Notícias

GEF Biogás Brasil lança Programa de Tropicalização

Projeto é liderado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e implementado pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial
Publicado em 19/03/2021 16h23 Atualizado em 19/03/2021 16h39
Biogas_1.png

 Projeto GEF Biogás Brasil, liderado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e implementado pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), lançou na quinta-feira (18), o Programa de Tropicalização, que promove parcerias internacionais entre empresas brasileiras e estrangeiras no setor de biogás.

O Programa foi apresentado durante um webinar de lançamento que contou com representantes do MCTI, da UNIDO, do Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás) e da Associação Mundial do Biogás (World Biogas Association, ou WBA, em inglês). O CIBiogás é a principal entidade executora do Programa, e a WBA apoiou a divulgação do webinar de lançamento.

O objetivo do Programa de Tropicalização é promover a transferência de conhecimento e novas parcerias industriais, para adaptar à realidade brasileira (“tropicalizar”) tecnologias e modelos de negócios do setor do biogás já consolidados no mercado internacional. O Programa lançou uma chamada pública para a seleção inicial de oito propostas de empresas estrangeiras capazes de solucionar os principais desafios para o desenvolvimento do mercado brasileiro de biogás e de seus subprodutos.

O diretor do Departamento de Tecnologias Aplicadas do MCTI, Eduardo Soriano, ressaltou a importância do projeto para o país. "A ideia é fazer uma ação estruturada para a implementação competitiva do biogás. O Projeto promove um ambiente de parcerias, de capacitação, de negócios e um ambiente tecnológico". Soriano lembra ainda que a produção de biogás tem impacto ambiental positivo, e que a chamada pública do Programa de Tropicalização pode gerar oportunidades para que a comunidade científica e tecnológica também se envolva e trate os desafios enfrentados pelo setor nacionalmente.

Voltado para a formação de parcerias, o Programa visa benefícios que vão além do território nacional. "Não estamos falando de pequenos geradores de biogás, e sim de grandes empresas que querem otimizar os seus recursos internos. Será um case muito interessante para outros países estudarem como o Brasil está desenvolvendo modelos de negócios sustentáveis", aponta Alessandro Amadio, Representante da UNIDO para o Brasil e Venezuela.

Rafael González, diretor Presidente do CIBiogás, explica que o termo tropicalização significa “nacionalizar” conhecimentos estrangeiros sobre o biogás para otimizar o setor no Brasil. Ele reforça a necessidade de "um conjunto de tecnologias e know-how para que [a cadeia produtiva do biogás] possa ser levada às regiões do país". Segundo González, essa troca de conhecimentos permitirá prever potenciais cenários do setor para o Brasil, encontrando tecnologias que garantam segurança e barateamento de custos.

Charlotte Morton, chefe executiva da WBA, diz que o Programa também tem importância mundial. "O Brasil apresenta uma grande oportunidade para a indústria global do biogás, dado o tamanho de seu setor de agricultura, que é o segundo maior contribuinte para a emissão de gases de efeito estufa no país. Por isso, encorajamos membros da WBA e empresas de todo o mundo a aproveitarem essa oportunidade fantástica ".

Como as empresas podem participar e se beneficiar

Durante o webinar de lançamento, a chamada pública do Programa de Tropicalização foi apresentada em detalhes por Ricardo Müller, especialista em Biogás e consultor da UNIDO em parceria com o CIBiogás. Müller contou que o Programa tem como meta atender inicialmente a oito propostas encaminhadas por empresas estrangeiras para a formação de parcerias com o mercado brasileiro. As sugestões selecionadas receberão suporte técnico e mentoria de engenheiros brasileiros da área, especializados em tropicalização, estudo de mercado e captação de recursos. O programa também dará suporte para que as empresas identifiquem parceiros locais.

As propostas selecionadas devem levar em conta os seis desafios de mercado principais identificados por empresas brasileiras e por especialistas do setor do biogás:

 Biogas_2.png

"O maior interesse de empresas internacionais deve ser aumentar o portfólio de clientes e expandir o negócio, já que o mercado brasileiro de biogás está em expansão. Entre 2018 e 2019, tivemos um crescimento de 36% no mercado nacional de biogás e, mesmo diante da crise, o agronegócio foi pouco afetado. Então, as ações de biogás – seja aproveitamento elétrico, térmico ou veicular – estão em alta, ainda mais diante de políticas públicas favoráveis", explica Müller.

Para participar da chamada pública, as empresas interessadas podem enviar propostas até outubro de 2021. No entanto, a seleção poderá ser encerrada antes desse prazo limite, caso o Programa selecione propostas ganhadoras antes do tempo previsto.

Veja abaixo como foi o webinar de lançamento do Programa de Tropicalização:

Para saber mais sobre o Programa, acesse: www.gefbiogas.org.br/tropicalizacao (em português) ou www.gefbiogas.org.br/tropicalization (em inglês).

Ciência e Tecnologia