Destaque

Equipes seguem intensificando levantamentos e confecção de laudos sobre crimes em geral, especialmente homicídios

Força Nacional estende apoio à perícia criminal no RN

Publicado em 22/03/2016 20h03

Brasília, 22/3/16 - O Ministério da Justiça autorizou a permanência de equipes de perícia forense da Força Nacional de Segurança Pública no Rio Grande do Norte. O prazo é de seis meses e passa a contar desta terça-feira (22), conforme a portaria publicada no Diário Oficial da União.

"A pedido do governo do Rio Grande do Norte, peritos e papiloscopistas a serviço da Força Nacional seguirão intensificando levantamentos e confecção de laudos sobre crimes em geral, especialmente homicídios", explica a secretária nacional de Segurança Pública, Regina De Luca Miki.

Além da operação de perícia forense, no apoio à investigação de homicídios, a Força Nacional também desenvolve no Rio Grande do Norte, a pedido do governo do estado, outras quatro operações:

- Ostensiva, com equipes de policiais militares reforçando o patrulhamento nas ruas em apoio ao sistema penitenciário;
- Judiciária, com agentes e delegados reforçando o trabalho da Polícia Civil local na elucidação de homicídios;
- Guardas-vidas, com bombeiros da Força Nacional prevenindo afogamentos no litoral potiguar
- Aviação Policial, com profissionais de segurança pública especializados auxiliando os órgãos locais em operações aéreas com uso de helicóptero.

Ligada à Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, a Força Nacional é um programa de cooperação federativa criado em 2004 com a participação profissionais de segurança pública dos 26 estados e do Distrito Federal. Participam da Força policiais militares, policiais civis, bombeiros militares ou profissionais de perícia.

Suas equipes atuam em situações de crise e operações especiais em apoio aos entes federativos. A Força Nacional desenvolve atualmente 41 operações, em 14 estados e no Distrito Federal. Após concluírem até dois anos de operações, eles retornam às suas instituições de origem.


Ministério da Justiça
facebook.com/JusticaGovBr

flickr.com/JusticaGovbr
www.justica.gov.br
imprensa@mj.gov.br

(61) 2025-3135/9962/3928