Notícias

GESTÃO

CAPES manteve atividades durante a pandemia

Fundação lançou programas estratégicos induzidos, manteve reuniões virtuais e análises de processos
Publicado em 05/11/2020 10h42

As atividades da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) continuaram durante a pandemia. Reuniões, avaliações de processos e até lançamento de programas aconteceram em meio às restrições impostas pelo novo vírus corona. Benedito Aguiar, presidente da CAPES, ressaltou a continuidade na 81ª Reunião Ordinária do Conselho Superior da Fundação.

Aguiar destacou os encontros virtuais trazidas pelo trabalho remoto como uma facilidade e citou algumas ações no período. “Mesmo em meio a essa pandemia, não tivemos quaisquer descontinuidades das nossas atividades. Diria até que foram ampliadas”, afirmou. Como exemplo do que tem sido feito, o presidente citou reuniões setoriais do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Pós-Graduação (Foprop), a apreciação de 38 processos em outubro e o lançamento de programas estratégicos induzidos, como o de Combate a Epidemias, o Família e Políticas Públicas no Brasil e os de desenvolvimento da pós-graduação da Amazônia Legal e Parcerias Estratégicas nos Estados.

Sobre a implementação dos programas, o presidente da CAPES observou que são voltados para áreas consideradas estratégicas. “Olhamos para a redução de assimetrias e a vocação de cada região e seus programas de pós-graduação (PPGs). Temos que ver o País como um todo, afinal a grande maioria dos PPGs, em todas as regiões, é de notas 3 e 4, ou seja, não consolidados”, destacou.

Apesar de as ações protagonizadas pela CAPES não terem parado, a pandemia forçou a interrupção da mobilidade acadêmica internacional. Aguiar citou o acompanhamento constante da mobilização por uma vacina contra a COVID-19 para uma normalização das viagens de bolsistas para o exterior ainda em 2021. Alavancado pelo Programa de Combate a Epidemias da CAPES, o Brasil ocupa a 11ª colocação no mundo em relação à produção acadêmica sobre o novo coronavírus.

O encontro ainda englobou duas apresentações: uma sobre o planejamento estratégico da CAPES para 2020 a 2023, com a missão de fomentar a pesquisa e a qualificação para formação de pessoal de nível superior para o desenvolvimento educacional, científico e tecnológico do País, e outra sobre o modelo de concessão de bolsas que leva em conta a avaliação do curso e a implementação de ações para reduzir desigualdades regionais.


Conselho Superior da CAPES
O Conselho Superior da CAPES é um órgão colegiado deliberativo da Fundação. Compete ao grupo o estabelecimento de prioridades da Coordenação, a análise da programação anual e a proposta orçamentária da CAPES, a apreciação do Plano Nacional de Pós-Graduação, entre outras atribuições estratégicas para o funcionamento da pós-graduação brasileira.

Compõem o colegiado integrantes da própria Fundação, dos Ministérios da Educação (MEC) e das Relações Exteriores (MRE), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Pós-Graduação (Foprop) e outros representantes da comunidade acadêmica e do setor empresarial.

Legenda das imagens:
Imagem 1: Benedito Aguiar, presidente da CAPES, destacou a continuidade das ações da Fundação durante a pandemia (Foto: Naiara Demarco - CCS/CAPES)
Imagem 2: A 81ª Reunião Ordinária do Conselho Superior da CAPES foi realizada de forma semipresencial: parte da equipe na sede da Fundação, em Brasília, e o restante por videoconferência (Foto: Naiara Demarco - CCS/CAPES)

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES