Notícias

SAÚDE

CAPES apoia projetos de estímulo à saúde alimentar

São 37 mil bolsas de mestrado e doutorado no Brasil para os cursos do Colégio Ciências da Vida
Publicado em 31/03/2021 09h10 Atualizado em 31/03/2021 09h12

Nesta quarta-feira, 31 de março, é comemorado o Dia da Saúde e Nutrição. A data, definida pelo calendário oficial do Ministério da Saúde, pretende conscientizar a população sobre a importância de uma boa alimentação para a manutenção de uma boa saúde. Atenta sobre a relevância do tema, a CAPES apoia projetos que informam e estimulam a sociedade a adotar hábitos alimentares saudáveis.

Um exemplo é o estudo realizado pela nutricionista Bárbara Pereira da Silva, integrante do Programa de Ciências da Nutrição da Universidade Federal de Viçosa (UFV), que avaliou os efeitos do consumo diário da farinha de chia. A pesquisa mostra que essa semente, além de melhorar as taxas de colesterol, contribui para o bom funcionamento do intestino. A dissertação de doutorado foi a vencedora do Prêmio CAPES de Tese 2020 de Nutrição.

“A semente de chia tem sido consumida cada vez mais pela população mundial devido aos seus efeitos protetores, funcionais e antioxidantes, atribuídos à presença de lipídios, fibra alimentar, compostos antioxidantes, vitaminas e minerais, dentre os quais se destacam o cálcio, o ferro e o zinco”, explica Bárbara.

Outro trabalho, dessa vez do Programa de Pós-graduação em Ciência dos Alimentos da Universidade de São Paulo (USP), apresentado  pela nutricionista Samira Bernardino Ramos do Prado em sua pesquisa de doutorado, revelou que as fibras do mamão papaia têm potencial ação anticancerígena. “O mamão papaia intermediário é capaz de inibir o surgimento de lesões pré-neoplásicas no intestino, lesões que aparecem antes do desenvolvimento do câncer de cólon”, esclarece.

Além disso, a CAPES lançou, em janeiro deste ano, o Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) na área de Nutrição – Modalidade Mestrado Profissional em parceria com o Conselho Regional de Nutricionistas da 4ª Região (CRN-4). O Programa apoiará projetos de pesquisa de mestrado profissional, nos estados do Rio de Janeiro e  Espirito Santo, vinculados a Programas de Pós-Graduação (PPGs) em Nutrição, em situação regular, de acordo com a Avaliação Quadrienal de 2017 da CAPES. Além da formação de pessoal qualificado, a iniciativa vai desenvolver estudos voltados às atividades legais do CRN-4.

Dados de 2020 mostram que a CAPES destina 37 mil bolsas de mestrado e doutorado no Brasil, de um total de 95 mil, para estudantes de cursos como Medicina, Enfermagem, Farmácia, Educação Física, Biologia, Medicina Veterinária, Nutrição, Alimentos e Odontologia. Eles  fazem parte do chamado Colégio Ciências da Vida que abrange as grandes áreas de Ciências Agrárias, Biológicas e da Saúde.

Imagem 1: Bárbara Pereira da Silva vencedora do Prêmio CAPES de Tese 2020 na área de nutrição (Foto: Arquivo pessoal)
Imagem 2: Samira Bernardino Ramos do Prado, vencedora do Prêmio CAPES de Tese 2020 na área de Ciências dos Alimentos  (Foto: Arquivo pessoal)

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) é um órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC).
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES.
(Brasília – Redação CCS/CAPES)