Notícias

GOVERNO DIGITAL

Mais de 60% da população conectada do Brasil utiliza os serviços do Gov.br

Uso de login e senha únicos para acessar os serviços governo facilita a vida de 84 milhões de pessoas. Expansão da ferramenta é apresentada durante a Semana de Inovação 2020
Publicado em 11/12/2020 11h24

De acordo com a pesquisa TIC Domicílios 2020, do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) – ligado ao Comitê Gestor da Internet do Brasil (CGI.br) –, 134 milhões de pessoas usam internet no país. Com base nessa estimativa, a Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia estima que 62% dessa população conectada já tenha cadastro no gov.br. Hoje, a plataforma digital do governo federal, que permite o acesso a mais de 3,9 mil serviços públicos, dispõe de 84 milhões de usuários cadastrados.

A popularização dos serviços digitais e a expansão do Gov.br estão sendo apresentadas durante a Semana de Inovação 2020, realizada pelo Ministério da Economia (ME), Escola Nacional de Administração Pública (Enap), Tribunal de Contas da União (TCU) e Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso). O evento deste ano ocorre em uma ‘cidade virtual’, com 200 horas de programação. Começou na segunda-feira (16/11) e dura até esta quinta (19/11).

A história recente do Gov.br é de ascensão verticalizada. Há dois anos, contabilizava menos de 2 milhões de usuários. Hoje reúne todos os serviços e 81 portais de governo em um único endereço. Neste momento, 63% dos serviços do governo federal já são digitais. Conforme a Estratégia de Governo Digital, a meta é chegar aos 100% ao final de 2022.

“Nossas equipes trabalham com um objetivo claro: facilitar a vida das pessoas, tornando mais simples o acesso aos serviços do governo. Ou seja, o Gov.br é o governo como plataforma. A grande inovação do setor público é fazer as coisas acontecerem”, secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Caio Mario Paes de Andrade

“No mês de outubro comemoramos a marca histórica de mil serviços transformados para o meio digital desde janeiro de 2019”, ressalta o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Caio Mario Paes de Andrade. “Nossas equipes trabalham com um objetivo claro: facilitar a vida das pessoas, tornando mais simples o acesso aos serviços do governo. Ou seja, o Gov.br é o governo como plataforma. A grande inovação do setor público é fazer as coisas acontecerem”, afirma.

Um dos segredos da ferramenta está em possibilitar ao cidadão o uso de apenas um login e uma senha para acessar quaisquer serviços digitais do governo federal ou de governos estaduais e municipais já integrados à solução. Ou seja, as pessoas usam uma única credencial para entrar no Meu INSS, na Carteira de Trabalho Digital, na Carteira Digital de Trânsito, entre tantos outros serviços digitalizados. Nada de memorizar múltiplas letras e números para cada tipo de serviço. Isso ficou no passado.

“Esse êxito na adesão da população demonstra o quanto é importante simplificar, agilizar e resolver com eficiência os serviços, independentemente se são do governo federal, dos estados ou dos municípios”, acrescenta o secretário de Governo Digital do ME, Luis Felipe Monteiro. “Para o cidadão, não interessa saber qual órgão ou ente é o responsável, o que importa é a solução eficaz do seu problema.”

Quem ganha com a digitalização

Facilidade. Fim de horas em filas em agências ou órgãos públicos. E a descoberta de outros tantos serviços digitais. A realização da prova de vida do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) por reconhecimento facial em setembro, por aplicativo e sem sair de casa, teve esse múltiplo significado na vida do casal Eliane da Conceição Saucedo Santos, 43 anos, e Ricardo Alexandre Carneiro Santos, 45, do Rio de Janeiro. Eles são alguns dos recentes usuários do Gov.br.

Ricardo, supervisor aposentado de um abrigo de resíduos em hospital, deixou de enfrentar filas para resolver a prova de vida. Eliane o ajudou a conhecer melhor os aplicativos e, depois do reconhecimento facial acompanhado em videoconferência pelas equipes de experiência do usuário da Secretaria de Governo Digital, passou a utilizar nas últimas semanas também os aplicativos Meu INSS e da Carteira Digital de Trânsito.

“É bom porque, se por acaso esquecer o documento em casa, por exemplo, já estou com a carteira de motorista e o documento do carro no celular”, conta Eliane, que é técnica em enfermagem.

Treze estados e 74 municípios que já se integraram ao Gov.br também oferecem ali a resolução de seus serviços, como, por exemplo, solicitações de limpeza urbana e pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). O público de todo o país pode conhecer mais sobre o Gov.br e a transformação digital do governo na própria Semana de Inovação, bastando se inscrever pelo site.