Notícias

Ministro Anderson Torres participa de inauguração de novo complexo prisional do Distrito Federal

Obra recebeu investimento federal de R$ 80 mi e foi acompanhada pela equipe de engenharia do Departamento Penitenciário Nacional
Publicado em 29/04/2021 14h44 Atualizado em 29/04/2021 14h49
Ministro Anderson Torres participa de inauguração de novo complexo prisional do Distrito Federal.png

Brasília, 29/04/2021 - O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, participou, nesta quinta-feira (29), da inauguração da Unidade de Detenção Provisória Desembargador George Lopes Leite, complexo prisional localizado na Papuda, no Distrito Federal. A entrega é resultado do trabalho conjunto entre governo federal e governo do Distrito Federal.

A obra recebeu investimento de R$ 80 milhões em recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), administrado pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen). O custo total foi de R$ 126 milhões. O local tem capacidade para 3,2 mil presos do regime provisório.

O ministro Anderson Torres destacou a importância do novo complexo para dar mais condições de trabalho aos policiais penais e para abrigar os internos com mais dignidade. “Precisamos criar uma verdadeira ressocialização no Brasil. O momento é oportuno, passamos por uma estruturação de uma nova polícia, de uma polícia penal que será responsável por esse trabalho, não só de manutenção, mas de ajuda nessa questão de ressocialização e controle dos presos. Essa é uma obra que traz dignidade para aqueles que aqui cumprem sua pena, traz mais espaço, mais carinho para essas pessoas, que precisam realmente de uma mudança”, disse.

Ministro Anderson Torres participa de inauguração de novo complexo prisional do Distrito Federal2.png

Durante o discurso, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, parabenizou o ministro Anderson Torres pela nomeação para o comando do Ministério.“Nós temos a oportunidade de recolocar a segurança pública como um dos principais focos do governo federal”, afirmou Ibaneis.

Obra

A obra teve início em 2015 e foi acompanhada pela equipe técnica de engenharia do Depen. São cerca de 46 mil metros quadrados de área construída, com uma megaestrutura dividida em 16 pavilhões modernos, com capacidade para 200 internos cada um. O espaço conta, também, com dois módulos de recepção e revista, dois módulos de administração, dois módulos de saúde, cinco guaritas e quatro reservatórios de água.

Justiça e Segurança