Notícias

Ministro da Justiça e Segurança Pública destaca uso de tecnologia e trabalho integrado no 1º turno das eleições municipais

Atuação integrada das Forças de Segurança do País contribui para ordem pública durante pleito eleitoral
Publicado em 15/11/2020 18h51 Atualizado em 19/11/2020 14h42
Ministro da Justiça e Segurança Pública destaca uso de tecnologia e trabalho integrado no 1º turno das eleições municipais

Brasília, 15/11/2020 - O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, destacou, em entrevista coletiva na tarde deste domingo (15), que as forças de segurança protagonizaram a sistematização e a integração mais completa feita na história de uma eleição.

“As eleições ganharam um novo contorno este ano por parte da Segurança Pública. Investir em tecnologia é prioridade número um no Ministério da Justiça e Segurança Pública. Este é um tema que ingressou definitivamente para auxiliar e contribuir na repressão de ilícitos durante o processo eleitoral”, afirmou André Mendonça. O ministro reforçou a importância do trabalho da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e, “especialmente dos homens e mulheres que atuam diretamente do Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN), representando os cerca de 300 mil profissionais empregados no efetivo para a garantia da segurança e da ordem pública”.

                                                                                

A tecnologia empregada na Operação Eleições 2020, como o uso de drones pela Polícia Federal, segundo o ministro, foi fundamental para a operação, coordenada pela Secretaria de Operações Integradas do Ministério (Seopi/MJSP). 

Integrantes da Seopi, Polícia Rodoviária Federal, Ministério da Defesa, Tribunal Superior Eleitoral, representantes dos estados e de outros órgãos do Governo Federal acompanham, em tempo real, as ocorrências registradas durante o primeiro turno das eleições que acontece nos municípios, exceto Distrito Federal e Macapá (AP).  A Operação Eleições 2020 tem como objetivo garantir a segurança do pleito eleitoral.

As informações coletadas alimentam, desde às 7h deste domingo, os boletins informativos que estão sendo divulgados, a cada duas horas, por meio do site e das redes sociais do Ministério da Justiça e Segurança Pública, com o último boletim previsto para as 21h.

Estiveram presentes no CICCN o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, o diretor-geral da Polícia Federal, Rolando Alexandre de Souza, o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Eduardo Aggio e o secretário de Operações Integradas do MJSP, Jerferson Lisbôa.

                                                                                    

Boletim – O Boletim de Operações das Eleições 2020, divulgado a cada duas horas, detalha as ocorrências registradas em todo o país, da meia-noite de sábado até as 21h de domingo, como crimes comuns relacionados às eleições,  crimes contra candidatos, crimes eleitorais, desinformação nas eleições e incidentes de segurança pública no entorno dos locais de votação, além do efetivo mobilizado durante toda a ação. Acesse os boletins aqui.

Plano integrado – Em outubro, o Ministério da Justiça e Segurança Pública apresentou o Plano Integrado de Segurança para as Eleições 2020 construído pela pasta em conjunto com as Secretarias de Segurança Pública dos Estados.

Com o auxílio da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Seopi/MJSP), cada Estado elaborou uma matriz de risco e traçou medidas preventivas e corretivas para crimes como boca de urna, compra de votos e transporte irregular de eleitores, por exemplo.

Justiça e Segurança