Notícias

SUSTENTABILIDADE

Pesquisadores da Ufop criam concreto sustentável

O material, além de ser menos danoso ao meio ambiente, apresenta resultados promissores quando comparados ao concreto convencional
Publicado em 09/09/2021 13h52 Atualizado em 10/09/2021 16h33

Pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), em parceria com o grupo de pesquisa Reciclos, avaliaram o desempenho de um tipo de concreto produzido inteiramente com resíduos da indústria siderúrgica. O produto, feito da sobra da produção do aço, além de causar menos danos ao meio ambiente, promete ser mais resistente que o concreto convencional.

Humberto Dias Andrade, mestre em engenharia civil (Ufop) e bolsista da CAPES durante o mestrado, conta que o concreto feito da escória de aciaria, o rejeito do aço, tem grande potencial de substituição do concreto convencional. Este é feito de recursos naturais não renováveis, como a areia de rio e brita de gnaisse. “Quando eu uso a escória de aciaria, uso um resíduo que muitas pessoas dizem ser lixo, mas que tem um altíssimo potencial de utilização na construção civil. Transformo isso em concreto e avalio sua durabilidade através da carbonatação”, explica.

A carbonatação é o efeito causado pela penetração do dióxido de carbono (CO²), que está presente na atmosfera, nos poros do concreto. O fenômeno pode diminuir a durabilidade do concreto afetar a estrutura da construção. “No quesito carbonatação eu posso afirmar que ele é mais durável, apresentando menor profundidade de carbonatação quando comparados aos concretos convencionais” explica Humberto.

O artigo sobre o desempenho mecânico e resistência à carbonatação de concreto armado com escória de aço foi publicado em importante periódico internacional na área da construção. Além disso, Humberto é integrante do Reciclos, um grupo de pesquisa que trabalha a reutilização de resíduos sólidos. A equipe estuda e desenvolve soluções técnicas, econômicas e ambientalmente adequadas para a reutilização desse material nas construções civil e pesada e na infraestrutura urbana.

Legenda das imagens:
Banner: Imagem ilustrativa (Foto: iStock/LAMONTAK590623)
Imagem 1: Concreto feito da escória de aciaria, o rejeito tem grande potencial de substituição do concreto convencional (Foto: Arquivo Pessoal)
Imagem 2: Teste de carbonatação, efeito causado pela penetração do dióxido de carbono (CO²), nos poros do concreto (Foto: Arquivo Pessoal)
Imagem 3: Humberto Dias Andrade, mestre em engenharia civil (Ufop) e bolsista da CAPES durante o mestrado (Foto: Arquivo Pessoal)
Imagem 4: Vila sustentável Ufop, projeto de pesquisa Reciclos (Foto: Arquivo Pessoal)

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) é um órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC).
(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES