Contratação de Empregado

Contratação de empregado

Como MEI, você precisa fazer a gestão do seu negócio. Comprar, vender, negociar, são atividades de responsabilidade, que exigem dedicação e tempo, e nem sempre você conseguirá fazer tudo sozinho.

Você sabia que pode contratar um empregado que vai ganhar até um salário mínimo ou o piso salarial da categoria?

Mas antes de tomar essa decisão, avalie se é o momento de contratar: veja os custos, se planeje e escolha a pessoa que mais atenda à sua necessidade.
Mantendo em dia suas obrigações com seu empregado, você se protege de reclamações trabalhistas. Já seu colaborador terá direito a todos os benefícios previdenciários, como aposentadoria, seguro-desemprego, auxílio por acidente de trabalho ou doença e licença maternidade.
Em caso de qualquer dúvida, procure uma unidade da Delegacia Regional do Trabalho, um contador ou uma unidade do Sebrae em sua cidade ou região.

O que é preciso saber antes de contratar?

Antes de contratar um funcionário é necessário conhecer a legislação trabalhista e os direitos básicos de um empregado, bem como o qual o seu custo.

São direitos básicos do empregado, em regra:

  • Salário mínimo ou piso da categoria quando houver
  • Repouso semanal remunerado – RSR, preferencialmente aos domingos
  • Férias anuais acrescidas de 1/3
  • Décimo terceiro salário
  • Recolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – FGTS
  • Pagamento de INSS
  • Duração do trabalho normal não superior a oito horas diárias e quarenta e quatro semanais (duzentos e vinte horas mensais), facultada a compensação de horários e a redução da jornada, mediante acordo ou convenção coletiva de trabalho
  • Horas extras, com pagamento de no mínimo 50% a mais que a hora normal
  • Remuneração do trabalho noturno superior à do diurno
  • Vale transporte
  • Seguro-desemprego, em caso de desemprego involuntário
  • Multa 40% sobre o FGTS em caso de dispensa sem justa causa
  • Aviso prévio proporcional ao tempo de serviço
  • Adicional de remuneração para as atividades insalubres ou periculosas
  • Salário maternidade
  • Outros direitos também poderão ser instituídos através de Convenções Coletivas de Trabalho (CCT) tais como cestas básicas, ticket alimentação, plano de saúde. Procure o sindicato dos trabalhadores para saber quais e quanto custam os benefícios do seu funcionário. Isso te ajudar a calcular qual vai ser o custo para manter esta pessoa em sua empresa.

Quanto custa contratar um empregado?

Os direitos do trabalhador influenciam o custo final deste empregado. Veja abaixo uma tabela com a previsão de custos, considerando que seu empregado ganhe salário mínimo (R$ 1.100,00).
Empregado.png
Fique atento!
Caso o seu empregado ganhe piso da categoria esses valores mudarão.

É importante destacar que no exemplo acima não foram colocados os valores de vale transporte, horas extras, hora noturna, insalubridade, porque estes valores variam com a realidade de cada MEI.

Como escolher um empregado?

Para saber qual o perfil do colaborador que atenda às suas necessidades, primeiro você precisa saber o que essa pessoa fará na empresa e quais as qualidades que ela precisa ter.
Faça uma lista para te ajudar na hora de divulgar a vaga e selecionar este empregado.

Por exemplo:
•É preciso ler e escrever bem? Saber trabalhar com computador? Fazer planilhas, contas, anotações?
•Precisa ter escolaridade específica? Um curso específico? Uma técnica específica?
•A pessoa que você gostaria de contratar precisa ter uma qualidade específica, por exemplo: ser mais comunicativa, gostar de atender o público, ser mais criativo?
Desenhado o perfil do seu colaborador, faça o anúncio da vaga. Você pode fazer isso usando um cartaz, boca a boca no seu grupo familiar, de amigos ou do bairro.
Selecione a pessoa que mais se adequa às suas necessidades.
Após a seleção é hora de contratar.