Notícias

Saúde indígena

Governo Federal apresenta para entidades internacionais ações de combate à Covid-19 em territórios indígenas

Desde o início da pandemia, o Governo Federal enviou, aos 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs), quase três milhões de insumos
Publicado em 14/09/2020 12h08 Atualizado em 14/09/2020 16h06
Ações de combate à Covid-19 em territórios indígenas

Entre outras iniciativas, a criação das unidades de atenção primária indígenas exclusivas para a Covid-19 - Foto: Divulgação/Ministério da Defesa

Em reunião, realizada nesta sexta-feira (11), o Ministério da Saúde apresentou as ações federais de combate à Covid-19 junto aos povos indígenas do Brasil. O encontro contou com a participação de representantes de entidades internacionais, como a Organização Mundial de Saúde (OMS), a Organização das Nações Unidas (ONU), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) e a Organização Pan-americana de Saúde (OPAS), além de representantes de embaixadas de países estrangeiros, como Estados Unidos, Noruega e Canadá.

Entre as ações de enfrentamento ao coronavírus, o Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI/MS) destacou, entre outras iniciativas, a criação das unidades de atenção primária indígenas exclusivas para a Covid-19; a disponibilização de recursos adicionais aos DSEIs para compra de insumos, equipamentos, testes e EPIs; a divulgação local de campanhas sobre prevenção ao coronavírus, culturalmente apropriadas para cada região; e a contratação de horas voo e UTI aérea para transporte rápido de pacientes graves até unidades especializadas.

Foi disponibilizado orçamento adicional de R$ 125 milhões para atender uma população composta por 775.898 mil indígenas, distribuídos em 5.852 aldeias, de 305 etnias e que falam até 274 línguas. As ações de prevenção e atenção primária são feitas por 14 mil profissionais em campo, dos quais quase 60% indígenas. Todos passam por exame de Covid-19 antes de entrar nas aldeias, para evitar a contaminação dos indígenas.

Com informações do Ministério da Saúde