Notícias

Pró-Brasil: Casa Civil apresenta projeto de reestruturação do Brasil pós-pandemia

Publicado em 22/04/2020 19h11 Atualizado em 20/08/2020 19h53
Pro-Brasil

Foto: Alan Santos/PR

O ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Braga Netto, apresentou durante a coletiva de imprensa desta quarta-feira (22), no Palácio do Planalto, o programa Pró-Brasil, iniciativa proativa do Governo Federal que tem como propósito reduzir os impactos do coronavírus nas áreas social e econômica com foco no período pós-pandemia.

A iniciativa atende determinação do Presidente da República e se soma ao conjunto de medidas do Governo Federal já em curso no enfrentamento às consequências da Covid-19 no Brasil. Serão planejadas e desenvolvidas ações integradas, estruturantes e estratégicas para recuperação e desenvolvimento do País, bem como o restabelecimento do bem-estar da sociedade brasileira.

“Observamos que já estavam surgindo alguns programas de reestruturação em diversos ministérios. A Casa Civil, como o órgão coordenador dos ministérios e dá sinergia aos esforços, propôs o programa Pró-Brasil e teve aceitação unânime”, explicou Braga Netto.

O programa atuará com ênfase em dois eixos: ordem e progresso. No eixo ordem encontram-se as medidas estruturantes como o aprimoramento do arcabouço normativo; atração de investimentos privados; maior segurança jurídica e produtividade; melhoria do ambiente de negócios; e mitigação dos impactos socioeconômicos. E, no eixo progresso, estão previstos investimentos com a realização de obras públicas e de parcerias com o setor privado.

Sobre a abrangência, o programa se divide em cinco temas: Infraestrutura (transporte e logística; energia e mineração; telecomunicações e desenvolvimento regional e cidades); Desenvolvimento Produtivo (indústria; agronegócio; serviços e turismo); Capital Humano (cidadania; capacitação; saúde e defesa, inteligência, segurança pública e controle da corrupção); Inovação e Tecnologia (cadeias digitais; indústria criativa e ciência) e Viabilizadoras (finanças e tributação; legislação e controle; meio ambiente; institucional e internacional e valores e tradições).

Ainda durante a coletiva, Braga Netto atualizou os números de brasileiros que retornaram ao Brasil com o auxílio do Governo Federal. Nesta terça-feira (21), chegaram ao Brasil 120 brasileiro dos Emirados Árabes e 14 da França, além de sete ônibus provenientes da Bolívia. Nesta quarta-feira (22), chegaram mais dez ônibus da Bolívia. Ao total já foram repatriados mais de 16 mil brasileiros.

O ministro da Casa Civil também informou que a Caixa pagou o auxílio emergencial para 7.2 milhões de brasileiros. “Até sexta-feira será concluída a análise cadastral de mais 16.1 milhões de pessoas que pediram o benefício pelo aplicativo.” Também anunciou que chega ao Brasil a sexta carga doada pela companhia Vale e o foram convocados 83 profissionais de saúde para trabalhar em Manaus.

Além de Braga Netto, participaram da coletiva os ministros da Saúde, Nelson Teich; da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas; do Turismo, Marcelo Álvaro e da Secretaria de Governo, Luiz Ramos. Todos apresentaram as medidas mais recentes de seus ministérios no enfrentamento ao coronavírus. O governador do Distrito Federa, Ibaneis Rocha, também esteve presente.