custeio anual.

A bolsa mensal consiste no pagamento de mensalidades de R$ 4.100,00 diretamente ao bolsista.

O aporte anual de recursos de custeio será iniciado no ano de 2014, em data a ser posteriormente divulgada pela CAPES. Essa verba destina-se a subsidiar atividades de pesquisa do bolsista, tais como a sua participação em eventos como congressos, encontros e simpósios. O repasse dos recursos de custeio e as normas de sua utilização acompanham o programa de fomento ao qual o PPG está vinculado (exemplos: PROAP e PROEX).

CADASTRAMENTO DA BOLSA

Os procedimentos de seleção, cadastramento, suspensão e cancelamento de bolsas, assim como os de alteração de dados bancários, são realizados pelo Coordenador do Programa de Pós-Graduação (PPG) por meio do acesso ao SAC, Sistema de Acompanhamento de Concessões (http://sac.capes.gov.br). Para tanto, é necessário que o Coordenador esteja devidamente registrado e tenha seus dados periodicamente atualizados no Cadastro de Discentes.

As Pró-Reitorias das IES são responsáveis por chancelar as bolsas cadastradas pelos Coordenadores de PPG no SAC.

Qual a função do Documento de anuência do dirigente máximo da Instituição executora?

A finalização da proposta depende do preenchimento do formulário de Concordância do Dirigente Máximo ou substituto, ou Representante Legal por delegação de competência. Após o preenchimento de todas as informações no SICAPES estará disponível na última aba (finalização) um documento chamado Plano de Trabalho. Nesse documento, haverá na última página o formulário de concordância do dirigente máximo da instituição que deve ser preenchido com os dados completos, assinado e carimbado. Após o preenchimento e assinatura, todo o documento gerado (resumo da proposta, além da concordância do dirigente máximo) deverá ser digitalizado em formado PDF e inserido na aba de finalização.

Lembramos que o preenchimento incorreto ou a ausência de informações do formulário de concordância do dirigente máximo causará o indeferimento da proposta na fase análise técnica não existindo a possibilidade de reparo das informações. O documento deve ser carimbado e assinado."

Onde posso encontrar o currículo em formato padrão para estrangeiros para solicitação de auxílio do PAEP?              

O currículo para estrangeiro pode ser feito em formato livre, devendo ser inserido obrigatoriamente em formato pdf.

 Como funciona o Programa de Apoio a Eventos no País - PAEP ?          

O Programa de Apoio a Eventos no País – PAEP – visa impulsionar a realização de eventos científicos, tecnológicos e culturais de curta duração no país, com envolvimento de pesquisadores, docentes e discentes dos programas de pós-graduação.

Como funciona a concessão dos Itens de custeio/Taxa de bancada – PNDP/CAPES?    

Como incentivo ao melhor aproveitamento da dedicação dos bolsistas do PNPD, as Fundações de Amparo à Pesquisa (FAP’s), as empresas, os institutos de pesquisa, as instituições de educação superior, as fundações universitárias, as organizações não governamentais e outras entidades interessadas no PNPD, poderão alocar como contrapartida recursos de custeio para passagens e diárias, de custeio e de capital para aquisição de máquinas e outros equipamentos, bem como conceder auxílios complementares aos bolsistas. 

Os recursos financeiros relativos ao custeio serão repassados pela CAPES no âmbito dos programas de fomento aos quais estiverem vinculados os Programas de Pós-Graduação, respeitando a proporcionalidade do número de bolsas e o estabelecido no artigo 10 da Portaria nº 086 de 03 julho de 2013. A utilização dos recursos de custeio deverá obedecer à regulamentação do programa de fomento com o qual o Programa de Pós-Graduação estiver vinculado. 

O candidato ao programa PNPD/CAPES, deve possuir diploma de Doutor no ato da inscrição?

O candidato deve possuir o título de doutor, quando da implementação da bolsa, obtido em cursos avaliados pela CAPES e reconhecidos pelo CNE/MEC. Em caso de diploma obtido em instituição estrangeira, este deverá ser analisado pelo Programa de Pós-Graduação.

O programa PNPD/CAPES oferta bolsas por cotas? Quantas vagas?      

Sim. O número de cotas de bolsas oferecido varia de acordo com critérios definidos pela CAPES, que podem levar em conta o desempenho do PPG na avaliação trienal, as áreas de apoio estratégico, a região em que se situa a IES, entre outros. Os PPGs contemplados são responsáveis pela seleção e acompanhamento dos bolsistas, assim como pela definição de seus objetivos e atividades.

Quais os critérios para as Instituições que desejam participar do programa PNPD/CAPES?

A instituição que pretender participar do PNPD deverá:

Ter personalidade jurídica de direito público ou privado;

Garantir e manter infraestrutura adequada para o gerenciamento do PNPD;

Ter Programa de Pós-Graduação stricto sensu, recomendado pela CAPES, reconhecido pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) /Ministério da Educação (MEC) e em funcionamento.

Qual a duração da bolsa de PNPD/CAPES?        

Para os bolsistas aprovados nas modalidades A e B, o período de duração da bolsa será de doze meses, podendo ser renovada anualmente até atingir o limite máximo de 60 (sessenta) meses. Para os candidatos aprovados na modalidade C, o período máximo de duração da bolsa será de 12 meses, sem possibilidade de renovação.

Como funciona o Programa de formação doutoral docente (PRODOUTORAL)?              

Objetivo:

O Prodoutoral tem como objetivo geral estimular a elaboração e a implementação de estratégias de melhoria do ensino, da pesquisa e da extensão das IFES de origem, de modo a apoiar esforços institucionais para a capacitação e para o aprimoramento da qualificação dos seus docentes, visando à consolidação de grupos de pesquisa e à formação de programas de pós-graduação. É um programa que se caracteriza por favorecer a mobilidade dos bolsistas das IFES de origem para as IES de destino durante o tempo de duração da capacitação docente, bem como a dos professores orientadores, como forma de integração entre as instituições participantes.

Como funciona

O Programa é realizado de forma compartilhada entre a Capes e as instituições participantes por meio do planejamento, cujas bases são descritas no Plano Institucional de Formação de Quadros Docentes (Planfor), instrumento comum a todas as IFES de origem participantes. A implementação do financiamento dependerá da análise técnica da documentação solicitada.

Como contatar a equipe do PROEX?     

O contato com a equipe do PROEX é realizado por meio do Programa de Pós-Graduação, PPG. Assim, o discente deve primeiramente contatar o PPG que, por sua vez, entrará em contato com a Capes, se for o caso.

O que é o Programa de Excelência Acadêmica (PROEX)?           

O objetivo do PROEX é manter o padrão de qualidade dos programas de pós-graduação com nota 6 ou 7, pertencentes a instituições jurídicas de direito público e privado, atendendo adequadamente suas necessidades e especificidades. 

Os Programas inseridos no Proex recebem uma dotação orçamentária que pode ser utilizada de acordo com prioridades estabelecidas pelos próprios programas, em qualquer das modalidades de apoio concedidas pela CAPES: concessão de bolsas de estudo, recursos de custeio e fomento para investimento em laboratórios, custeio de elaboração de dissertações e teses, passagens, eventos, publicações, entre outros.

As bolsas de estudo concedidas no âmbito do Proex são gerenciadas pelas coordenações dos cursos de pós-graduação, que são responsáveis pela seleção e acompanhamento dos bolsistas conforme as orientações da CAPES.

O que é o Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições Comunitárias de Ensino Superior (PROSUC)?            

Com a finalidade de contribuir para a formação e manutenção de padrões de excelência e eficiência na formação de recursos humanos de alto nível, o Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições Comunitárias de Ensino Particulares (PROSUC) tem por objetivo apoiar discentes de programas de pós-graduação stricto sensu oferecidos por Instituições Comunitárias de Ensino Superior (ICES) por meio da concessão de bolsas de estudo e taxas escolares aos cursos de mestrado acadêmico e doutorado.

Requisitos para participar do programa

Poderão solicitar apoio ao PROSUC as ICES que mantenham programas de pós-graduação stricto sensu recomendados pela CAPES com nota igual ou superior a 3 (três).

Como funciona

As bolsas de estudo, bem como as taxas escolares, são gerenciadas pelas Pró-Reitorias de Pós-Graduação das ICES, ou equivalentes, que são responsáveis pela seleção e acompanhamento dos beneficiários, conforme orientações da Capes.

Para informações sobre como obter uma bolsa ou taxa de pós-graduação PROSUC, os discentes deverão entrar em contato com as Pró-Reitorias de Pós-Graduação, ou unidade equivalente, das ICES apoiadas pelo PROSUC.

Onde adquirir informações acerca do Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares (PROSUP)?        

O Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares/ PROSUP - tem por objetivo apoiar discentes de Programas de Pós-Graduação stricto sensu oferecidos por Instituições Particulares de Ensino Superior, contribuindo para a formação e manutenção de padrões de excelência e eficiência na formação de recursos humanos de alto nível, imprescindíveis ao desenvolvimento do País.

Requisitos para participar do programa

Poderão solicitar apoio ao PROSUP, por meio de suas Pró-reitoras, as Instituições de Ensino Superior Particulares que mantenham Programas de Pós-Graduação stricto sensu recomendados pela CAPES com nota igual ou superior a 3 (três).

Formas de apoio

Bolsas de Pós-Graduação nos níveis de Mestrado Acadêmico e Doutorado, e taxas escolares destinadas aos discentes selecionados pelas Instituições apoiadas pelo Programa.

Para mais detalhes sobre como obter uma bolsa de pós-graduação PROSUP, os discentes deverão entrar em contato com as Pró-reitoras de Pós-Graduação, ou unidade equivalente das Instituições apoiadas pelo Programa.

O programa PROSUP prevê algum auxílio de reserva técnica para impressão dos volumes de dissertação?    

No âmbito do PROSUP não é disponibilizado esse auxílio. O recurso é restrito a bolsa ou a taxa escolar com limite máximo de 24 meses para mestrado e 48 para doutorado. O auxílio-tese foi extinto em 2007, conforme portaria Portaria nº 84, de 29 de agosto de 2007 (Dispõe sobre a extinção do auxílio tese dos Programas de Fomento da CAPES).

Como funciona o Programa Professor Visitante Nacional Sênior (PVNS)?         

O PVNS tem como objetivo apoiar a execução de estudos e pesquisas pelo Professor Visitante Nacional Sênior que, em conjunto com planos institucionais, contribuam para a criação ou fortalecimento de programas de pós-graduação stricto sensu, além de propiciar a produção de conhecimento científico.

Poderão participar os professores/pesquisadores doutores há pelo menos dez anos que estejam aposentados ou oficialmente licenciados para participar do programa. O candidato deve ter sido docente ou pesquisador de reconhecida competência em sua área e ter produção científica relevante, notadamente nos últimos dez anos.

Serão oferecidas bolsas no valor de R$ 8.905,42 mensais durante um período de dois anos, prorrogável por igual período.

Programas Estratégicos               

Como conseguir uma bolsa no Programa de Bolsas no Exterior em Áreas Estratégicas?

ATENÇÃO: Inscrição restrita aos que tiverem suas candidaturas aprovadas previamente no âmbito dos editais lançados pela Coordenação-Geral de Programas Estratégicos da Capes.

Seleção e concessão de bolsas de diferentes modalidades no Exterior com vistas a atender áreas do conhecimento de natureza estratégica para o país em vinculação com os programas especiais da Capes.

A Capes concede bolsas aos participantes dos projetos de pesquisa integrantes do Programa Nacional de Apoio ao Ensino e à Pesquisa em Áreas Estratégicas (PRONAP) e aos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT), com vistas à inserção internacional de estudantes e pesquisadores, ao estabelecimento de intercâmbio científico e a abertura de novas linhas de pesquisa, para o desenvolvimento no País.

A duração das bolsas para realização das atividades no Exterior varia de acordo com a modalidade concedida e o cronograma de execução proposto na candidatura dentro da vigência do projeto. A natureza das atividades que compreendem a estadia no Exterior apresenta a perspectiva de colaboração entre pesquisadores, não cabendo encargos recíprocos para desenvolvimento que impliquem, por exemplo, o pagamento de taxas escolares.

Como funciona o apoio a programas de pós-graduação da área de enfermagem – modalidade mestrado profissional - CAPES/Cofen? 

O apoio a programas de pós-graduação da área de enfermagem – modalidade mestrado profissional - Capes/Cofen constitui-se de recursos de custeio aos Mestrados Profissionais da Área de Enfermagem, com conceito da CAPES igual ou superior a 3, vinculados a instituições de ensino superior – IES públicas ou privadas, visando formar recursos humanos de enfermagem e desenvolver pesquisas científicas e tecnológicas, com foco na Sistematização da Assistência de Enfermagem.

Requisitos:

Ser Programa de pós-graduação da área de Enfermagem – modalidade Mestrado Profissional, recomendado pela CAPES e possuir conceito igual ou superior a 3;

Pertencer a IES públicas ou privadas sem fins lucrativos;

Ter como proponente o coordenador do PPG ou o representante da coordenação do Mestrado Profissional, doravante denominado coordenador da proposta.

Como funciona o Programa Capes-Embrapa?  

O programa tem como objetivo estimular e apoiar a realização de projetos conjuntos de pesquisa no País utilizando-se de recursos humanos e de infraestrutura disponíveis em diferentes instituições de ensino superior e unidades de pesquisa da Embrapa, possibilitando o desenvolvimento de projetos de pesquisa científica e tecnológica, contemplando a formação de recursos humanos pós-graduados.

São elegíveis os projetos apresentados por pesquisador, doutor do quadro permanente de pessoal de Instituições de Ensino Superior – IES ou Instituto de Pesquisa público ou privado atuante em Programa de Pós-Graduação stricto sensu aprovado pela Capes e associado a grupos de pesquisa da Embrapa.

Itens financiáveis e modalidades de apoio

A infraestrutura e os recursos de custeio para a execução do projeto serão disponibilizados pela Embrapa. A Capes financiará os recursos exclusivamente para o pagamento de bolsas de estudo, com prazo de implementação e duração vinculados ao tempo de vigência do projeto, nas seguintes modalidades:

I. bolsas de mestrado no País, com duração máxima de 24 meses;

II. bolsas de doutorado no País com duração máxima de 48 meses e com período facultativo no exterior (sanduíche) de 04 a 06 meses.

III. bolsas de pós-doutorado no País, com duração máxima de 36 meses.

Como funciona o Programa CAPES-FAPEMIG-FAPES-CNPQ-ANA Apoio a Redes de Pesquisa para Recuperação da Bacia do Rio Doce?          

Objetivo:

Apoiar projetos de pesquisa científica, tecnológica e de inovação, de caráter interdisciplinar, desenvolvidos em rede, em diferentes instituições de ensino superior (IES), institutos de ciência e tecnologia (ICT) e demais instituições, públicas ou privadas sem fins lucrativos, enquadráveis nos termos desta Chamada, visando à formação de recursos humanos em nível de pós-graduação stricto sensu e a geração de conhecimento, tecnologias e processos tendo como objetivo a Recuperação da Bacia Hidrográfica do Rio Doce e ecossistemas associados, nas áreas temáticas previstas no item 2.

Áreas temáticas prioritárias:

Estudos Socioeconômicos: estudos socioeconômicos e de reconversão econômica para recuperar a capacidade de geração de renda pela população de áreas afetadas pelo desastre da Barragem de Fundão em Mariana/MG;

Uso do solo: uso do solo e plano de ação para a recuperação da condição de vida e de trabalho das populações em áreas atingidas pela lama de rejeitos e no entorno;

Qualidade de vida: saúde, qualidade de vida e impacto em comunidades atingidas direta e indiretamente pelo desastre;

Áreas degradadas: recuperação de áreas degradadas pela lama de rejeitos;

Qualidade da água: recuperação da qualidade da água, considerando o abastecimento de água para as comunidades e para a biota;

Biota: recuperação da biota aquática e terrestres na Bacia do Rio Doce e mitigação dos efeitos do impacto do desastre a curto, médio e longo prazo;

Mata Atlântica: recuperação da Mata Atlântica em áreas atingidas pelo desastre e em seu entorno;

Ecossistemas de estuário: recuperação físico-química e biológica da região marinha e entorno do estuário do Rio Doce e mitigação dos efeitos do impacto a curto, médio e longo prazo; 

Redução de resíduos: processos para redução de resíduos da mineração, modelagem e gestão de risco de eventos relacionados com rompimento de barragens de rejeitos;

Saneamento básico: saneamento básico nos municípios que despejam dejetos na Bacia do Rio Doce;

Governança: sustentabilidade da Bacia do Rio Doce e marcos legais da mineração.

Como funciona o Programa International Ocean Discovery Program (IODP)?  

O Programa IODP/CAPES-Brasil integra as ações de indução e de financiamento da CAPES para possibilitar a participação do Brasil no Programa IODP (International Ocean Discovery Program).

Tem como objetivo científico investigar a história e a estrutura da Terra, a partir do registro de sedimentos e rochas em águas profundas dos oceanos, utilizando tecnologias de perfuração oceânica como instrumento essencial para coleta de amostras, que permitem o levantamento de dados e contribuem para o alcance de novas descobertas sobre o sistema Terra.

Como funciona o Programa Memórias Brasileiras - Biografias?              

A chamada pública tem como objetivo promover e fomentar a realização de pesquisas científicas que resultem em biografias (individuais ou coletivas) e/ou trajetórias de vida de pessoas ou grupos significativos para a compreensão da história do Brasil republicano. Não serão aceitas propostas de biografias individuais de pessoas vivas. Serão contempladas todas as áreas do conhecimento.

Os projetos devem, entre outros requisitos, priorizar personagens ou grupos que tenham sido pouco estudados; contemplem a diversidade regional, de gênero e étnico-racial; ter como objetivo final a publicação de livros, que poderão vir a ser utilizados na educação básica, e eventuais materiais complementares previstos no projeto. A proposta pode envolver mais de uma instituição de diferentes regiões brasileiras.

Como funciona o Programa Memórias Brasileiras - Conflitos Sociais? 

Esta chamada tem como objetivo promover e fomentar a realização de pesquisas científicas que resultem em livros, que poderão vir a ser utilizados na educação básica, e que deverão enfocar processos e episódios (revoltas, insurreições, rebeliões populares, lutas armadas, manifestações populares entre outros) que, ao longo da história brasileira do período republicano, tenham sido expressão da conflitividade social e significativos para o entendimento da construção do Estado e da sociedade brasileira, valorização de episódios pouco estudados da história brasileira.

Áreas:

Ciências Humanas e Sociais com destaque para, Antropologia; Artes; Ciência Política; Ciências Sociais Aplicadas; Educação; História; Letras (Literatura) e Linguística; Sociologia, e outras cujas propostas se insiram nos termos do Edital.

O projeto deverá ter, obrigatoriamente, caráter multi-institucional e interdisciplinar. Deve ter ainda como objetivo final a publicação de livros e eventuais materiais complementares previstos no projeto. Estão previstas bolsas nas modalidades de iniciação científica; mestrado e pós-doutorado, além de recursos de custeio e capital para despesas com material bibliográfico.

Apoio:

O valor total do financiamento do projeto é de até R$ 300 mil em recursos de custeio, capital, para aquisição de material bibliográfico, e pagamento de bolsas, a serem repassados em duas parcelas anuais.

Como funciona o Programa de Bolsa Especial para Doutorado em Pesquisa Médica (PBE-DPM)?         

Objetivo

O Programa de Bolsa Especial para Doutorado em Pesquisa Médica tem por objetivo fomentar o desenvolvimento para a formação em pesquisa médica, com a finalidade de estimular a produção acadêmica e a formação de pesquisadores, em nível de doutorado, por meio de financiamento específico, consolidando e ampliando o pensamento crítico estratégico para o desenvolvimento científico do país.

Como funciona?

Serão concedidas bolsas de Doutorado Pleno no país, por prazo máximo de 48 meses, a candidatos indicados pelo Programa de Pós-Graduação, de acordo com cota aprovada pela Capes, após realização de processo seletivo para o ingresso do aluno no referido Programa de

Como funciona o Programa de Apoio à Pós-Graduação e à Pesquisa Científica e Tecnológica em Desenvolvimento Socioeconômico no Brasil (PGPSE)?     

O PGPSE tem por objetivo estimular no País a realização de projetos conjuntos de pesquisa com vistas a possibilitar o desenvolvimento de pesquisas científicas e a formação de recursos humanos pós-graduados na área de Desenvolvimento Socioeconômico no Brasil, contribuindo, assim, para desenvolver e consolidar o pensamento brasileiro contemporâneo na área.

Itens financiáveis e modalidades de apoio

São financiáveis os seguintes itens:

Bolsa, com prazo de implementação e duração vinculados ao de vigência do projeto, nas modalidades constantes do edital;

Passagens aéreas, adquiridas na classe econômica e tarifa promocional, para missões de estudos e de pesquisa, no Brasil ou no exterior, e de docência no país para pesquisadores qualificados;

Diárias para missões de pesquisa e docência, conforme legislação vigente;

Despesas de custeio relacionadas às atividades do projeto.

Como funciona o Programa de Prevenção e Combate ao vírus Zika?    

A chamada destina-se a investir recursos em estudos e pesquisas científicas para o diagnóstico do vírus Zika, o controle do mosquito Aedes aegypti, o desenvolvimento da vacina contra o vírus Zika e entendimento sobre o comportamento da doença e suas correlações, no âmbito do Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes Aegypti e à Microcefalia: Eixo de Desenvolvimento Tecnológico, Educação e Pesquisa.

A chamada pública visa apoiar projetos de pesquisa científica e tecnológica que visem contribuir significativamente, com foco especial na prevenção, diagnóstico e tratamento da infecção do vírus Zika e doenças correlacionadas, e no combate ao mosquito Aedes Aegypti, contribuindo assim de modo efetivo para o avanço do conhecimento, formação de recursos humanos, geração de produtos, formulação, implementação e avaliação de ações públicas voltadas para a melhoria das condições de saúde da população brasileira.

As linhas temáticas abrangidas pela chamada são:

Desenvolvimento de novas tecnologias diagnósticas

Desenvolvimento e avaliação de repelentes;

Desenvolvimento e avaliação de estratégias para controle de vetores em seus vários estágios de desenvolvimento;

Desenvolvimento de imunobiológicos;

Desenvolvimento de tecnologias sociais e inovação em educação ambiental e sanitária;

Inovação em gestão de serviços de saúde, de saneamento e de políticas públicas;

Imunologia e virologia;

Epidemiologia e vigilância em saúde.

Serão financiados:

Bolsa, com prazo de implementação e duração vinculados ao de vigência do projeto, nas modalidades constantes do edital;

Passagens aéreas, adquiridas na classe econômica e tarifa promocional, para missões de estudos e de pesquisa, no Brasil ou no exterior, e de docência no país para pesquisadores qualificados;

Diárias para missões de pesquisa e docência, conforme legislação vigente;

Despesas de custeio relacionadas às atividades do projeto;

Despesas de capital relacionadas ao projeto.

Como funciona o Programa de Apoio ao Ensino e à Pesquisa Científica e Tecnológica em Desastres Naturais (Pró-Alertas)?               

O Programa de Apoio ao Ensino e à Pesquisa Científica e Tecnológica em Desastres Naturais (Pró-Alertas) constitui ação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) destinada a estimular e apoiar a realização de projetos conjuntos de pesquisa no país, em diferentes instituições de ensino superior (IES), institutos de pesquisa e demais instituições associáveis enquadráveis nos termos do edital, para a formação de recursos humanos em nível de pós-graduação stricto sensu acadêmico, por meio do desenvolvimento de pesquisa científica e tecnológica interdisciplinares na área de Desastres Naturais.

O Pró-Alertas será executado pela Capes com apoio do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). O programa enquadra-se nas diretrizes da Capes de indução temporária de áreas estratégicas da política brasileira de ciência, tecnologia e inovação e consiste em conceder apoio financeiro aos projetos selecionados de acordo com os critérios definidos em edital.

Objetivo Geral

Estimular a realização de projetos conjuntos de pesquisa, com vistas a contribuir para a consolidação do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN) do MCTI, mediante a produção de pesquisas científicas e tecnológicas e a formação de recursos humanos pós-graduados em Gestão de Desastres Naturais, que levem ao aprofundamento do conhecimento sobre o tema, com vistas a monitorar áreas de risco e estabelecer critérios científicos para elaborar alertas, de maneira a reduzir substancialmente o número de vítimas e prejuízos causados pelos desastres naturais no país.

Como funciona o Programa Pró-Amazônia: Biodiversidade e Sustentabilidade?           

Objetivo

O Programa Pró-Amazônia: Biodiversidade e Sustentabilidade tem por objetivo estimular no país a realização de projetos de pesquisa e apoio nessas temáticas, utilizando-se de recursos humanos e de infraestrutura disponíveis em diferentes IES ou demais instituições enquadráveis nos termos do edital, possibilitando a produção de pesquisa e inovação associadas à iniciação à pesquisa e formação de doutores, bem como o apoio à realização de estágio Pós-Doutoral. Serão incentivados projetos que contemplem a participação de empresas sediadas na Região Norte.

Áreas temáticas

agroecologia;

água e recursos hídricos;

biotecnologia;

engenharias;

fármacos;

recursos pesqueiros.

recursos (produtos) naturais;

saúde;

segurança alimentar;

sustentabilidade dos núcleos urbanos.

Como funciona o Programa Nacional de Cooperação Acadêmica - PROCAD?   

Objetivo

Promover a formação de recursos humanos de alto nível, nas diversas áreas do conhecimento, através de projetos conjuntos de pesquisa de média duração. Intensificar, também, o intercâmbio científico no país, por intermédio do envolvimento de equipes acadêmicas de diversas instituições de ensino superior e de pesquisa brasileiras, criando condições para a elevação geral da qualidade do ensino superior e da pós-graduação.

Como funciona?

Os projetos serão apoiados por meio do financiamento de missões de estudo, missões de docência e pesquisa e estágio pós-doutoral. As missões devem ser planejadas de modo a assegurar a implementação das ações necessárias, destinadas a facilitar e possibilitar a interação entre as equipes, consolidando, desse modo, as redes de cooperação.

Como funciona o Programa Nacional de Cooperação Acadêmica/Ação Novas Fronteiras - PROCAD-NF?           

Objetivo

O objetivo é apoiar projetos conjuntos de ensino e pesquisa, em instituições distintas, que estimulem a formação pós-graduada, a mobilidade docente e discente e a fixação de pesquisadores doutores nas Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Quem pode participar

Equipes formadas por professores e estudantes vinculados aos programas de pós-graduação recomendados pela Capes nas instituições de ensino superior (com conceito Capes, igual ou superior a 5 no nível de doutorado). Os projetos devem ter equipe constituída de, pelo menos, três docentes/pesquisadores doutores.

Benefícios

Entre os itens financiáveis estão bolsa e auxílio moradia no país; passagens aéreas e diárias para missões de estudos, missões de docência e pesquisa e estágio pós-doutoral; diárias para missões de docência e pesquisa; e recursos de custeio para o desenvolvimento das atividades do projeto até o máximo anual de R$ 10 mil para cada equipe integrante do projeto.

Como funciona o Programa Pró-Defesa - Programa de apoio ao ensino e à pesquisa científica e tecnológica em defesa nacional?           

Objetivo

Implantar redes de cooperação acadêmica no país na área de Defesa Nacional, possibilitando a produção de pesquisas científicas e tecnológicas e a formação de recursos humanos pós-graduados no tema.

Como funciona?

O Pró-Defesa dirige-se a instituições públicas e privadas brasileiras que possuam, em seus programas de pós-graduação stricto sensu, reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC), área (s) de concentração ou linha (s) de pesquisa em Defesa Nacional. Também poderão concorrer as instituições que apresentem projeto viável de implantação desta (s) linha (s) e demonstrem comprometimento institucional inequívoco com o desenvolvimento das ações do projeto apresentado e com o fortalecimento do ensino e da pesquisa sobre Defesa Nacional, mesmo após o encerramento do projeto. Será admitida a participação de instituições militares de altos estudos que não possuam programas de pós-graduação stricto sensu, mas que estabeleçam associação com IES, nos termos deste edital.

Como funciona o Programa Pró-Equipamentos?            

O programa Pró-Equipamentos tem o objetivo de apoiar propostas que visem atender a necessidade de equipamentos destinados à melhoria da estrutura de pesquisa científica e tecnológica dos Programas de Pós-Graduação, em todas as áreas do conhecimento, nas Instituições Públicas de Ensino Superior. Serão priorizados investimentos em equipamentos de uso compartilhado no desenvolvimento de pesquisas na instituição proponente e em instituições parceiras.

Como funciona o Programa CAPES/ANA - Mudanças Climáticas e Recursos Hídricos? 

O programa tem como objetivo apoiar a pesquisa científica e tecnológica em mudanças climáticas e de usos da terra e seus impactos sobre os recursos hídricos por meio da seleção de projetos conjuntos de pesquisa que desenvolvam a modelagem global e regional do Sistema Terrestre e gerem cenários de mudanças climáticas e de usos da terra no horizonte de décadas a séculos e o desenvolvimento de modelagem numérica desse Sistema envolvendo pelo menos os componentes atmosfera, hidrologia, vegetação e mudança dos usos da terra, com tipos de resultados, resoluções espaciais e horizontes temporais adequados à gestão dos recursos hídricos.

Áreas temáticas prioritárias

Será conferida prioridade à seguinte área temática específica:

DESENVOLVIMENTO DE MODELOS GLOBAL E REGIONAL DO SISTEMA TERRESTRE E GERAÇÃO DE CENÁRIOS DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS E DE USOS DA TERRA VOLTADOS AO FORNECIMENTO DE PROJEÇÕES DE ALTERAÇÕES DE COMPORTAMENTOS HIDROLÓGICOS

Desenvolvimento e avaliação do modelo global BESM (Brazilian Earth System Model) e modelo regional Eta do Sistema Terrestre e geração de cenários de mudanças climáticas e de usos da terra;

Aperfeiçoamento e avaliação do modelo global BESM e do modelo regional Eta;

Aperfeiçoamento do acoplamento do componente atmosférico com o componente hidrológico do modelo regional Eta global BESM e do modelo e do acoplamento do modelo regional Eta com o modelo global BESM;

Estudos e projeções de eventos hidrológicos extremos;

Avaliação da sensibilidade da disponibilidade hídrica frente às mudanças climáticas e de usos da terra.

Como funciona o Programa CAPES/ANA – Pró-Recursos Hídricos?       

O Programa tem por objetivo estimular no País a realização de projetos conjuntos de pesquisa com vistas a possibilitar o desenvolvimento de pesquisas científicas e a formação de recursos humanos pós-graduados nas áreas de Regulação e Gestão de Recursos Hídricos, contribuindo, assim, para desenvolver e consolidar o conhecimento brasileiro contemporâneo na área.

Como funciona o Programa Capes/PGTPA?      

O Programa de Apoio à Pós-Graduação e à Pesquisa Científica e Tecnológica em Tecnologia Assistiva no Brasil - PGPTA, constitui ação do governo brasileiro destinada a fomentar a cooperação entre instituições civis para implementação de projetos voltados ao ensino, à pós-graduação e ao desenvolvimento de projetos de pesquisas científicas e tecnológicas e à formação de recursos humanos qualificados na área de Tecnologia Assistiva no Brasil.

O PGPTA tem por objetivo estimular no País a realização de projetos conjuntos de pesquisa com vistas a possibilitar o desenvolvimento de projetos de pesquisas científicas e a formação de recursos humanos pós-graduados na área de Tecnologia Assistiva no Brasil, contribuindo, assim, para desenvolver e consolidar o pensamento brasileiro contemporâneo na área.

Como funciona o Programa Ciência Forenses (Pró-Forenses)?               

O Pró-Forenses tem o objetivo de estimular, no país, a realização de projetos conjuntos de pesquisa utilizando-se de recursos humanos e de infraestrutura disponíveis em diferentes IES e/ou demais instituições enquadráveis nos termos do edital, possibilitando a produção de pesquisas científicas e a formação de recursos humanos pós-graduados aplicados em Ciências Forenses, contribuindo, assim, para desenvolver e consolidar o pensamento brasileiro na área.

Benefícios

Bolsas no país

Bolsas no exterior

Passagens aéreas

Diárias para missões de pesquisa e docência

Auxílio-moradia com duração máxima de 12 (doze) meses

Como funciona o Programa de Bolsas de Pós-doutorado Capes/ITV?  

Objetivo Geral

Estimular e apoiar a realização de projetos de pesquisa concedendo cotas de bolsas de pós-doutorado e recursos financeiros de custeio a pesquisadores vinculados a programas de pós-graduação e pesquisa do ITV, com o objetivo de apoiar a formação de recursos humanos, voltados para o Desenvolvimento de pesquisas avançadas em Mineração e Desenvolvimento Sustentável.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Apoiar projetos de pesquisa científica, tecnológica e de inovação no ITV, mediante a seleção de propostas que visem:

À absorção temporária de jovens doutores, com relativa experiência em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P&D&I), para atuarem em projetos de pesquisa e desenvolvimento em áreas estratégicas para o ITV;

Ao reforço à pós-graduação stricto sensu acadêmico e profissional e aos grupos de pesquisa do Instituto;

À renovação de quadros no ITV de pesquisa para a execução de ensino em nível de pós-graduação stricto sensu acadêmico e profissional, orientação e pesquisa.

Itens financiáveis e Modalidades de Bolsas

São financiáveis os seguintes itens:

Bolsa, com prazo de implementação e duração vinculados ao de vigência do projeto, nas modalidades constantes do edital;

Passagens aéreas, adquiridas na classe econômica e tarifa promocional, para participação em eventos acadêmicos de curta duração (período igual ou inferior a 15 pernoites consecutivos) e para apresentação de trabalho científico, no Brasil ou no exterior, ou para realização de trabalhos de campo no Brasil;

Despesas de custeio relacionadas às atividades do projeto.

Como funciona o Programa de Desenvolvimento de Modelagem do Sistema Terrestre?

O Programa tem por objetivo fomentar projetos conjuntos e formação de redes que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do País, com foco especial no desenvolvimento de modelagem global e regional do Sistema Terrestre, permitindo ao país autonomia na geração de cenários futuros de mudanças climáticas, de usos da terra e urbanização, na escala de décadas a séculos, contribuindo assim de modo efetivo para o avanço do conhecimento, formação de recursos humanos, geração de produtos, formulação, implementação e avaliação de ações públicas voltadas para a melhoria da capacidade brasileira de adaptação e mitigação das mudanças ambientais globais, especialmente com respeito às mudanças climáticas.

São financiáveis os seguintes itens:

Bolsa, com prazo de implementação e duração vinculados ao de vigência do projeto, nas modalidades constantes do edital;

Passagens aéreas, adquiridas na classe econômica e tarifa promocional, para missões de estudos e de pesquisa, no Brasil ou no exterior, e de docência no país para pesquisadores qualificados;

Diárias para missões de pesquisa e docência, conforme legislação vigente;

Despesas de custeio relacionadas às atividades do projeto.

Como funciona o Programa de Educação em Direitos Humanos e Diversidades?          

O Edital educação em direitos humanos & diversidades será executado pela Capes em parceria com a Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão – SECADI, do Ministério da Educação - MEC. O programa tem o objetivo de apoiar e financiar projetos de pesquisa dedicados à temática de Educação em Direitos Humanos & Diversidades, de acordo com os critérios definidos no edital.

Tipo de programa: Projeto de pesquisa

Objetivo:

Estimular e apoiar a formação de recursos humanos por meio da realização de projetos de pesquisa dedicados à temática de Educação em Direitos Humanos & Diversidades, com o propósito de aprofundar as análises acerca das relações, desdobramentos e implicações envolvendo a questão. Situamos educação em direitos humanos, no âmbito deste Edital, com o objetivo central de fomentar a formação de cidadãos para a vida e para a convivência em sociedade, com o respeito ao outro, reconhecendo as diferenças, respeitando a diversidade, enfrentando todas as formas de preconceito e discriminação, em linha com o Pacto Universitário pela Promoção do Respeito à Diversidade e da Cultura de Paz e Direitos Humanos.

Modalidade de bolsas e benefícios

Modalidades de apoio:

Bolsas de Iniciação Científica, Mestrado e Pós-doutorado;

Recurso de custeio;

Recurso de capital.

Duração das bolsas:

Até 24 (vinte e quatro) meses, vinculada ao prazo de vigência do projeto.

Benefícios:

Mensalidades (valores fixados de acordo com normas específicas da Capes)

Custeio:

Despesas de custeio relacionadas às atividades do projeto;

Passagens e diárias para participação em eventos (científico acadêmico).

Capital:

Despesas de capital para aquisição de equipamentos e materiais relacionados exclusivamente às atividades do projeto, dos quais pelo menos 30% devem ser reservados à aquisição de material bibliográfico.

Duração dos Projetos: duração de 2 (dois) anos, com possibilidade de prorrogação por até 12 (doze) meses, condicionada à aprovação da Capes.

Como funciona o Programa Professor Visitante Sênior Capes-ITA?      

O Programa Professor Visitante Sênior (PVS) tem como objetivo propiciar a professores/pesquisadores de consagrado mérito científico e reconhecida experiência acadêmica a realização de estudos ou pesquisas de alto nível, além da participação no desenvolvimento de planos, programas e projetos que contribuam para o aprimoramento e consolidação do desempenho científico acadêmico do ITA para os setores aeronáutico, espacial, defesa e outros de cunho estratégico.

Como conseguir apoio aos projetos com concessão de bolsa de mestrado, doutorado e pós-doutorado no país?        

O PROANTAR apoia projetos de pesquisa científica, tecnológica e em inovação, multi e interdisciplinares e multi-institucionais, com incentivo à cooperação internacional, no âmbito do Programa Antártico Brasileiro – PROANTAR, que visem contribuir significativamente para a produção científica brasileira de qualidade, para a geração de conhecimentos científicos, tecnológicos e em inovação relacionados à Antártica. Esta ação visa contribuir significativamente para a produção científica brasileira de qualidade e para a geração de conhecimentos científicos, tecnológicos e em inovação relacionados à Antártica.

Qual o valor das bolsas da Capes no país?         

Para informações sobre os valores das bolsas da Capes no país, orientamos que consulte a Portaria Capes nº 125, de 29 de maio de 2018, que estabelece as modalidades de bolsas de estudos no exterior e no Brasil fomentadas no âmbito das ações e programas geridos pela Diretoria de Relações Internacionais da Capes, bem como determina os valores dos principais tipos de benefícios a serem disponibilizados para cada modalidade.

As bolsas da Capes preveem auxílio-maternidade?     

"A Portaria Capes nº 248, de 19 de dezembro de 2011, resolve que os prazos regulamentares máximos de vigência das bolsas de estudo no país e no exterior, iguais ou superiores a 24 (vinte e quatro meses), destinadas à titulação de mestres e doutores, poderão ser prorrogados por até 4 (quatro) meses, se comprovado o afastamento temporário das atividades da bolsista, provocado pela ocorrência de parto durante o período de vigência da respectiva bolsa.

O gerenciamento das bolsas de estudo é feito pelas instituições e cursos de pós-graduação e devem ser verificadas junto à coordenação do curso e à Pró-Reitoria de Pós-Graduação.

Como agir em caso de atraso de bolsas?            

Em caso de atraso de bolsa orientamos que entre em contato com o setor responsável pelo programa em sua instituição. 

Bolsas Capes no Brasil - Como funciona?           

As bolsas de pós-graduação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) no país são institucionais. Isso significa que todos os cursos de mestrado e doutorado avaliados e recomendados pela Capes com nota igual ou superior a três possuem uma cota de bolsas. As bolsas de estudo são gerenciadas pelas instituições e cursos de pós-graduação, que são responsáveis pela seleção e acompanhamento dos bolsistas. Informações sobre concessão, pagamento, suspensão, cancelamento, implementação ou vigência de bolsa devem ser verificadas junto à coordenação do curso e à Pró-Reitoria de Pós-Graduação.

Como funciona o cancelamento de bolsas?      

Os cancelamentos de bolsas devem ser verificados na coordenação do curso programa de pós-graduação da Instituição, para preencher um formulário de cancelamento e devolução de valores (se for necessário) e verificar os próximos passos para efetuar essa devolução. Nestes casos, será emitida uma Guia de Recolhimento da União (GRU) pelas coordenações, pois estas são as responsáveis por informar à Capes tanto a concessão da bolsa, quanto o seu cancelamento/devolução.

Como conseguir uma bolsa de Pós-Graduação Stricto Sensu no país? 

Informamos que o interessado em uma bolsa da Capes deve procurar a coordenação do curso de pós-graduação em que pretende ingressar e se informar sobre os procedimentos e requisitos necessários para obtê-la.

Onde conseguir informações acerca das bolsas de estudo institucionais?        

As bolsas de estudo são gerenciadas pelas instituições e cursos de pós-graduação, que são responsáveis pela seleção e acompanhamento dos bolsistas. Informações sobre concessão, pagamento, suspensão, cancelamento, implementação ou vigência de bolsa devem ser verificadas junto à coordenação do curso e à Pró-Reitoria de Pós-Graduação.

 Outras informações sobre Programas Institucionais no País      como conseguir uma declaração de recebimento de Bolsa - Bolsistas Ativos?              "Qualquer declaração de que o bolsista precisar deverá ser obtida junto à pró-reitoria de pesquisa e pós-graduação da instituição de ensino, tendo em vista que ela é a responsável pela concessão e administração das bolsas da Capes. Caso surjam outras dúvidas, a Capes tem, em seu site, uma área dedicada a dúvidas frequentes para livre acesso.

É possível efetuar a busca de bolsista/ex-bolsista Capes por meio do portal Transparência Capes, disponível em http://transparencia.capes.gov.br/transparencia/xhtml/index.faces.

Como conseguir uma declaração de recebimento de Bolsa - Ex-Bolsistas?       

É possível efetuar a busca de bolsista/ex-bolsista capes por meio do portal Transparência Capes, disponível em http://transparencia.capes.gov.br/transparencia/xhtml/index.faces.

Quais são as demandas pertinentes às IES?      

As bolsas Capes no país são institucionais, isso significa que os programas de pós-graduação selecionam os bolsistas entre os seus alunos matriculados, dentro da cota de bolsas Capes pertencente a cada curso. Cabe à Capes fazer o pagamento aos bolsistas indicados pelas coordenações dos cursos. Informações sobre concessão, pagamento, suspensão, cancelamento, implementação ou vigência de bolsa devem ser verificadas junto à Coordenação de Pós-Graduação. Os (as) bolsistas devem entrar em contato com tais unidades nos casos em que houver atraso no pagamento, ou alguma informação divergente.

Como são distribuídas as cotas pela Capes?     

As cotas de bolsas serão distribuídas considerando: Política de apoio prioritário às áreas estratégicas estabelecidas pela CAPES; Característica, localização, dimensão, nível e desempenho do curso na avaliação da CAPES; Análise de diagnósticos e políticas de indução da CAPES.

Em casos de desistência, o bolsista deve ressarcir a Capes?     

A não conclusão do curso acarretará a obrigação de restituir os valores despendidos com a bolsa, salvo se motivada por caso fortuito, força maior, circunstância alheia à sua vontade ou doença grave devidamente comprovada. A avaliação dessas situações fica condicionada à aprovação pela Diretoria Colegiada da CAPES, em despacho fundamentado deverá ser comunicado à Pró-Reitoria, a qual informará mensalmente a CAPES os cancelamentos ocorridos.

As bolsas da CAPES são isentas de imposto de renda?

As bolsas de estudos são isentas do imposto de renda, não tributável, desde que caracterize doação, ou seja, quando recebidas exclusivamente para proceder a estudo ou pesquisa e o resultado dessas atividades não represente vantagem para o doador e não caracterize contraprestação de serviços.

Os rendimentos isentos recebidos a título de bolsa de estudos não justificam acréscimo patrimonial.

Dessa forma é necessário que sejam especificadas na declaração de rendimentos, no Campo ‘Isentos e Não-Tributáveis’.

Para obter mais informações sobre este processo acesse o link da Receita Federal: http://receita.economia.gov.br/interface/cidadao/irpf/2019/perguntao/perguntas-e-respostas-irpf-2019.pdf, pergunta 271 e pergunta 166"

Pensão alimentícia pode ser descontada de bolsa de apoio a pesquisa?           

A Pensão Alimentícia incide sobre a parcela destinada à subsistência do bolsista. Ocorre que não há uma definição clara do que seja destinado às despesas do estudo estritamente considerado. Esta dificuldade leva à incidência sobre a integralidade da bolsa de estudo.

A bolsa de auxílio à pesquisa, entretanto, pode muitas vezes estar vinculada a um projeto de pesquisa, com despesas claramente definidas e, não raro, até a aquisição de equipamentos. É o caso de programas como o PROEX, PNPD ou Pró-equipamentos, por exemplo. Neste caso, o bolsista é gestor de um recurso público com finalidade determinada. O recurso não lhe é próprio, logo, não deve incidir a pensão alimentícia.

Há outras situações que a bolsa de pesquisa configura uma situação de remuneração da atividade do pesquisador. Neste caso, há a incidência da pensão.

Em síntese, a pensão deve incidir sobre os rendimentos do alimentante, mas não sobre os recursos públicos que eventualmente esteja gerindo. Cabe ao detentor do recurso demonstrar a natureza diversa e evitar o desconto indevido e o consequente desvio de finalidade.

Posso alterar meus dados bancários?  

Os procedimentos de seleção, cadastramento, suspensão e cancelamento de bolsas, assim como os de alteração de dados bancários, são realizados pelo Coordenador do Programa de Pós-Graduação (PPG) por meio do acesso ao SAC, Sistema de Acompanhamento de Concessões (http://sac.capes.gov.br) ou Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios (SCBA). Para tanto, é necessário que o Coordenador esteja devidamente registrado e tenha seus dados periodicamente atualizados na Plataforma Sucupira.

Um estrangeiro pode receber bolsa da Capes no país?              

Não há restrição de nacionalidade para bolsas no país, como o programa Demanda Social. Para esses programas, vale a regra de que as bolsas são institucionais e os critérios de seleção são de responsabilidade do próprio programa de pós-graduação. Os requisitos para ser beneficiário de bolsa devem ser verificados nos editais dos respectivos programas.

Uma pessoa em situação de aposentadoria pode encontrar problemas com a Previdência Social por receber bolsas de estudo?              

O Ministério da Previdência Social esclarece que em se tratando de qualquer aposentadoria no regime celetista, que não seja por invalidez, não há impedimento para que se exerça atividade remunerada ou receba a bolsa de estudos como as oferecidas pela Capes. Se a pessoa for aposentada do regime próprio (servidor público), deve verificar essa situação junto ao RH do órgão a que esteja vinculada.

Como funciona o Programa Antártico Brasileiro (Proantar) - Chamada CNPQ/MCTIC/CAPES/FNDCT nº 21/2018?         

O Programa Antártico Brasileiro (Proantar) foi criado em 1982 e colocou o Brasil no grupo de 29 países que definem o futuro da Antártica e do Oceano Austral. O objetivo do programa é ampliar o conhecimento científico no continente gelado para compreender os fenômenos que ali ocorrem e a influência deles sobre o território brasileiro.

Serão 75 bolsas de estudo financiadas pela CAPES: 30 de mestrado, com duração de 24 meses, 30 de doutorado, com 48 meses, e 15 de pós-doutorado, com 24 meses.

As pesquisas deverão seguir nove eixos temáticos: o papel da criosfera no sistema terrestre e as interações com a América do Sul; a dinâmica da alta atmosfera na Antártica, interações com o geoespaço e conexões com a América do Sul; mudanças climáticas e o Oceano Austral; biocomplexidade dos ecossistemas antárticos, suas conexões com a América do Sul e mudanças climáticas; geodinâmica e história geológica da Antártica e suas relações com a América do Sul; química dos oceanos, geoquímica marinha e poluição marinha; ciências humanas e sociais; biologia humana e medicina polar e inovação em novas tecnologias.

Para mais informações, acesse a íntegra da notícia publicada no site da Capes, e confira a Chamada Pública CNPQ/MCTIC/CAPES/FNDCT nº 21/2018."

Programa Talentos para Inovação           Quais são os Itens financiáveis e as Modalidades de Bolsas do Programa Talentos para Inovação? "Até 3 (três) bolsas por projeto, nas modalidades:

• Bolsa Jovens Talentos - BJT, nível A, no valor de R$ 7.000,00 (sete mil reais) mensais e duração de até 12 meses.

• Bolsa Jovens Talentos - BJT, nível B, no valor de R$ 4.100,00 (quatro mil e cem reais) mensais e duração de até 12 meses.               

Quais as Áreas Temáticas?        

• Bioquímica de Renováveis

• Biotecnologias Ambientais Aplicadas à Recuperação de Áreas Contaminadas e à Valorização de Resíduos do Setor Industrial

• Comunicações Ópticas

• Desenvolvimento e Escalonamento de Processos Biotecnológicos

• Dispositivos para Internet e Computação Móvel

• Eletrônica Embarcada

• Engenharia Submarina

• Manufatura Integrada

• Materiais – Alto Desempenho

• Materiais para Construção Ecoefiente

• Metalurgia e Materiais

• Monitoramento e instrumentação para o meio ambiente

• Polímeros

• Processamento de Biomassas

• Produtos Conectados

• Sistemas Automotivos Inteligentes

• Sistemas de Comunicação Digital e Radiofreqüência

• Sistemas embarcados e mobilidade digital

• Sistemas Inteligentes

• Software e Automação

• Software para Sistemas Ciber-Físicos

• Soluções Computacionais em Engenharia

• Tecnologia de Dutos

• Tecnologia Química Industrial

• Tecnologias em Refrigeração

• Tecnologias em Saúde

• Tecnologias Metal-Mecânica

Quais os Objetivos Específicos?             

• capacitar talentos nas Unidades e Polos Embrapii para atendimento da demanda dos setores público e privado em P, D&I

; desenvolver carreiras por meio da participação de mestres e doutores em atividades de P, D&I;

• incentivar Bp.sa participação de egressos de programas de formação e capacitação de áreas tecnológicas da Capes e CNPq em projetos de pesquisa aplicada das Unidades e Polos Embrapii;

• fortalecer parcerias qualificadas entre Unidades e Polos Embrapii, Instituições Científicas e Tecnológicas (ICT) e indústrias;

Capacitar recursos humanos não só nos aspectos técnicos dos respectivos projetos, como também em questões relacionadas à liderança, empreendedorismo e trabalho em equipe.

Qual o Objetivo Geral?               

Capacitar recursos humanos por meio de sua participação em projetos de P,D&I executados por intermédio das Unidades e Polos Embrapii.

O que é?            

O Programa Talentos para Inovação é uma parceria entre a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), com apoio da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) e do Instituto Euvaldo Lodi (IEL-NC), destinada a apoiar a capacitação e inserção de profissionais especializados em projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação (P,D&I) executados em Unidades e Polos Embrapii.

Como funciona o Programa Nacional de Cooperação Acadêmica na Amazônia - PROCAD/Amazônia?

O Edital PROCAD/Amazônia faz parte de uma ação complementar para o fortalecimento da pós-graduação na Região Norte e no estado do Maranhão, com o apoio a projetos de pesquisa conjuntos que construam redes de cooperação acadêmica possibilitando a utilização de recursos humanos e de infraestrutura disponíveis nas diferentes instituições participantes, possibilitando a abordagem de novos tópicos de pesquisa e a criação de condições estimulantes ao incremento da pesquisa na Amazônia brasileira, com vistas a contribuir para a elevação da qualidade dos cursos oferecidos pelas IES daquela região.

Objetivo

A Edição de 2018 do Programa Nacional de Cooperação Acadêmica na Amazônia – PROCAD/Amazônia, tem por objetivo apoiar projetos conjuntos de ensino e pesquisa, em instituições distintas, que aprimorem a formação pós-graduada com vistas à melhoria das notas dos Programas de Pós-Graduação (PPGs) acadêmicos, vinculados às Instituições de Ensino Superior ou Institutos de Pesquisa dos estados da Região Norte e do estado do Maranhão, que visem à diminuição das assimetrias regionais observadas no Sistema Nacional de Pós-Graduação – SNPG, conforme diretrizes do Plano Nacional de Pós-Graduação 2011-2020.

Modalidade de bolsas e benefícios

Custeio:

R$ 40.000,00 (quarenta mil reais) para os projetos da Linha 1;

R$ 60.000,00 (sessenta mil reais) para os projetos da Linha 2,

Bolsas:

Estágio pós-doutoral no País, previstas no item 7 do edital;

Professor Visitante no Exterior Júnior e Sênior, previstas no item 7;

Doutorado Sanduíche no Exterior, previstas no item 7;

Jovem Talento com Experiência no Exterior, previstas no item 7;

Auxílio-moradia, previstas no item 7.