Método: Busca por arquivos

Elaboração da tabela de atividades
Publicado em 20/10/2021 09h06 Atualizado em 20/10/2021 09h23

Trata-se de pesquisa nos documentos da própria organização validados pela gestão atual, os quais possam dar pistas sobre as atividades. São documentos de onde possivelmente se pode encontrar essas pistas: 

  • Planilhas e elenco de ações utilizadas por ocasião do trabalho remoto; 
  • Peças de planejamento das diferentes unidades;
  • Histórico de tarefas executadas e documentadas no SEI; e
  • Relatórios técnicos das áreas de acompanhamento e gestão.

A partir do levantamento histórico, a equipe de elaboração da tabela deve se debruçar sobre o material e realizar classificações de nível (ação, tarefa, processo, estratégia etc.). Após a classificação, é preciso concatenar esses termos no conceito de atividade no nível adequado a corresponder aos produtos que constarão na tabela.

Vantagens:

  • extração das atividades direto "da fábrica”, ou seja, refletindo melhor a realidade do que outros métodos.

Desvantagens:

  • requer mais tempo para elaboração da tabela
  • foco no histórico da organização, sem qualquer prognóstico que permita saltos de qualidade nas entregas e produtos

Nesse método, os demais parâmetros da tabela ficam mais difíceis de localizar, como as horas-equivalentes e as faixas de complexidade, devendo ser aplicado o bom senso ou a aplicação da mesma sistemática: o tempo que se tem levado, a partir dos documentos, para a execução das tarefas, processos, ações etc. de onde possa ser deduzido o tempo-equivalente para a atividade deduzida desse conjunto de categorias. 

Voltar