Notícias

Segurança Alimentar

Curso Gestão de Hortas Pedagógicas tem sucesso de inscrições: duas mil pessoas, entre gestores, educadores e comunidade, já estão em aulas

Organizadores quadruplicaram as vagas em função da grande procura ao curso online, resultado de parceria do Ministério da Cidadania com a Embrapa
Publicado em 10/11/2020 15h32 Atualizado em 16/11/2020 09h11
10112020_hortasA.jpg

Foto: Ronaldo Caldas/Min. Cidadania

O Curso Gestão de Hortas Pedagógicas teve tamanha procura que o número de vagas precisou ser ampliado para abarcar a demanda. Inicialmente, seriam 500 vagas, mas duas mil pessoas se inscreveram e já estão assistindo as aulas, que tiveram início em 4 de novembro e vão até 4 de dezembro. O curso é online, pelo Portal E-Campo, da Embrapa, parceira do Ministério da Cidadania. Com direito a certificação e carga horária de 30 horas, o objetivo das aulas é aperfeiçoar a formação de gestores e comunidade que atuam no Projeto Hortas Pedagógicas de todo o Brasil em escolas públicas e privadas.

Estamos com grande expectativa de que nossos alunos possam explorar mais e melhor todo o aprendizado oferecido em nosso curso diretamente nas escolas e comunidades onde atuam”

Guida Gorga, gestora do curso pela Embrapa

 “Estamos surpresos com o número de inscritos. Para nós, da Embrapa Hortaliças, é um grande desafio transpor o conhecimento científico em conteúdo didático de forma que todos possam aprender”, afirma Guida Gorga, gestora do curso pela Embrapa. Ela acredita que a capacitação trará benefícios para gestores e crianças que fazem parte do Hortas Pedagógicas. “Estamos com grande expectativa de que nossos alunos possam explorar mais e melhor todo o aprendizado oferecido em nosso curso diretamente nas escolas e comunidades onde atuam.”

O curso é destinado a gestores, professores e nutricionistas de instituições de ensino fundamental e médio públicas e privadas, mas também é direcionado a profissionais de saúde ou agricultura que atuam em secretarias municipais ou estaduais de Educação, Saúde, Agricultura ou ONGs, e à comunidade em geral.

“Gostei do conteúdo, da dinâmica e do formato como o curso pode ser aplicado na escola, por ser um assunto que abordo em sala de aula ressaltando a importância educativa, ambiental, social e econômica da horta escolar”, afirmou Célida Socorro, engenheira agrônoma e professora da Universidade Federal de Roraima. “É um gancho para a agricultura urbana e um apoio pedagógico de importância para a aprendizagem prática das disciplinas ministradas”.

O curso foi dividido em três módulos: a horta e a gestão do Projeto Hortas Pedagógicas, horta na sala de aula e horta na alimentação escolar. O conteúdo ministrado tem como objetivos educacionais que ao fim das aulas todos saibam fazer corretamente as instalações físicas das hortas nas escolas, que saibam utilizar o aprendizado de sala de aula na horta e que entendam a horta como recurso didático de ensino-aprendizagem. Paralelamente, também se espera melhorias no cardápio e condições alimentares e nutricionais da escola.

Sistema Nacional

O curso faz parte das ações que o Ministério da Cidadania lançou neste ano de 2020 para fortalecer o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan), assim como o Guia Operacional e de Gestão para Bancos de Alimentos.

O projeto-piloto Hortas Pedagógicas foi implantado em 2019 em quatro escolas públicas do Maranhão e do Piauí. Ele foi desenvolvido pela Embrapa Hortaliças (Brasília-DF) em parceria com o Ministério da Cidadania e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), como uma estratégia a ser implementada em áreas de vulnerabilidade social. Apenas com essas quatro hortas, 800 pessoas foram capacitadas, entre gestores, professores, estudantes e funcionários. A expectativa é que, com o desdobramento proporcionado pelo curso virtual, a iniciativa chegue a escolas de todo o país, fortalecendo as ações de educação alimentar e nutricional. As próximas ações estão previstas para serem executadas nos estados de Alagoas, Amapá, Ceará, Pará e Rio Grande do Sul.

Diretoria de Comunicação – Ministério da Cidadania