Notícias

Ministério da Justiça e Segurança Pública entrega 52 viaturas para a Polícia Civil do Paraná

Investimento foi R$ 6 milhões do Fundo Nacional Antidrogas. Outros 21 veículos estão em fase de aquisição
Publicado em 10/12/2020 17h35
Ministério da Justiça e Segurança Pública entrega 52 viaturas para a Polícia Civil do Paraná.png

Brasília, 10/12/2020 - A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) do Ministério da Justiça e Segurança Pública concretizou, esta semana, a entrega de 52 viaturas para a Polícia Civil do Estado do Paraná. O investimento foi de cerca de R$ 6 milhões do Fundo Nacional Antidrogas (Funad). Foram compradas 45 caminhonetes 4x4 e sete carros de porte médio. O Funad é abastecido com o recurso da descapitalização de traficantes, por meio de leilões do patrimônio apreendido, realizados pela Senad.

Segundo o secretário Nacional de Políticas sobre Drogas, Luiz Roberto Beggiora, além de enfraquecer os criminosos, o recurso da venda dos bens apreendidos fortalece o combate à criminalidade. “Outras 21 viaturas estão em fase de aquisição e serão destinadas para ampliar a fiscalização da região das fronteiras do País com o Paraguai e com a Argentina. O reaparelhamento das polícias com o recurso arrecadado das apreensões viabiliza um número ainda maior de apreensões e, consequentemente, mais recursos para investir em segurança pública. Até o final de 2020, serão investidos aproximadamente R$ 40 milhões em projetos no País”, enfatiza o secretário.

Neste ano, a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad/MJSP) já ultrapassou a marca de 100 leilões estipulados para serem realizados até o final de dezembro. Somente no estado do Paraná foram realizados cinco leilões em 2020, que resultaram na venda de 171 bens, entre veículos, eletrônicos, embarcações e imóveis apreendidos de criminosos. A arrecadação foi de mais de R$ 2 milhões.
Também foram inauguradas, em 2020, torres de radiocomunicação digital na fronteira entre o Paraná e o Paraguai. O investimento de R$ 13 milhões viabilizou a comunicação ininterrupta entre os agentes durante as ações e fortaleceu o combate ao tráfico de drogas, ao contrabando e a outros crimes na região, dificultando a entrada de produtos ilícitos nos País.

O Paraná tem, ainda, mais de 800 itens em processo de venda, que devem ser disponibilizados em leilões posteriores. O recurso originário de crimes relacionados ao tráfico de entorpecentes é destinado ao Fundo Nacional Antidrogas.

Justiça e Segurança