Consumidor

Nosso portal está em migração. Não encontrou o que procurava? Acesse a antiga página do consumidor

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), criada pelo Decreto nº 7.738, de 28 de maio de 2012, integra o Ministério da Justiça e Segurança Pública e tem suas atribuições estabelecidas no art. 106 do Código de Defesa do Consumidor e no art. 3º do Decreto n° 2.181/97. A atuação da Senacon concentra-se no planejamento, elaboração, coordenação e execução da Política Nacional das Relações de Consumo, com os objetivos de: (i) garantir a proteção e exercício dos direitos dos consumidores; (ii) promover a harmonização nas relações de consumo; (iii) incentivar a integração e a atuação conjunta dos membros do SNDC; e (iv) participar de organismos, fóruns, comissões ou comitês nacionais e internacionais que tratem da proteção e defesa do consumidor ou de assuntos de interesse dos consumidores, dentre outros. 

 

Temas do Consumidor

Destaques

Ministro Anderson Torres e secretários também discutiram estratégias para o Plano Operacional de Atuação Integrada no Combate a Incêndios Florestais

Ministro Anderson Torres e secretários também discutiram estratégias para o Plano Operacional de Atuação Integrada no Combate a Incêndios Florestais

Inscrições ficam abertas até o dia 12 de julho. Capacitações são gratuitas

Inscrições ficam abertas até o dia 12 de julho. Capacitações são gratuitas

Multa de R$ 4 milhões foi aplicada após autos comprovarem que instituição não impediu que terceiros agissem de forma abusiva

Multa de R$ 4 milhões foi aplicada após autos comprovarem que instituição não impediu que terceiros agissem de forma abusiva

Pasta entregou equipamentos para reforçar segurança nos estados e liberou a Força Nacional para auxiliar no combate à violência no Amazonas

Pasta entregou equipamentos para reforçar segurança nos estados e liberou a Força Nacional para auxiliar no combate à violência no Amazonas

Consumo consciente e melhorias nas respostas das empresas do setor no consumidor.gov.br integram parte das ações

Consumo consciente e melhorias nas respostas das empresas do setor no consumidor.gov.br integram parte das ações

Empresas têm 15 dias para se cadastrarem na plataforma do governo federal de solução de conflitos do consumo sob pena de multa, que pode chegar a R$ 11,5 milhões

Empresas têm 15 dias para se cadastrarem na plataforma do governo federal de solução de conflitos do consumo sob pena de multa, que pode chegar a R$ 11,5 milhões