Notícias

Força-tarefa da Funai em Roraima fará diagnóstico da vulnerabilidade dos indígenas Yanomami

Publicado em 14/09/2021 11h12 Atualizado em 15/09/2021 13h06
WhatsApp Image 2021-09-14 at 11.05.39.jpeg

Foto: Acervo/Funai

Uma comitiva da Fundação Nacional do Índio (Funai) realiza, nesta semana, uma visita técnica ao estado de Roraima para identificar e diagnosticar a situação de vulnerabilidade dos indígenas recém contatados da etnia Yanomami. A força-tarefa teve início nesta segunda-feira (13) e segue até sexta (17).

Compõem a comitiva o coordenador-geral de Índios Isolados e de Recente Contato da Funai, Marcelo Torres; os servidores Jaqueline Conceição e Marco Aurélio Tosta; o coordenador-geral de Promoção dos Direitos Sociais, Fabrício Magalhães; a coordenadora de Proteção Social, Natália Dias; e o coordenador de Acompanhamento de Saúde Indígena, Oscar Marsico.

O objetivo é propor soluções que irão nortear o trabalho da fundação. Na ocasião, também serão realizadas reuniões de alinhamento com a Frente de Proteção Etnoambiental Yanomami Ye’kuana da Funai, além de inspeções nos abrigos que recebem indígenas. A comitiva também realizará visitas às aldeias da região, sempre observando os protocolos de prevenção à covid-19.

A Terra Indígena Yanomami é a maior em extensão do país. O estado de Roraima possui aproximadamente 56 mil indígenas e a Funai conta com uma Coordenação Regional, seis Coordenações Técnicas Locais e uma Frente de Proteção Etnoambiental para promover ações de proteção dos direitos das etnias da região.

Entre as inúmeras atividades desempenhadas pelos servidores dessas unidades, destacam-se os trabalhos de proteção territorial, o apoio a projetos de etnodesenvolvimento e o combate ao novo coronavírus, além de suporte às populações indígenas no acesso à documentação básica e a benefícios sociais e previdenciários.

Outros assuntos relacionados à política indigenista do estado de Roraima, bem como parcerias em ações voltadas à melhoria das condições de vida da população indígena do estado, também serão discutidos.

A comitiva terá reuniões com representantes do Ministério Público Federal (MPF); dos abrigos municipais Pedra Pintada e Pastor Josué da Rocha; do abrigo estadual Viva Criança; do Hospital da Criança; do Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami (DSEI-Y), dos conselhos tutelares dos municípios de Boa Vista, Mucajaí, Caracaraí e Iracema; da Promotoria da Infância e Juventude de Boa Vista e Mucajaí; da Vara da Infância e Juventude de Boa Vista; da Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes); do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) em Boa Vista; e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) em Boa Vista.

As ações da Funai junto aos indígenas de Roraima são desenvolvidas continuamente, com a manutenção do diálogo e visando a pacificação de conflitos, o que reflete em maior proteção aos indígenas, levando dignidade às comunidades.

Assessoria de Comunicação/Funai

Assistência Social