Notícias

Representantes de Olimpíadas do Conhecimento debatem importância das competições para o futuro do Brasil

Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, astronauta Marcos Pontes, conversou com coordenadores de diversas olimpíadas voltadas para o conhecimento científico no país.
Publicado em 21/07/2021 17h28 Atualizado em 21/07/2021 18h24
51325367062_6f38646f99_c.jpg

Foto: Neila Rocha (SEAPC/MCTI)

As Olimpíadas do Conhecimento foram o centro do debate da última live Bate-Papo, Ciência e Tecnologia no Dia a Dia, no canal do YouTube do MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. O ministro, astronauta Marcos Pontes, conversou com coordenadores de diversas olimpíadas realizadas no país que fomentam o conhecimento científico para crianças, jovens e adultos. Durante o bate-papo foi abordada a importância dessas competições para a formação dos futuros profissionais, além de apresentar novas olimpíadas que chegam para agregar o setor científico e tecnológico do país. Já na abertura, o ministro Marcos Pontes, ressaltou a importância das Olimpíadas do Conhecimento. “O futuro do Brasil ele passa, sem dúvidas, dentro das escolas, ele passa no futuro dos nossos estudantes, dos nossos jovens que estarão no futuro sentados aqui como ministro, como engenheiros, como astronautas, médicos e todas as profissões. Nós precisamos desses talentos”.

Estiveram presentes no encontro sete representantes de Olimpíadas do Conhecimento. O primeiro a falar foi o professor Clibson Alves dos Santos, coordenador geral da Olimpíada Brasileira de Geografia e Ciências da Terra (GeoBrasil). Clibson Alves ressaltou que fez parte de políticas de iniciação científica do Ministério e por isso acha importante o investimento neste tipo de medida. A segunda à falar foi a professora Angélica Carvalho Di Maio, coordenadora da Olimpíada Brasileira de Cartografia (OBRAC), que destacou o tema da competição este ano; “Ciência e Arte”, que terá como destaque a evolução e a história dos mapas até os dias atuais. O ministro, astronauta Marcos Pontes, também conversou com Marcelo Bregagnoli, coordenador geral da Olimpíada Brasileira de Agropecuária (OBAP). O ministro destacou que este assunto é muito importante, por conta da capacidade e a extensão do agronegócio no Brasil.

Outro assunto interessante abordado foi a inteligência artificial. O coordenador geral da Celeritas, a Olimpíada Brasileira de Inteligência Artificial, Antônio Henrique Carlan Junior, destacou que praticamente tudo que utilizamos hoje tem em seu componente básico a inteligência artificial. O professor Sérgio Maia Melo, coordenador do Programa Nacional Olimpíadas de Química, falou do paradigma criado de que a química é coisa complicada. O professor destacou que a olimpíada ajuda desmistificar o tema. Também foi apresentada a primeira Olimpíada Brasileira do Oceano (O2), coordenada pelo professor Ronaldo Christofoletti, que destacou a importância de fazer a competição em plena Década do Oceano, declarada pela Organização das Nações Unidas (ONU), que começou em 2020 e vai até 2030. Na mesa, junto com o ministro, estava o coordenador geral da Olimpíada Nacional de Ciência (ONC), Jean Carlos Antunes Catapreta. O professor lembrou que a ONC surgiu dentro do MCTI com a ideia de criar as olimpíadas das olimpíadas e destacou que é a segunda maior competição do conhecimento no país.

Foco nas crianças

Diversas olimpíadas do conhecimento têm espaço para o público infantil. Porém, o ministro Marcos Pontes apresentou durante o encontro uma nova competição com foco nas crianças. O 1º Desafio “Ideias Brilhantes” MCTI tem o objetivo de incentivar o desenvolvimento de Tecnologias Assistivas para pessoas com deficiência. Isso tudo produzido por estudantes do ensino fundamental dois, do 6º ao 9º ano, de escolas públicas e privadas do país. Serão premiados os melhores projetos que apresentem de alguma forma melhoria na acessibilidade, orientação e mobilidade das pessoas com deficiência. O desafio também vai incentivar o empreendedorismo por meio dos projetos apresentados. Daniela Moura Yoshida, da Coordenação-Geral de Articulação da Ciência do MCTI, e idealizadora do projeto, comentou a importância do desafio. “Na criança que a gente consegue trabalhar, colocar e incentivar o próximo pesquisador, o pesquisador do futuro. E conscientizando da importância da acessibilidade, inclusão social, inclusão produtiva e trazer para a criança uma visão real da vida adulta”.   

Ingresso na universidade

Durante o bate-papo foi levantada a questão da influência das Olimpíadas de Conhecimento para o ingresso de jovens em universidades tanto no Brasil, quanto no exterior. O diretor de Promoção e Difusão da Ciência, Tecnologia e Inovações do MCTI, Daniel Fonseca Lavouras, falou que alunos campeões nas Olimpíadas de Conhecimento já têm passe livre em algumas instituições do país. “As melhores universidades do mundo têm um application, não é o nosso tradicional vestibular, como uma prova, e universidades importantes no Brasil, que é o caso da Unicamp, USP e Unesp, já estão aceitando ingresso extra vestibular através de resultado de olimpíada. Friso, não que esses alunos precisem, alunos olímpicos costumam ir muito bem em vestibulares, mas é uma maneira de denotarem a importância e a qualidade dos alunos que se engajam no processo olímpico”. 

 

Vale lembrar que as sete olimpíadas que participaram do Bate-Papo Ciência & Tecnologia no Dia a Dia estão com as inscrições abertas. A Olimpíada Brasileira de Geografia e Ciências da Terra (GeoBrasil) e a Olimpíada Brasileira de Cartografia (OBRAC) encerram as inscrições já nesta sexta-feira (23). A Olimpíada Brasileira de Inteligência Artificial (Celeritas) encerrou a inscrição da 1ª fase, mas ainda restam duas etapas que estarão abertas entre os dias 28 de julho e 11 de agosto e 20 de agosto a 12 de dezembro respectivamente. As inscrições para a Olimpíada Nacional de Ciência (ONC) encerram no dia dois de agosto. No mesmo mês, no dia seis, encerra a inscrição para a Olimpíada Brasileira de Agropecuária (OBAP). O Programa Nacional Olimpíadas de Química segue com as inscrições abertas até o dia 29 de agosto e a Olimpíada Brasileira do Oceano (O2) terá o prazo de inscrição encerrado no dia 30 de agosto.

 

Saiba mais sobre cada competição:

Olimpíada Brasileira de Geografia e Ciências da Terra (GeoBrasil): https://www.unifal-mg.edu.br/obgeografia/

Olimpíada Brasileira de Cartografia (OBRAC): http://olimpiadadecartografia.uff.br/

Olimpíada Brasileira de Agropecuária (OBAP): https://obap.ifsuldeminas.edu.br/

Olimpíada Brasileira de Inteligência Artificial (Celeritas): https://olimpiadadeia.org/

Programa Nacional Olimpíadas de Química: https://obquimica.org/

Olimpíada Brasileira do Oceano (O2): https://olimpiada.maredeciencia.com.br/

Olimpíada Nacional de Ciência (ONC): https://onciencias.org/

1º Desafio “Ideias Brilhantes” MCTI: https://www.sympla.com.br/1-desafio-ideias-brilhantes-mcti---tecnologia-assistiva-para-a-vida-diaria__1287577

 

Ciência e Tecnologia