Notícias

PRÊMIO CAPES DE TESE

Pesquisa com camarões e tainhas é premiada

Pesquisa feita por especialista em aquicultura conseguiu resultados expressivos em experimento feito na Universidade Federal de Santa Catarina
Publicado em 23/11/2021 09h13 Atualizado em 26/11/2021 10h30

A colombiana Esmeralda Chamorro Legarda foi a vencedora do Prêmio CAPES de Tese 2021 na área de Zootecnia e Recursos Pesqueiros. A pesquisa foi desenvolvida durante seu doutorado no Programa de Pós-Graduação em Aquicultura da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com período de doutorado-sanduíche no Instituto de Investigaciones Oceanológicas da Universidad Autónoma de Baja California (UABC), no México.

Engenheira em Produção Aquícola pela Universidad de Nariño, na Colômbia, Chamorro fez sua pesquisa em estufas experimentais dentro do Laboratório de Camarões Marinhos, na Barra da Lagoa, em Florianópolis (SC). O trabalho trata da criação conjunta de camarão, tainha e macroalgas em um mesmo ambiente aquático com uso da alimentação por bioflocos, partículas orgânicas nutritivas depositadas na superfície da água. “O objetivo da minha tese foi promover a criação do camarão, empregando a tecnologia dos bioflocos, buscando racionalizar o uso da água, por meio da reciclagem”, conta Esmeralda.

A criação do camarão foi feita de maneira consorciada com a tainha, de modo a que o peixe consumisse os restos orgânicos deixados pelo crustáceo. A inserção de macroalgas veio a seguir, “para aumentar a retenção de nitrogênio e fósforo presentes na água”, explica a pesquisadora. Chamorro descobriu, então, que a iniciativa pode aumentar os ganhos dos produtores: além  da criação poupar em 17%  a água utilizada e a produtividade dos animais melhorar11,9%, há um grande incremento dos nutrientes associados a este coletivo.

“Além do aumento geral da produtividade, percebeu-se que é possível melhorar o uso dos resíduos do cultivo de camarão como alimento para tainha e fertilizante para as macroalgas, neste sistema de bioflocos. Tudo isso acaba contribuindo, de maneira geral, para a sustentabilidade da aquicultura e para o desenvolvimento do conceito ecológico da economia circular”, comemora a pesquisadora.

 Prêmio CAPES de Tese
A CAPES divulgou em 3 de setembro o resultado do Prêmio CAPES de Tese 2021, oferecido às melhores teses de doutorado defendidas em 2020. No total, 49 trabalhos foram premiados e outros 92 receberam menções honrosas.

Criado em 2005, o Prêmio CAPES de Tese é fruto da parceria entre a CAPES, a Fundação Carlos Chagas, a Comissão Fulbright e a Dimensions Sciences (DS). Os critérios de seleção consideram a originalidade do trabalho e sua relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural, social e de inovação.

Dentre os agraciados sairão os vencedores do Grande Prêmio, oferecido ao destaque de cada um dos três Colégios do conhecimento: Ciências da Vida, Humanidades e Ciências Exatas, Tecnológicas e Multidisciplinar.

Legenda das imagens:
Imagem 1:Pesquisa conseguiu aumentar produtividade do camarão (Foto: Arquivo pessoal)

Banner e imagem 2: Esmeralda Chamorro desenvolveu a pesquisa em estufas experimentais dentro do Laboratório de Camarões Marinhos, em Florianópolis (Foto: Arquivo pessoal)

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) é um órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC).
(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES