Notícias

Auxílio Emergencial 2021

Auxílio Emergencial 2021 abre novo período de contestação

Trabalhadores com o resultado divulgado em 26 de abril têm até 6 de maio para atualizar os dados
Publicado em 29/04/2021 16h13 Atualizado em 29/04/2021 16h15
AE contestação

O objetivo é permitir que essas pessoas tenham uma nova análise com bases mais atualizadas de seus dados. - Foto: Matheus Bacellar/Min. Cidadania

Os trabalhadores que se inscreveram no Auxílio Emergencial 2021 pelos meios digitais e que tiveram a solicitação negada, com resultado divulgado na segunda-feira (26), têm até o dia 6 de maio para contestar a decisão. A contestação é realizada no site www.consultaauxilio.cidadania.gov.br.

Neste novo lote de processamento, 206.126 famílias foram consideradas elegíveis a receber o benefício e terão as transferências nas contas digitais seguindo o calendário dos novos pagamentos, com início em 16 de maio para os nascidos em janeiro e término em 16 de junho para os aniversariantes de dezembro.

O valor a ser investido pelo Governo Federal no pagamento de cada parcela para este novo público é de R$ 40,26 milhões. Desses mais de 206 mil beneficiados, 142.531 têm direito à cota de R$ 150 (pessoas que moram sozinhas), 39.719 cidadãos receberão R$ 250, enquanto 23.876 são mulheres chefes de família que sustentam a casa sozinhas e receberão a cota de R$ 375.

Como contestar

No sistema de consulta (www.consultaauxilio.cidadania.gov.br), está disponível um botão para contestar na mesma tela da consulta, após ingressar com os dados de CPF, nome completo e nome da mãe. Se a não aprovação for por algum motivo de indeferimento definitivo, não será possível apresentar contestação, pois, nesses casos, a situação que motivou o indeferimento não vai se alterar.

Com informações do Ministério da Cidadania