Registro de informações fora do SISGP

Publicado em 28/10/2021 16h02 Atualizado em 18/11/2021 15h06

Em algumas situações, pode ser necessário o registro de informações referentes ao programa de gestão fora do SISGP, como por exemploi) quando o servidor foi recentemente movimentado para a unidade que já se encontra com o programa de gestão implementado, e que ainda não possui acesso ao SISGP;  ii) quando o SISGP se encontra indisponível; iii) quando o plano de trabalho foi encerrado antes de ajustes e avaliações; ou iv) quando houver qualquer outro impedimento de registro de informações do SISGP. 

Nesses casossugerimos que os registros sejam feitos no Sistema Eletrônico de Informação- SEI, por meio do qual o participante poderá pactuar o plano de trabalho (formulário substituto que contenha as mesmas informações do plano de trabalho previsto no sistema) e a chefia poderá avaliar as entregas realizadas 

Ademais, sempre que a unidade, chefia, ou mesmo o participante considerar relevante, poderá haver registros complementares referente ao programa de gestão no SEI.  

Um ponto importante para ser alinhado em cada órgão/entidade refere-se a questões operacionais sobre os processos administrativos a serem abertos no SEI, como por exemplo: i) qual unidade vai iniciá-lo; ii) o período de duraçãoiii) para onde tramitar; iv) qual tipo de processo e documento utilizar; v) outras questões consideradas relevantes. 

Como boa prática, nós da SEGES, do Ministério da Economia, estamos orientando as nossas áreas que observem os seguintes critérios: 

  • iniciar processos do tipo “Pessoal: Programa de Gestão”; 
  • ter um único processo por departamento, com acesso para todos os servidores; 
  • ter um processo para cada exercício; 
  • não tramitar o processo, afinal a inserção das informações no SEI terá caráter meramente de registro, não sendo necessário, portanto, a tramitação para qualquer unidade;  
  • não incluir documentos com informações pessoais de caráter restrito; e 
  • quando necessário incluir documento do tipo “Relatório” e usar plano de trabalho substituto no modelo elaborado pela SEGES.

Importante ressaltar que, os atestados médicos e de comparecimento, por conterem informações de caráter restrito, não deverão ser inseridos no processo SEI em questãoNesse caso, orientamos que os documentos sejam arquivados pela chefia imediata e/ou serviço médico do órgão ou entidade, conforme orientações específicas das áreas de gestão de pessoas. 


PÁGINA INICIAL                 FALE CONOSCO