Notícias

FCO

Sudeco e senadores discutem medidas de apoio a empresas pelo FCO

Encontro aconteceu no Senado Federal e pretende desenvolver políticas públicas para facilitar o acesso do empresariado ao crédito
Publicado em 06/10/2021 15h48 Atualizado em 06/10/2021 17h27
WhatsApp Image 2021-10-06 at 15.32.40 (1).jpeg
Reunião da liderança do PSD, no Senado Federal. Foto: Lindomar Gomes
WhatsApp Image 2021-10-06 at 15.32.54 (1).jpeg
Superintendente Nelson fraga participa de reunião na liderança do PSD, no Senado Federal. Foto: Lindomar Gomes
WhatsApp Image 2021-10-06 at 15.32.41.jpeg
Superintendente Nelson Fraga e parlamentares do Senado na liderança do PSD. Foto: Lindomar Gomes

Na manhã desta quarta-feira (06), o superintendente do Desenvolvimento do Centro-Oeste, Nelson Fraga, esteve na liderança do PSD, no Senado Federal para discutir com parlamentares do Centro-Oeste e com a Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do estado de Goiás (Adial Goiás) formas de apoio ao empresariado por meio do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO).

O objetivo da reunião foi iniciar uma série de debates e buscar em conjunto soluções por meio de políticas públicas que possam favorecer a revisão das taxas de administração, taxas de juros e IOF do FCO.

O encontro foi articulado pelo gabinete do senador Vanderlan Cardoso (GO), contando com a presença do senador Nelsinho Trad (MS), líder da bancada, dos senadores Izalci Lucas (DF) e Jayme Campos (MT), bem como do assessor legislativo do Senador Edwal Freitas e do assessor financeiro da Adial/GO, Elemar Pimenta, que fez uma apresentação sobre o tema.

O superintendente da Sudeco, Nelson Fraga, sinalizou na reunião que há possibilidade de mudanças para melhorar as condições do Fundo e informou que a instituição está buscando trazer a gestão do fundo para a autarquia.

Atualmente, o FCO é administrado pela Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e Banco do Brasil (BB), que também é responsável pela operacionalização das contratações e pelo repasse dos recursos aos demais agentes operadores.