Notícias

DESENVOLVIMENTO

Ciência e tecnologia durante pandemia é tema de debate

Congresso virtual provoca reflexões sobre os desafios, impactos e adequações dos programas e ações frente à COVID-19.
Publicado em 15/10/2020 17h56

CAPES participa do 52º Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental 2020 (Foto: Divulgação)

Aconteceu nesta quinta-feira, 15/10, o 52º Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental (2020) promovido pela Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental (SBFTE). O evento virtual teve a participação dos presidentes Benedito Aguiar, da Coordenação de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Evaldo Ferreira Vilela, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Carlos Henrique de Carvalho, do Fórum de pró-reitores de Pesquisa e Pós-Graduação (Foprop).

Durante o encontro foram discutidos o financiamento e orçamento para ciência, tecnologia e pós-graduação, a política de bolsas de pós-graduação e a absorção de jovens doutores, os impactos e adequações da avaliação quadrienal dos programas frente à pandemia e as  perspectivas para o futuro das entidades que presidem.

Benedito agradeceu o convite e provocou reflexões sobre a necessidade de redirecionar políticas públicas mais efetivas para as ações dos Programas de pós-graduação do país. “Nós entendemos que essa conjunção de esforços é que vai fazer a diferença diante de um cenário tão grande de desafios gerado pela COVID-19. Nunca se falou tanto em ciência como nos últimos meses, sobre o seu papel e a sua importância no combate e na prevenção”, pontuou.

Os debatedores falaram da importância de se expandir e investir na formação de pessoal qualificado para o desenvolvimento de uma ciência e tecnologia de maior qualidade, a favor e em benefício da sociedade. Aguiar apontou a necessidade de uma maior articulação entre as agências de fomento e os segmentos organizados da sociedade, para um melhor aproveitamento dos resultados da ciência brasileira: “Se analisarmos o potencial que temos, no contexto atual da pandemia, em apenas 48h após a identificação da presença do vírus no nosso país foi feito o sequenciamento do coronavírus. Isso mostra o potencial científico que nós temos aqui no nosso país”.

Legenda da imagem:
CAPES participa do 52º Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental 2020 (Foto: Divulgação)

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES