Notícias

Recuperação e valorização da barragem do Cedro

Publicado em 09/02/2021 15h56 Atualizado em 09/02/2021 16h48
ILUMINACAO-ACUDE-CEDRO-FOTO-LUTERRO-ROMULO.jpg

Idealizada pelo Imperador Dom Pedro II, a barragem do Cedro passou por recentes intervenções realizadas pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas – DNOCS. Tais ações tiveram como finalidade a execução de alguns serviços emergências para a devida manutenção daquele empreendimento.

Dentre os serviços que foram contratados pelo DNOCS, podemos destacar: iluminação da parede, recuperação de passarelas de acesso e instalação de placas de sinalização.

O açude Cedro, localizada no município de Quixadá, foi construído entre 1890 e 1906, com capacidade de armazenamento de água definida como 126.000.000 m³.

Cumpre informar que o reservatório é tombado pelo Instituto do Patrimônio histórico e Artístico Nacional – IPHAN, desde 1985, fazendo parte também da área conhecida como Monumento Natural Monólitos de Quixadá, uma unidade de conservação de proteção integral no âmbito estadual. Ainda, a referida infraestrutura hídrica, juntamente com os monólitos, igualmente tombados pelo IPHAN em 2004, foi incluída pelo órgão federal de preservação na lista indicativa da UNESCO, em 2017, para sua proteção como Patrimônio Cultural da Humanidade na condição de notável paisagem cultural.

Fotografo Lutero Romulo